15 de abril de 2014

Prefeito Gaúcho pede desculpas por declaração polêmica sobre goianos e baianos


O prefeito de Carlos Barbosa na Serra Gaúcha, Fernando Xavier da Silva, juntamente com a Gestão de Relações Institucionais e Transparência do município, publicaram na noite dessa segunda-feira (14), uma nota de esclarecimento no site da prefeitura.

A polêmica envolvendo o prefeito teve início quando ele disse em entrevista que é preciso cautela ao falar das qualidades da cidade, para não atrair pobreza. "Se vier uma infestação de goianos e baianos, vai começar a ter fome", afirmou o político.

O texto da nota ressalta que Fernando Xavier já sofreu preconceitos principalmente durante as campanhas eleitorais e devido a isso ele vem a público se desculpar pela declaração.

Nota de esclarecimento:

“Peço desculpas pelo ocorrido. Nunca houve maldade em meu discurso e não foi intenção ofender qualquer cidadão, de qualquer lugar do País. O que quis dizer é que se as pessoas quiserem vir pra cá, podem vir que serão bem recebidas. Minhas colocações foram na intenção de expor que as pessoas venham com condições de se manter, com qualificação, para facilitar a conquista de um emprego, para que vivam com dignidade, porque o custo de vida é muito alto aqui. Não posso concordar em ver qualquer cidadão passando necessidades, me dói muito isso. Eu sei o que é passar por dificuldades. Paguei aluguel por 21 anos antes de conseguir financiar minha casa. Me entristece ver algumas famílias que vem pra cá em condições de vulnerabilidade social, passando enormes dificuldades. Isso que eu gostaria de evitar, o sofrimento destas pessoas. O Município tenta ajudar o máximo possível, mas temos nossas limitações, e nunca conseguimos auxiliar o suficiente. Como de costume, minhas falas são sempre espontâneas, nunca faço uso de discursos escritos. Estou muito abalado pela proporção que teve uma fala “atrapalhada”, mas sem má fé. Humildemente reafirmo em público minhas escusas pelo ocorrido e manifesto meu forte apreço pelo povo de qualquer lugar do Brasil, especialmente aos baianos e goianos, citados equivocadamente e de forma infeliz por mim”.

Fonte: DM