15 de abril de 2014

Polícia se mobiliza para acompanhar série de protestos nesta terça, em Goiânia


Com a iminência da reunião que pode definir o aumento da tarifa do ônibus, agendada para esta quarta (16/4), a Frente de Luta pelo Transporte Coletivo está promovendo o Dia de Lutas Contra o Aumento da Tarifa

Cerca de 250 policiais estarão a postos para eventuais ocorrências durante a série de manifestações referentes ao transporte coletivo previstos para ocorrer nesta terça-feira (15/4) em diferentes pontos de Goiânia. Com a iminência da reunião que pode definir o aumento da tarifa do ônibus, agendada para esta quarta-feira (16/4), a Frente de Luta pelo Transporte Coletivo está promovendo o Dia de Lutas Contra o Aumento da Tarifa, reivindicando também a volta do programa Ganha Tempo e o fim da precariedade do transporte coletivo.

O primeiro protesto estava agendado para as 8h na Praça do Trabalhador, no Centro, mas, devido à chuva, poucas pessoas se mobilizaram. No entanto, manifestantes continuam chegando e a expectativa é que o ato tenha início às 11h. De acordo com a PM, cerca de 25 policiais e cinco viaturas estão no local acompanhando a movimentação.

Os próximos atos estão marcados para ocorrer às 12h no Terminal Itatiaia e no Novo Mundo, com concentrações, respectivamente, em frente à escola Waldemar Mundinho e na praça Washington Luiz. No Terminal Bandeiras, o protesto deve começar às 12h15. A última movimentação ocorre às 17h, no Terminal Parque Oeste.

“Chamamos toda a população a se organizar e definir as melhorias que acha necessárias no transporte coletivo da sua região. Quais linhas dão problemas, quais atrasam, onde é necessário construir pontos, que ônibus dão mais problema? A partir da formulação das reivindicações, é possível de fato garantir uma melhoria efetiva no transporte. Não é pelo aumento que se melhorará nada – todos os aumentos desde 2008 comprovam isso. Só se melhora pela luta coletiva!”, diz o comunicado divulgado pela Frente de Luta.

Decisão

Nesta quarta-feira, um encontro da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) deverá deliberar sobre o pagamento de 50% das gratuidades do transporte coletivo da Grande Goiânia. Na última semana, o governo estadual anunciou o custeio de metade dos benfícios. A outra metade será dividida entre as prefeituras que compõem a região metropolitana, mas apenas a partir do próximo ano. Até lá, caso não haja um consenso da CDTC, são grandes as possibilidades de reajuste.

Fonte: Jornal Opção