6 de março de 2014

Passe Livre Estudantil poderá contar com mais de 48 passagens mensais


Deputada Isaura Lemos pretende propor emendas ao projeto que institui o benefício.

A deputada estadual Isaura Lemos (PCdoB) quer ampliar o número de passagens destinadas ao projeto Passe Livre Estudantil. Ela afirma que apresentará emendas ao projeto do governo estadual que cria o programa a fim de viabilizar o acréscimo. Em entrevista ao Jornal Opção Online, a deputada diz que irá consultar movimentos estudantis e realizar um estudo para definir quantas passagens devem ser acrescidas.

Em sessão na Assembleia Legislativa na tarde desta quinta-feira (6/3), Isaura esclareceu que não é a população que vai pagar o passe livre, mas sim o Governo do Estado que está subsidiando o benefício. “É um programa de grande alcance social. É importante que ampliemos o número de passagens, pois 48 é insuficiente. Vamos também ampliar o prazo de inscrições. O projeto foi sequer votado nesta Casa. Não tem como o prazo encerrar sem o projeto ter sido votado".

No último dia 19, o governo de Goiás anunciou o custeio total do benefício que proporcionará aos estudantes de instituições de ensino públicas e privadas o total de 48 passagens mensais.

O programa Passe Livre Estudantil é uma das reivindicações do grupo Frente de Luta pelo Transporte Coletivo, responsável por diversos protestos realizados em Goiânia contra a precariedade do serviço. O grupo comemorou o anúncio do custeio integral do benefício pela gestão estadual, mas defende que o passe livre deve ser irrestrito, isto é, não ter um número de passagens estipulado.

Sobre a questão, Isaura Lemos defende o passe livre irrestrito, mas com a ressalva de que “bom senso é necessário”. “A população tem o direito a esse benefício também para atividades de lazer”, completa.

Fonte: Jornal Opção (Marcelo Gouveia)