4 de abril de 2014

Funcionários adiam greve geral por 15 dias


Os funcionários das empresas do transporte coletivo já davam como certa uma greve geral para segunda-feira, em virtude da falta de negociação com seus patrões para a data-base salarial deste ano. As empresas estariam se negando a negociar com os trabalhadores e justificam que o sistema está sem reajuste há dois anos, o que impossibilitaria qualquer aumento de salário.

A greve foi adiada por 15 dias após negociação intermediada pelo Ministério Público do Estado de Goiás. O argumento para a suspensão foi a negociação entre prefeituras e Estado para o pagamento do subsídio, o que viria como solução para a crise do transporte. A data-base dos trabalhadores vence no próximo dia 10 e eles passariam a receber o salário reajustado a partir de maio, com retroatividade.

Negociação intermediada pela promotora Leila Maria de Oliveira convenceu os trabalhadores de que a greve prejudicaria ainda mais a busca por uma solução à crise.

Fonte: O Popular