25 de março de 2014

Secretarias discutem detalhes técnicos do projeto do BRT


Previsão é que obras do corredor sejam iniciadas no próximo semestre e tenham duração de dois anos

Diversas secretarias e órgãos da administração municipal participaram, na  tarde desta segunda-feira, 24, de uma reunião no Paço Municipal para discutir o projeto do Corredor Goiás BRT Norte Sul.  O encontro foi realizado a pedido da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Sustentável (Semdus) para levar ao conhecimento dos titulares e técnicos de todas as pastas diretamente envolvidas diretrizes gerais e detalhes técnicos do projeto. “Nós queremos promover o nivelamento das informações sobre a implantação do BRT em Goiânia”, destacou o secretário Paulo César Pereira.

Após a abertura feita pelo titular da Semdus, o coordenador do projeto, Ubirajara Abbud, e a equipe de projetistas da empresa contratada apresentaram as especificações técnicas do novo corredor.
O Goiás BRT – Eixo Norte Sul terá 21,7 km de extensão, no trecho compreendido entre o Terminal do Cruzeiro e o Terminal Recanto do Bosque. Ao longo de seu trajeto, serão 39 estações de embarque e desembarque e interligação de seis terminais de ônibus. Para implantação do corredor,  haverá adequação do Terminal do Cruzeiro e construção de três novos terminais: Correios, Rodoviário e Perimetral, e ainda a reconstrução do Terminal Isidória e   a reforma do Terminal Recanto do Bosque.

Segundo Ubirajara Abbud, já foi iniciado o processo de negociação com famílias para desapropriações e indenizações. “Estamos nos antecipando às questões de desapropriação para agilizar a implantação do BRT”, observou. A estimativa é que sejam  desapropriados 28 mil m2, o que corresponde a 60 imóveis para construção dos acessos ao corredor e para o desenvolvimento dos projetos paisagísticos.

O valor total da obra é estimado em 408 milhões de reais, sendo que parte dos recursos serão provenientes do Ministério das Cidades, por meio do dos programas PAC 2 e PAC 50. Ainda de acordo com Abbud, o objetivo do prefeito Paulo Garcia é de que a obra seja concluída em 24 meses, a partir da data de início prevista para o segundo semestre deste ano.

Autor: Selma Soares - Secretaria Municipal de Comunicação
Fonte: Prefeitura de Goiânia