2 de abril de 2014

Maguito e ministro inauguram Cmei em Aparecida construído com tecnologia Canadense


Unidade foi construída com metodologia inovadora que reduz tempo médio da obra de 2 anos para 90 dias.

O prefeito Maguito Vilela (PMDB) e o ministro da Educação, Henrique Paim, inauguraram nesta terça-feira (1º) o primeiro Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) construído no país com metodologia inovadora. A tecnologia não-convecional que utiliza PVC e concreto reduziu o tempo médio de construção de uma unidade de dois anos para cerca de 90 dias. Convidado pelo prefeito, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o prefeito de Anápolis, Antônio Gomide (PT), também participaram da solenidade.

“Aparecida vem recebendo tudo em termos de educação desde do ensino básico ao ensino superior, passando pela qualificação. E o Cmei é o alicerce da educação de nossas crianças. O local que irá prepará-las para os demais degraus da educação e para os desafios do mundo. E os pais podem ficar tranquilos, pois as crianças além de uma educação de qualidade terão alimentação acompanhada de nutricionista, segurança e proteção”, sublinhou Maguito.

O Cmei do Setor Serra Dourada é um projeto piloto do Governo Federal e servirá de modelo para a construção de prédios com a mesma tecnologia em todo o Brasil. Em Aparecida, mais 16 Cmeis serão construído com esse novo método que abrigarão 120 crianças cada um.

De acordo com o ministro da Educação, Henrique Paim, o Governo Federal por meio do MEC está trabalhando pela melhoria da educação no país, investindo na construção de unidades educacionais que vão desde a educação infantil à pós-graduação. E o Cmei em Aparecida é um exemplo deste trabalho.

“A meta do Governo Federal é construir até o final deste ano seis mil creches em todo o país e a redução no tempo de construção das creches nos deixa satisfeito, pois com menos tempo iremos atender mais crianças no país. A criança quando frequenta uma creche de qualidade, tem mais chances de chegar a uma universidade e com isso melhorar o seu futuro”, enfatizou o ministro.

A nova unidade homenageia o professor Olaídes Bonifácio da Silva. Os novos Cmeis são uma parceria do município com o Governo Federal, por meio do programa Pró-Infância. “Estamos construindo outros 16 Cmeis com a tecnologia canadense e outros 17 de modo comum. Essas unidades irão suprir o déficit de vagas da primeira educação no município, que contará nos próximos anos com 50 unidades. E queremos solicitar mais unidades junto ao MEC e Governo Federal, para zerar de vez esse déficit”, abordou o prefeito.

O secretário de Educação de Aparecida de Goiânia, Domingos Pereira, pontuou que todas os novos Cmeis além de educação de qualidade contarão com salas climatizadas e câmeras de segurança. “Garatiremos para as nossas crianças segurança por meio do videomonitoramento e salas com ar condicionado para inibir o calor. Tudo com o objetivo de proporcionar um local adequado para o aprendizado e crescimento dos pequenos aparecidenses”, apontou o secretário. Conforme o titular da SME, antes da gestão do prefeito Maguito Vilela foram construídas apenas sete Cmeis. “Com o apoio do governo federal, vamos construir apenas no mandato do prefeito Maguito mais 43”, lembrou Domingos.

METODOLOGIA - A tecnologia originária do Canadá tem como base a utilização do PVC Leve enxertado. No Brasil, a técnica foi patenteada pela empresa nacional Global Housing Internacional. A técnica consiste no encaixe de peças de PVC leve, pré-moldadas, formando as paredes, que depois são preenchidas com o concreto, criando uma estrutura sólida. O custo médio de construção de cada Cmei neste sistema é de cerca de R$ 1,4 milhão.

De acordo com o coordenador de obras no Distrito Federal, Goiás e Tocantins da Casa Alta Construções, Joviano Antônio Fernandes, que acompanhará todas as obras no município goiano, a unidade do setor Serra Dourada tem área total de 2,8 mil metros quadrados, sendo 1,2 mil metros quadrados de área construída. O prédio foi edificado em 110 dias, respeitando o contrato assinado com a Prefeitura, que era de até 210 dias. “Numa obra convencional, o período de duração é de 13 a 14 meses, ou seja, mais que o dobro do tempo possível com essa técnica”, esclareceu.

MAIS CMEIS – Além dos 16 Cmeis que utilizam a técnica canadense, Aparecida também receberá novas unidades convencionais, totalizando 43 novos Centros Municipais de Educação Infantil e um investimento de cerca de R$ 65 milhões do Governo Federal e do Tesouro Municipal. Todo esse investimento vai gerar mais de 5,1 mil novas vagas para as crianças do município.

Três unidades convecionais também serão entregues à população nos próximos dias. “Por determinação do prefeito Maguito Vilela, estamos trabalhando para entregar o mais rápido possível os Cmeis dos setores Papillon Park, Garavelo e Santo André”, afirmou o secretário de Educação de Aparecida, Domingos Pereira. Todos tem capacidade para atender 120 crianças e são dotados de área de lazer e convivência, brinquedoteca, cozinha, refeitório e parquinho, além de seis salas amplas e arejadas. O orçamento para cada Cmei convencional é de aproximadamente R$1,6 milhão.

PARCERIA - Além do ministro, o subchefe de Assuntos de Federativos da Presidência da República, Olavo Noleto, participou da inauguração e destacou a importância de ampliar o ensino público no país. “O governo tem como meta transformar a educação no país e os Cmeis são o exemplo de que essas melhorias estão chegando a todos os municípios”, pontuou Olavo.

O governador aproveitou o encontro para agradecer a presidente Dilma Rousseff pela ações realizadas em prol da educação no estado de Goiás. “A maioria dos goianos reconhecem o trabalho da presidenta Dilma e do ministro Paim na área educacional”, reforçou Marconi. Em relação ao convite do prefeito, o governador disse que Maguito Vilela tem tido uma relação correta com todas as esferas de governo e agradeceu pela parceria.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Gustavo Mendanha (PMDB), frisou que o palanque de inauguração tinha políticos de todos os partidos. “Isso é uma demostração que pela educação todos nós devemos caminhar juntos, pois educação é tudo”, destacou o peemedebista.

MEDICINA - Maguito aproveitou a presença do ministro para agradecer a parceria estabelecida com o governo federal desde o mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e agora com a presidenta Dilma Rousseff. “Conquistamos o Instituto Federal de Goiás (IFG) e a Universidade Federal de Goiás (UFG), que realizará o primeiro vestibular neste ano”, lembrou.

O prefeito pediu também celeridade do MEC para definir qual instituição de ensino superior que será selecionada para ministrar o curso de Medicina, além da Universidade de Rio Verde (UniRV) que já tem autorização para começar a funcionar. “Agradecemos o MEC por ter selecionado Aparecida, agora queremos que a escolha da instituição seja realizada o mais rápido possível”, pediu.

PRESENÇAS –  O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Romeu Caputo; deputado federal Rubens Otoni (PT); deputados estaduais Daniel Vilela (PMDB), Ademir Menezes (PR) e Marlúcio Pereira (PTB); o reitor da Universidade Federal de Goiás, Orlando do Amaral; reitor do Instituto Federal de Goiás, Jerônimo Rodrigues da Silva;  vice-prefeito de Aparecida, Ozair José; secretários estaduais e municipais, vereadores, lideranças comunitárias e empresarias dentre outras autoridades também participaram da solenidade. Além de centenas de populares e familiares do professor Olaídes que recebeu a homenagem.

Fonte: Prefeitura de Aparecida