23 de março de 2014

Em Goiás população atendida com rede de esgoto aumentou 174%


O governador Marconi Perillo visitou as cidades de Palmeiras de Goiás, Damolândia e Nerópolis, onde prestou contas do trabalho que o governo do Estado realiza, firmou novas parcerias e autorizou obras. Em Palmeiras, ele e o presidente da Saneago, Júlio Cezar Vaz de Melo, realizaram, pela manhã, mais um seminário para prestação de contas dos investimentos e serviços desempenhados pelas regionais da Saneago. Ao discursar, Marconi enfatizou que, nos últimos 15 anos, houve um crescimento de 174% da população atendida com rede de esgoto e de 52% com rede de água em Goiás.

O 5º encontro regional aconteceu no Parque de Exposições Agropecuárias. A regional da Saneago em Palmeiras atende a mais 13 municípios vizinhos, e recebeu, nos últimos 15 anos, R$ 82,6 milhões de investimentos nos sistemas da região. A previsão é de que sejam aplicados este ano mais R$ 26,5 milhões em obras de saneamento básico.

Aos prefeitos das 14 cidades e aos moradores da região, o governador lembrou que a previsão de investimentos em saneamento nesta gestão, entre o que já foi realizado e o que está contratado, é de R$ 6 bilhões.  “Os municípios da região têm atualmente 553 quilômetros de redes de água, um aumento de quase 56%, de 1998 até 2013. Em relação às redes de esgoto, foram construídos 284 quilômetros de rede, desde então, alcançando um crescimento de 28,340%. Isso significa respeito à saúde da população e às políticas ambientais corretas”, disse.

Ressaltou, em seguida, que a conclusão do Sistema Produtor Mauro Borges vai coroar toda a política de universalização do sistema de abastecimento de água na Região Metropolitana de Goiânia. Marconi fez um balanço do crescimento das redes de água e esgoto nos últimos anos. De 1998 a 2013, houve um aumento de 52,7% da população atendida e de 75,3% da rede de distribuição de água.  Já em relação à rede de esgoto, no mesmo período, o crescimento foi de 174% da população atendida e de 133,1% da rede física. Goiás tinha 12 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), e no ano passado chegou a 82, o que significa crescimento de 583,3% no período, e o investimento do governo do Estado em saneamento foi de R$ 3 bilhões. “O investimento em saneamento básico nunca tinha sido prioridade dos governos até começarmos nossa gestão. O que havia era descaso. Goiânia tinha quase 70 anos e nenhuma estação de tratamento de esgoto, para se ter uma ideia. Quando falamos em sustentabilidade, o primeiro passo deve ser a proteção dos mananciais. Ao se construir uma estação, estamos investindo nisso. Nossos governos sempre respeitaram a saúde e o meio ambiente”, declarou o governador.

O prefeito de Palmeiras, Alberane Marques, afirmou que o governo tem conseguido alcançar as necessidades da população, e que o saneamento reduz drasticamente os inúmeros problemas que as prefeituras e a população enfrentam especialmente na área da saúde. “E é um apoio que tem chegado a todos os municípios. Goiás virou um canteiro de obras”, afirmou.

A regional de Palmeiras atende também os municípios de Avelinópolis, Campestre de Goiás, Cezarina, Edealina, Edéia, Indiara, Jandaia, Nazário, Palminópolis, Paraúna, Santa Bárbara de Goiás, São João da Paraúna e Varjão. A Saneago possui 17 regionais.

Fonte: Diário de Aparecida