5 de março de 2014

Shopping Flamboyant poderá ser proibido de cobrar estacionamento por minuto


A cobrança por minutos em estacionamento de veículos, como a adotada pelo Shopping Flamboyant no início deste ano, pode ser proibida. É o que determina o projeto de lei do deputado estadual Túlio Isac (PSDB). A proposta já foi aprovada preliminarmente no plenário da Assembleia Legislativa de Goiás e agora segue para análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

A matéria prevê que os estabelecimentos comerciais sejam obrigados a cobrar o serviço de forma fracionada e a manter os relógios visíveis ao consumidor na portaria de entrada e de saída.

Tulio Isac justifica o projeto alegando que a maneira como são cobradas as tarifas é visivelmente prejudicial ao cliente. “A cobrança por hora obriga o consumidor a pagar pelos minutos a mais fracionados, o que ocorre às vezes por diversos motivos, e tal prática afronta o Código de Defesa do Consumidor”, alega.

Flamboyant

No início do ano, quando o centro comercial anunciou a nova forma de pagamento, inúmeros internautas se revoltaram com a alteração e chegaram a propor um boicote ao shopping.

A maior insatisfação dos internautas baseia-se no fato de que a permanência dos automóveis no pátio do estacionamento por 3h, a partir do valor cobrado em minutos, apresenta um acréscimo considerável. A cobrança pelo período de tempo compreendido passou de R$ 4,50 para R$ 8,40.

Fonte: Jornal Opção