19 de março de 2014

Paulo Garcia evita reunião com Marconi


O prefeito Paulo Garcia (PT) decidiu não participar da reunião hoje (15 horas) no Ministério dos Transportes para tratar da expansão do anel viário entre Goiânia e Aparecida. O governador Marconi Perillo (PSDB) confirmou presença, como também o prefeito Maguito Vilela (PMDB). Segundo a assessoria do prefeito de Goiânia, não há previsão de que Paulo Garcia enviará algum auxiliar para representa-lo.

A Prefeitura e o Estado travam novo duelo, desta vez por conta do projeto de lei enviado pelo governador Marconi para a Assembleia que transfere para o Paço o comando e a responsabilidade da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) da Região Metropolitana. O prefeito Paulo Garcia já se posicionou contra.

Já o prefeito Maguito Vilela diz que o tema no Ministério dos Transportes é importante para resolver gargalo no perímetro urbano da BR-153. “Aparecida inaugurou um eixo à esquerda da rodovia no sentido Goiânia e está construindo mais um à direita para desafogar o trânsito na BR-153, mas queremos avançar na discussão para desviar totalmente a rodovia do perímetro urbano”, diz.

Depois da audiência no Ministério dos Transportes, o governador terá outra reunião na Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) para discutir "medidas de emergência" ao transporte coletivo interestadual no Entorno do Distrito Federal. Entre elas, a de obrigar que empresas de ônibus disponibilizem mais veículos a curto prazo.

Atualização (17h15): o ministro César Borges (Transportes) disse que a meta é de concluir em até cinco anos o anel viário de Goiânia. O governador Marconi disse, depois da reunião, que espera ver a obra concluída em dois anos por ser essencial para o fluxo pesado de veículos na Grande Goiânia.

Fonte: Jornal O Popular