10 de março de 2014

Basílica em Trindade deve aquecer turismo


Somente no ano passado, 4 milhões de pessoas passaram pela cidade. O projeto é três vezes maior que o do atual santuário.

O turismo religioso em Goiás deve dar um novo salto até o ano de 2022. A construção da nova basílica de Trindade é o carro-chefe que pretende dar esse impulso a uma “indústria” que já movimenta 4 milhões de pessoas por ano, somente na cidade. Com 50% da laje do ossário, a fundação e os pilares construídos, o projeto deve ser todo construído por meio de doações de fiéis e se pretende grandioso.

Com 116 mil metros quadrados, a nova basílica terá três vezes o tamanho do atual santuário do Divino Pai Eterno. São 94 metros de altura do alicerce até a cúpula, o que equivale a um prédio de 30 andares, e um campanário com 110 metros de altura. O projeto possui dois pavimentos, divididos em uma praça térrea, com centro de acolhida, lanchonetes, administração, capela com capacidade para 500 pessoas, refeitório e uma praça superior, onde ficará a igreja propriamente dita.

Os números não param por aí. A nova basílica pretende acolher até 10 mil pessoas, 6 mil sentadas. O dobro da atual capacidade da atual Basílica. Não há otimismo desmedido, apenas constatação do que já acontece. Números de controle da basílica apontam uma média de mil visitantes em dias de semanas e 20 mil nos finais de semana. O que somado ao turismo durante a Festa do Divino Pai Eterno, que no ano passado atraiu 2,7 milhões de pessoas, chega a 4 milhões de visitantes somente em 2013.

A arquiteta e coordenadora de obra e projeto, Cynara de Siqueira, afirma que a nova igreja segue justamente a necessidade de ampliação para acolher o grande fluxo de turistas. Ela explica que a atual infraestrutura não consegue acomodar de maneira satisfatória os romeiros. “O grande fluxo de romeiros alterou a cidade, que cresceu em torno da basílica, causando transtornos no trânsito, as bancas e lojas tomaram conta das ruas em volta do santuário”, diz.

Ela completa que muito mais que uma simples igreja, o projeto prevê um complexo, para que os problemas sejam corrigidos. Os romeiros que chegarem à cidade terão guarda-volumes à disposição, lanchonetes, teatro e centro de convivência, tudo coberto e centralizado na praça térrea. “A basílica será um marco para a cidade, para o Estado e o País, a primeira dedicada a Divino Pai Eterno. É uma obra grandiosa, que irá colocar Trindade definitivamente no mapa religioso do País”, acredita.

Turismo

O crescimento do turismo religioso em Trindade deve-se sobretudo ao título de Basílica Menor, concedida pelo Papa Bento 16, em 2006, e às transmissões diárias das missas pela Rede Vida. O título da igreja conferiu à cidade a sede da única basílica dedicada ao Divino Pai Eterno no mundo, o que aliado ao carisma do padre Robson de Oliveira deu um “boom” no turismo religioso, atraindo romeiros de todo o país e países vizinhos.

Trindade possui atualmente cerca de 120 pousadas. A maioria delas construídas nos últimos três anos. Além das instalações para acomodar os romeiros, o comércio da artigos religiosos, presentes e restaurantes aumentou substancialmente nos últimos anos. Embora não haja dados oficiais, estima-se que os turistas deixem pelo menos R$ 80 milhões por ano na cidade.

Fonte: Jornal O Hoje