26 de março de 2014

Centro-Oeste puxa o desenvolvimento



Para ministro, a região deve se tornar em breve a mais desenvolvida do País. Declaração foi em reunião para prestar contas do FCO

O governador Marconi Perillo (PSDB) e o ministro da Integração Nacional e presidente do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, (Condel/Sudeco), Francisco Teixeira, realizaram ontem a 4ª reunião ordinária do Conselho, NO Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Na ocasião, representantes do governo federal, da Sudeco e do setor econômico do Estado fizeram uma prestação de contas das aplicações do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) do ano passado e discutiram a programação financeira para 2014.

Segundo Marconi Perillo, o FCO tem sido fundamental para o desenvolvimento econômico dos estados, que ganharam muito em termos de agregação de valor aos produtos e commodities, e também em termos de industrialização. “No ano passado, Goiás conseguiu novamente bater recorde, e ajudou a viabilizar quase R$ 2,5 bilhões em empréstimos, considerando FCO e FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Se tivéssemos mais recursos, conseguiríamos colocar tudo no mercado. Esse dinheiro significou verdadeira irrigação da nossa economia”, afirmou, ressaltando ainda a importância do FDCO para o Estado.

De acordo com o governador, os recursos adicionais do ano passado foram muito importantes para garantir o atendimento às demandas represadas. “Todo o somatório do FCO com FDCO certamente será cada vez mais relevante para nossas economias”, declarou. Na oportunidade, Marconi voltou a agradecer a presidente Dilma Rousseff (PT), desta vez pelo apoio na viabilização de operações de crédito que, segundo o tucano, são indispensáveis para garantir o escoamento de produção e melhoria da infraestrutura e saneamento básico.

Para Francisco Teixeira, a região Centro –Oeste, a qual chamou de “locomotiva do Brasil”, deve se tornar, em breve, a mais desenvolvida do país, capaz de puxar o crescimento do restante do país. Segundo ele, Dilma Rousseff reconhece a importância da região para o desenvolvimento econômico brasileiro. “É a região mais rica em recursos naturais propícios para desenvolver a agricultura. É a mais dinâmica”, declarou. Participaram da reunião o secretário executivo do Ministério do Turismo, Rubens Portugal; vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli; vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Simone Tebet; diretor superintendente da Sudeco, Cléber Ávila, e a senadora Lúcia Vânia, entre outros.

Caixego

Mais 500 ex-servidores da extinta Caixego voltaram ontem aos quadros do funcionalismo do Governo do Estado, 23 anos após terem sido demitidos após a liquidação da companhia. A reintegração, que também constou na agenda do governador Marconi Perillo, aconteceu no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Em setembro do ano passado, o governo já havia enquadrado o primeiro lote da turma de anistiados. Com a cerimônia de ontem, o governo chega ao porcentual de 67% dos ex-servidores reaproveitados. Os outros 33% devem ser chamados em 2015.

Na cerimônia de reintegração, Marconi classificou a liquidação extrajudicial da Caixego como uma “página negra” na história de Goiás. O ex-servidores já receberam ontem mesmo as portarias de enquadramento e os atos de lotação. Antes de iniciarem o pleno exercício, eles passarão por um curso de aperfeiçoamento pela Escola de Governo, nos dias 26 e 27 próximos. Participaram da solenidade o vice-governador José Eliton Júnior (PP), o secretário de Gestão e Planejamento, Leonardo Vilela, o secretário de Cidades, João Balestra, o deputado estadual Humberto Aidar (PT), que acompanhou de perto a tramitação do projeto na Assembleia Legislativa, entre outros.

Fonte: Jornal O Hoje