Novamente: Dilma cancela presença amanhã em Goiânia

23:54 0 Comments A+ a-


O cerimonial do Palácio do Planalto confirmou o cancelamento da presença da presidente Dilma Rousseff (PT) na solenidade amanhã para formatura de 1,5 mil alunos dos cursos de qualificação do Pronatec. Será às 16 horas, no Centro de Convenções de Goiânia.  

A confirmação chegou até o Palácio das Esmeraldas. Mas o evento está confirmado com a presença do ministro José Henrique Paim (Educação). A equipe do Ministério da Educação já havia informado na manhã de hoje, nos bastidores, que a presença da presidente era improvável por não ter ninguém da sua segurança em Goiânia. Dilma Rousseff fez hoje de manhã "exames de rotina" no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, mas manteve sua agenda para o restante do dia. O evento do Pronatec foi marcado inicialmente para a quarta-feira passada na capital, mas foi cancelado na véspera pelo Palácio do Planalto.

A justificativa, não-oficial, era de que o PT não concordou com o local anteriormente escolhido pelo governo estadual para a realização da solenidade: o Centro Cultural Oscar Niemeyer. Não se sabe ainda o motivo para o novo cancelamento de Brasília.

Fonte: Jornal O Popular 


Rincón garante entrega do Autódromo dia 1º de Junho

10:30 0 Comments A+ a-


Presidente da Agetop também anuncia que a praça esportiva receberá etapa da Stock Car nesta mesma data, dando início a série de eventos esportivos que vão reinserir a pista de Goiânia no calendário automobilístico brasileiro; com investimentos de R$ 50 milhões, reforma do Autódromo conta com reconstrução de toda a pista, demolição e construção de novos boxes e construção de parque multiuso com quadras esportivas, teatro de arena, pista de skate e lanchonete; anel externo será iluminado para a prática de ciclismo e outras atividades de lazer

A reinauguração do Autódromo Internacional de Goiânia está prevista para o dia 1º de junho deste ano. A afirmação é do presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, que também anuncia que a praça esportiva receberá uma etapa da Stock Car nesta mesma data, dando início a uma série de eventos esportivos, reinserindo o Autódromo no calendário automobilístico brasileiro.

Com investimentos de aproximadamente R$ 50 milhões, o Autódromo está na fase final de uma ampla reforma. Segundo Rincón, a pista foi toda reconstruída. “O asfalto foi removido e colocamos um asfalto novo, dentro dos melhores padrões internacionais. Os boxes foram demolidos e construídos novos, que atendem a nova regulamentação da Federação Internacional Automobilismo”. Ele acrescenta que o Autódromo também contará com um parque multiuso, com quadras esportivas, teatro de arena, pista de skate e lanchonete. O anel externo da praça esportiva será iluminado para ciclistas praticar esporte ou mesmo como lazer.

Programação

Rincón informa que já há outros eventos programados. No dia 8 de junho terá a prova do Campeonato Brasileiro de Marcas e está sendo definido se no dia 15 ou 22 do mesmo mês será realizada uma prova do Campeonato Brasileiro do Motociclismo. No dia 20 de julho acontecerá uma etapa da Fórmula Truck e acrescenta que “estamos em negociação avançada para a Prova do Milhão, da Stock Car. É tradicionalmente feita em Interlagos e estamos conseguindo trazer para Goiânia em função da modernidade e da comodidade do novo Autódromo, mas principalmente pelo fato de o goiano ser um aficionado pelo automobilismo”, conclui.

Fonte: Goias 247 (Eduardo Ferreira)


Inscrições para seleção de artistas do FICA 2014 estão abertas

10:10 0 Comments A+ a-


O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA) inicia período de inscrição das 20 bandas goianas que serão selecionadas para tocar no evento deste ano como convidados. As inscrições são feitas através do site www.fica.art.br até o dia 10 de abril. Neste ano, a mesa é composta pela curadoria com sete profissionais da música estadual e nacional. O resultado vai sair no dia 18 de abril.

O FICA está na sua 16ª edição e possui amostras de cinema e vídeo independentes na temática ambiental. Ao mesmo tempo, possui palestras, aulas, oficinas criativas e eventos em locais específicos em pontos turísticos da cidade. O grande prêmio oferecido é o "Cora Coralina", o qual o ganhador recebe R$50 mil.

Fonte: DM


Secretaria de Planejamento de Aparecida apresenta projeto do novo Paço Municipal

10:05 0 Comments A+ a-


Foi apresentado ao prefeito Maguito Vilela (PMDB) na manhã desta quinta-feira, 27, na sala de reuniões, pelos Arquitetos da Seplan, o projeto para construção do novo Paço Municipal. “Aparecida cresce a passos largos e com isso é necessário que a administração acompanhe esse desenvolvimento”, salientou Maguito.

O projeto para a construção do novo paço, que ocupará a área atual da prefeitura e parte do Centro de Cultura e Lazer José Barroso, já está pronto e será dotado de módulos que abrigarão secretarias, um anfiteatro e um Pavilhão de Eventos em oito pavimentos, incluindo o subsolo.

A área total será de 7.401,64 mil metros quadrados e nele serão concentrados os gabinetes de prefeito e vice, secretarias de Fazenda, Governo, Administração, Comunicação, Regulação Urbana e Procuradoria Geral do Município. “As secretarias que são diretamente ligadas aos trabalhos administrativos não estão totalmente integradas e com o PMAT será possível fazer essa adequação física”, informou Euler Morais.

Tanto o anfiteatro como o pavilhão de eventos será edificado com recursos complementares do Governo Federal. O anfiteatro já está em licitação. O processo deve durar entre 90 e 120 dias e as obras serão iniciadas logo em seguida. No caso do centro de eventos, os recursos já foram aprovados e devem ser liberados até junho deste ano para início da licitação. A obra total está orçada em R$ 15 milhões, com recursos do Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT).



Diário Oficial - Durante a reunião, também foi apresentado pelo Diretor de Marketing da Secom, Júnior Vilela, o layout da página do novo Diário Oficial do município. “Esse é um esboço da nossa nova página, onde o cidadão terá mais agilidade para pesquisar uma lei, ou um decreto de forma digitalizada”, afirmou Euler.

A proposta visa a criação de uma página do Diário Oficial na qual são publicadas as leis, licitações, atas de plenário e todas as demais atividades de uma divisão administrativa. A partir de agora, uma comissão ficará responsável por acertar a finalização da página, como a sua diagramação, e em até um mês o sistema será implantado. “Agilidade e modernidade, essas são as palavras chaves”, enfatizou Maguito.

Presenças- A reunião contou com a presença do vice-prefeito, Ozair José (PT), dos secretários, Afonso Boaventura (Planejamento), Ozéias Laurentino (Comunicação), Raul Coutinho (Licitação), André Luis (Controle Interno), Geoliano (Administração), Valéria Petterssen (Projeto e Captação de Recursos) e arquitetos da Seplan.

Fonte: Prefeitura de Aparecida 


Em nova tentativa, Dilma marca visita a Goiânia na próxima terça-feira

10:00 0 Comments A+ a-


A presidente Dilma Rousseff (PT) pode vir a Goiânia na próxima terça-feira (1º/4) para a solenidade de entrega dos certificados aos alunos do alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O evento está marcado para às 15h, no Centro de Convenções de Goiânia.

O encontro deveria ter ocorrido na última quarta-feira (26/3), mas Dilma Rousseff cancelou o compromisso da sua agenda. Contudo, esta não foi a primeira vez que as tentativas da presidente em visitar o Estado falharam. Desde que se elegeu, a petista participa de nenhum evento em Goiás. Em novembro de 2013, Dilma chegou a confirmar visita a Aparecida de Goiânia para inauguração do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do setor Serra Dourada.

Uma das razões que poderiam ter levado ao cancelamento do compromisso de quarta-feira era a sua localização, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, obra ligada ao nome do governador tucano Marconi Perillo.

Fonte: Jornal Opção


Goiânia participa da Hora do Planeta neste sábado

22:17 0 Comments A+ a-


Neste sábado (29/3), das 20h30 às 21h30, as luzes dos principais pontos turísticos do país, inclusive da capital goiana, serão desligadas. Trata-se da chamada Hora do Planeta, promovida pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o meio ambiente, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.

Em Goiânia, os monumentos da Praças Latiff Sebba (do Ratinho) e do Viaduto João Alves de Queiroz, que ficam na Avenida 85, terão suas luzes desligadas. A iniciativa busca conscientizar as pessoas para as mudanças climáticas, a partir do ato simbólico de apagar das luzes pelo mundo.

A primeira Hora do Planeta foi em 31 de março de 2007, através do WWF-Austrália, na cidade de Sydney. Na ocasião, mais de 2,2 milhões de pessoas e 2 mil empresas apagaram suas luzes. Na edição do ano passado, centenas de milhões de pessoas em 7.001 cidades de 153 países e territórios participaram. Foi o maior crescimento da Hora do Planeta desde 2009.

Serviço:
Assunto: Goiânia participa da Hora do Planeta
Data e horário: 29/03 - sábado, das 20h30 às 21h30
Local: Monumento dos Três Marcos - Praça Latiff Sebba (do Ratinho) -Av 85 e monumento do Viaduto João Alves de Queiroz - Av.85 com a T-63.

Fonte: A Redação


Vem aí o Rally dos Sertões 2014 - Competição começa em Goiânia e vai até MG

11:14 0 Comments A+ a-


Primeira fase pré-rali faz uma prévia das trilhas que podem ser desbravadas pelos competidores durante a competição

Cinco dias. Esse foi o tempo necessário para que o organizador do evento, Marcos Moraes, e o diretor técnico da Dunas Race, Eduardo Sachs, realizassem o primeiro mapeamento das trilhas que devem receber o Rally dos Sertões 2014, entre os dias 23 e 30 de agosto. Durante os dias 17 e 21 de março, Moraes e Sachs sobrevoaram as regiões que os competidores irão desbravar neste ano. Com largada em Goiânia (GO) e a chegada inédita em Belo Horizonte (MG), a organização precisou estudar bem os caminhos para interligar os dois estados que receberão a 22ª edição

do Sertões.

Para Marcos Moraes, a prova deve ter menos quebradeira do que no ano passado, com muita navegação e um alto nível técnico. "A prova deve ter nos dois primeiros dias o piso predominante em cascalho e terra batida, que são típicos das estradas de Goiás. Depois o piso fica mais arenoso na terceira e na quarta etapa, o que vai parecer mais com o Jalapão. A quinta etapa será a maratona, que segue o mesmo piso da sexta e da sétima etapa, com pedras e cascalho bem abrasivos", analisa Moraes. "O visual e os trechos de serras desses três últimos dias lembram muito a Serra da Canastra", completou.

Para as equipes de apoio, a logística também deve ser facilitada. A previsão é que os deslocamentos não ultrapassem os 400 km, sempre por asfalto. Em questão de quilometragem, Sachs acredita que é cedo para arriscar um palpite. "O que eu posso dizer é que as especiais serão bem prazerosas. Quando falamos em Sertões e os locais por onde ele passa, sempre procuramos provas completas e desafiadoras. Tem trechos de alta, trechos sinuosos, estreitos e muitas travessias de rios e riachos ao longo de todo o percurso", disse.

Agora o próximo passo da organização é o levantamento terrestre, que está programado para a primeira quinzena de abril. Depois dessa segunda fase serão definidos os tamanhos das especiais e a quilometragem total da 22ª edição, além da confirmação dos tipos de terreno de cada etapa.

A prova contará com cinco categorias na disputa. Carros, Caminhões, Motos, Quadriciclos e UTVs. Para Motos e quadriciclos a competição somará pontos para o Campeonato Mundial de Rally Cross Country FIM. Para fazer parte do Sertões 2014, basta realizar a inscrição no site: www.sertoes.com

Apoio
Além do apoio dos Governos de Goiás e de Minas Gerais, o Sertões já anunciou alguns de seus patrocinadores para a 22ª edição: Mitsubishi Motors, Polaris e Séotres Cosméticos. E muitas novidades estão por vir.

Para dúvidas e mais informações, o contato do Departamento de Competições da Dunas Race é (11) 4191-0133.

Pré Agenda - Sertões 2014:
20 de Agosto
Abertura Área de Box no Shopping Flamboyant - Goiânia (GO)

21 de Agosto
Vistoria Administrativa (somente para equipes de apoio)
Vistoria Técnica
Briefing Equipes de Apoio

22 de Agosto
Vistoria Administrativa (somente para competidores)
Vistoria Técnica
Briefing Competidores

23 de Agosto
Prólogo
Largada Promocional

24 a 30 de Agosto
Etapas Sertões

30 de Agosto
Chegada - Belo Horizonte (MG)
Cerimônia de Premiação

Outras informações: www.sertoes.com

Acesse o Rally dos Sertões no Facebook:
http://facebook.com/sertoesoficial

Siga o Sertões no Twitter:
www.twitter.com/sertoesoficial

YouTube - Canal Rally dos Sertões:
www.youtube.com/dunasrace

Mais informações / Imprensa:
FGCom
Fernanda Gonçalves / Caio Scafuro
Tel. 11 3473.4841 / 11 3473.4845
Cel. 11 9.8245.4511 / 11 9.5170.2324
fernanda@fgcom.com.br / caio@fgcom.com.br

Fonte: Scuderia Brasil Racing


Tarifa de Água e Esgoto sobe 5,54% em Maio

11:10 0 Comments A+ a-


Índice de Reajuste Tarifário aprovado na Agência Goiana de Regulação (AGR) foi menor do que o proposto pela Saneago, de 5,91%; reajuste é anual e leva em conta itens de despesas da Saneago e da Foz Goiás com pessoal, materiais, energia elétrica, telefonia, serviços gerais, segurança  e investimentos.

O Conselho Regulador da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR) aprovou na última quarta-feira (26) resolução normativa que trata sobre o reajuste de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário prestados pelas empresas Saneago e Foz Goiás, que operam no Estado. A partir do dia 1º de maio de 2014, tanto a tarifa básica (que corresponde ao valor fixo cobrado independente da existência de consumo) quanto os valores a serem faturados nas diversas faixas de consumo e categorias de usuários, além da conta mínima, sobem 5,54%.

Segundo o gerente de Saneamento da AGR, Eduardo Henrique da Cunha, o Índice de Reajuste Tarifário (IRT) aprovado na agência reguladora foi menor do que o proposto pela Saneago, de 5,91%. “Técnicos das gerências de Saneamento e de Contabilidade Regulatória da AGR analisaram as planilhas de custos do prestador de serviço, referentes aos últimos quatro anos, para determinar a representatividade de cada item de despesa da empresa no custo da mesma”, explicou.

O aumento, detalha Eduardo, é anual e atende a prerrogativas da Lei Federal 11.445/2007 e da Lei Estadual 14.939/2004, com o intuito de assegurar a sustentabilidade econômico-financeira dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado. O reajuste levou em conta itens de despesa como pessoal, materiais, energia elétrica, telefonia, serviços gerais, terceirizados (segurança, por exemplo) e investimentos. “A cada um destes itens, vinculou-se um índice de preços (IGP-M, IGP-DI, IPCA, INPC) que melhor representasse cada despesa”, detalhou o gerente de Saneamento da AGR.

SIMULAÇÃO – Uma família que esteja enquadrada, por exemplo, na categoria “Residencial Normal/Sem Fonte Alternativa de Água (sem cisterna, poço ou afins)”, com consumo de até 10 m3/mês (conta mínima, portanto), pagará de tarifa de água R$ 25,90, de esgoto (coleta e afastamento, e tratamento) R$ 24,10, mais a tarifa básica de R$ 7,83, totalizando R$ 57,83. Os valores aumentam de acordo com a demanda do consumo.

O presidente da agência reguladora, Humberto Tannús Júnior, encaminhou cópia da resolução normativa nº 13/2014, que trata sobre o reajuste de abastecimento de água e esgotamento sanitário, ao Ministério Público de Goiás e à Saneago. A estatal, aliás, deverá colocar em seu site e postos de atendimento, para consulta dos interessados, a tabela com os valores a serem cobrados a partir de maio deste ano. Assim que for publicada no Diário Oficial, a resolução também estará no site da AGR (www.agr.go.gov.br), na seção “Legislação”, “Atos do Conselho Regulador”, “Resoluções Normativas”, e também no ícone “Reajuste de Tarifas”, localizado no lado direito do portal.

(Com informações da Gerência de Comunicação da AGR)

Fonte: Goiás 247


Obras iniciadas na duplicação da GO-213, GO-020

11:07 0 Comments A+ a-


Foram iniciadas pela Agetop as obras de duplicação da GO-213, trecho Morrinhos-Caldas Novas. Ao mesmo tempo em que acontece a montagem de canteiro, as equipes trabalham nos serviços de terraplenagem - já foi executado cerca de um quilômetro - na implantação de cerca de vedação da faixa de domínio e na limpeza do terreno para a construção da nova pista.

O trecho de 54 quilômetros, que receberá pista dupla, reconstrução da já existente, serviços complementares e sinalização, ao custo de R$ 145 milhões, garantirá pista duplicada desde a cidade de Caldas Novas, passando por Morrinhos, até a BR-153, favorecendo ainda mais o turismo da Região das Águas Termais. Além de todos esses serviços, o trecho também será iluminado garantindo mais segurança aos usuários do tráfego noturno.

Obras de duplicação da GO-020

Com entrega para junho deste ano, as obras de duplicação da GO-020, trecho Goiânia-Bela Vista seguem cronograma previsto e já possuem oito quilômetros de pavimentação da nova pista e 31,72 quilômetros de terraplenagem concluídos dos 47,9 quilômetros totais. Quanto à pista já existente, mais de 40% de sua extensão foi reconstruída. Vale lembrar que a ciclovia e iluminação existentes no subtrecho Goiânia-Autódromo se estenderão até Bela Vista juntamente com a duplicação. Nestas obras o Governo de Goiás investe cerca de R$ 150 milhões. Atualmente a Agetop também realiza obras de duplicação na GO-070, trechos Inhumas-Itauçu e Itauçu-Itaberaí e na GO-403, trecho Goiânia-Senador Canedo.

Pavimentação das GO's 010 e 326

Nesta segunda-feira (24/03) a Agetop realiza a licitação da terraplanagem e pavimentação asfáltica da rodovia GO-010, trecho Entroncamento Cristalina - BR- 251. Serão pavimentados 2,95 quilômetros, orçado ao valor de R$2,9 milhões, com previsão de entrega da obra no final deste ano. A outra licitação, que está prevista para acontecer na próxima semana (31/03), refere-se à pavimentação asfáltica de 8,5 quilômetros da GO-326, trecho Entroncamento GO-418 (Fazenda Nova) – Bacilândia. A obra está orçada em R$ 5,9 milhões.

Fonte: Agetop


Celg-D é a pior distribuidora de energia do país, diz ranking da Aneel

10:55 0 Comments A+ a-


Companhia goiana aparece na última posição em uma lista de 35 empresas. Consumidor ficou 40,03 horas sem fornecimento de energia no ano passado.

A Companhia Energética de Goiás Distribuição (Celg-D) teve o pior serviço de distribuição de energia elétrica do país em 2013, de acordo com um ranking divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).  A empresa goiana ocupa a 35ª posição na lista, ficando atrás da Light Serviços de Eletricidade, do Rio de Janeiro (34ª), e da Companhia Energética do Pará (33ª).

O desempenho da Celg-D piorou na comparação com 2012, quando a companhia goiana ocupou o 34º lugar no mesmo ranking. Já em relação a 2011, a queda foi ainda maior, pois naquele ano a empresa aparecia na 28ª colocação.

Segundo a Aneel, para elaboração do ranking de 2013, foram analisados dois pontos: o número de horas que, em média, o consumidor ficou sem energia elétrica e a quantidade de vezes, também em média, em que houve interrupção do fornecimento.

Com isso, os 2.521.877 consumidores atendidos pela Celg-D ficaram 40,03 horas sem energia elétrica no ano passado. Neste caso, o limite aceitável estabelecido pela agência é de 17,29 horas. Já em relação à frequência de interrupção dos serviços, a média foi de 26,24 vezes, sendo que o limite é de 16,76.

Procurada, a Celg não quis se pronunciar sobre o assunto até a publicação desta reportagem.
Já a Aneel reforçou que a análise visa incentivar as concessionárias a buscar melhorias dos serviços prestados e que existem incentivos para que elas alcancem boas posições.

Falta de investimentos

Além da Aneel, a Celg-D também é fiscalizada pela Agência Goiana de Regulação (AGR), que, em 2012, aplicou mais de R$ 100 milhões em multas para a companhia. De acordo com o presidente da entidade, Humberto Tannús Júnior, a maior dificuldade da empresa é a falta de investimentos. “O problema é estrutural, já vem de oito anos, que é a falta de investimento em obras, equipamentos, manutenção. E isso provoca diversas falhas”, afirmou.

Segundo Humberto, a empresa não tem funcionários suficientes para atender a demanda do estado e isso reflete na qualidade dos serviços. “Faltam equipes para recomposição do fornecimento quando há corte de energia. Isso é ainda pior na zona rural, que chega a ficar até quatro dias sem o fornecimento”, ressaltou.

Para tentar minimizar o problema, a AGR e a Aneel propuseram, no final do ano passado, a formalização de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para que os valores que seriam pagos pela Celg-D em multas sejam revertidos para investimentos. “Isso visa acabar com esse ciclo vicioso, já que a companhia alega não ter dinheiro para investir. A proposta está sendo analisada pela Aneel e deve ser aprovada nos próximos dias. Isso vai ajudar que os indicadores de prestação do serviço cheguem aos índices mínimos exigidos”, concluiu.

Fonte: G1 Goiás


Polícia Federal abre concurso público para preencher 600 vagas

10:51 0 Comments A+ a-


O Ministério do Planejamento divulgou que será aberto novo concurso para a Polícia Federal. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira, 27. O concurso deverá colocar à disposição dos interessados 600 vagas.

O edital para o concurso, porém, deve estar pronto apenas a partir de setembro desse ano (2014). O motivo é que a instituição que organizará o concurso ainda tem que ser escolhida. Depois desse passo, ainda é preciso organizar e divulgar o edital com as regras para os candidatos se prepararem para a prova.

As informações preliminares, do site Extra, são de que o salário inicial para nível superior seria de até 7.514,33 reais.

Fonte: DM


Marconi Perillo e Paulo Garcia recebem proposta para transporte coletivo

10:48 0 Comments A+ a-


Documento com soluções para crise do transporte coletivo foi apresentado pelas entidades do Fórum Empresarial

As entidades do Fórum Empresarial entregaram, hoje pela manhã, ao governador de Goiás, Marconi Perillo, e ao prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, proposta com soluções para a crise do Transporte Público Coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. O documento foi elogiado por ambos, que se disseram estar empenhados em implantá-lo. Assinaram o documento pelas entidades empresariais: Acieg, Fecomércio, Fieg, Faeg, FCDL, Facieg, Adial, Ademi, CDL, Sindilojas, Sinduscon e Secovi.

O próximo passo será um encontro com os demais prefeitos da Região Metropolitana para entrega da proposta, que deve ocorrer ainda nesta semana.

Confira a seguir a íntegra do documento:

Os efeitos da crise no Transporte Público Coletivo já estão atingindo os usuários do sistema com efeitos mais que negativos na economia regional, além da iminência de um colapso, a partir do possível impasse com os motoristas de ônibus, neste momento de negociação coletiva com a categoria.

O enfrentamento dessa grave situação requer ações adequadas à sua urgência. Os problemas enfrentados diariamente pela população e os prejuízos causados à economia clamam por medidas práticas e urgentes.

O setor produtivo, mesmo contribuindo com 40% da sustentação financeira do transporte público, sofre impacto negativo dos atrasos dos ônibus e sua consequente superlotação, com reflexos graves na produtividade e até na viabilidade de muitos negócios.

Dessa forma, o Fórum das Entidades Empresariais de Goiás, amparado por estudos e debates do Fórum de Mobilidade Urbana, se apresenta como facilitador de uma união de esforços em busca de soluções necessárias e urgentes.

O objetivo desta iniciativa é conquistar qualidade para o serviço oferecido aos trabalhadores e demais usuários, evitando o reajuste tarifário neste momento, visto que ninguém deve pagar caro por serviço ruim. E para diminuir a distância entre preço praticado e qualidade, é preciso transformar – o que hoje representa um ônus adicional sobre a tarifa -, em reequilíbrio contratual e investimentos na qualidade do serviço.

Esta é uma proposta de enfrentamento da principal distorção do modelo de tarifa que cobra do usuário a conta das gratuidades e a despesa da fiscalização. Boa parte desta conta recai sobre o próprio setor produtivo, através do Vale-Transporte, aumentando o custo social do emprego e diminuindo a competitividade da produção regional.

Assim, de forma consensual, foram listadas propostas emergenciais para evitar o colapso do sistema, com graves consequências para nossa capital e região Metropolitana.

DESONERAÇÃO DA TARIFA – Excluir, até 10 de abril de 2014 (data do dissídio coletivo), as despesas com gratuidade e taxa de gerenciamento e fiscalização. Os objetivos são promover justiça social, livrando os trabalhadores e demais usuários pagantes dos ônus dos programas sociais, que devem ser suportados por toda a sociedade através dos impostos existentes e não apenas pelos usuários do transporte coletivo.

VALOR DA TARIFA – Com a desoneração da tarifa, será possível manter a tarifa no valor atual de R$ 2,70 por mais um ano (completando três anos sem reajuste em abril de 2015), permitindo os investimentos inadiáveis em qualidade e quantidade dos serviços, ou seja, mais ônibus.

AUMENTO DA FROTA – Com a desoneração, as concessionárias deverão de imediato (até junho de 2014) aumentar a oferta de viagens, para reduzir o tempo de espera e a superlotação dos ônibus, aumentando a frota em número suficiente para atender a demanda de passageiros, de acordo com o dimensionamento a ser fixado pelo Poder Público.

PONTOS DE PARADA – Com a desoneração, as concessionárias deverão assumir de imediato a responsabilidade pela manutenção dos pontos de parada, neles disponibilizando informações aos usuários, inclusive os horários das viagens.

TARIFA TEMPORAL (GANHA TEMPO) – Neste contexto deverá ser retomado, a partir de julho de 2014, o sistema de integração temporal, monitorado por meios eficazes de controle da evasão, de forma a facilitar o uso e descongestionar os terminais de toda a RMTC.

TECNOLOGIA – Implantação, até junho/2014, de ferramentas eletrônicas acessíveis por PC, tablets e smartphones, para controle e monitoramento pelos usuários e entidades civis, da frota em operação, dos horários e condições de atendimento.

Fonte: Acieg


Ponte de Cocalinho fica pronta em Maio após 9 anos

10:41 0 Comments A+ a-


Trabalhos seguem em ritmo acelerado para conclusão de 10,5 metros do vão central, de 130 metros; iniciada em 2005, a obra ficou paralisada durante cinco anos, mas foi retomada no governo Perillo; a ponte liga a rodovia GO-454 à rodovia estadual MT-326, tem 577 metros de extensão, 10,4 metros de largura e passarela com 1,25 metros de largura; quando entregue ao tráfego, obra vai permitir ligação do Nordeste de Mato Grosso com o Noroeste de Goiás, possibilitando escoamento da produção agropecuária dos dois estados

Deverá ser concluída no início de maio a construção da chamada ponte de Cocalinho.  Obra monumental sobre o Rio Araguaia, a ponte, localizada no município de Aruanã, ligará Goiás ao Mato Grosso, na altura da cidade de Cocalinho (MT). Neste momento, faltam apenas 10,5 metros para conclusão do vão central, de 130 metros, e concluir a ligação do vão 14 ao vão 13. A obra segue em ritmo acelerado. Embora tenha sido iniciada em 2005, ficou paralisada durante quase cinco anos, mas depois de retomada pelo atual governo, a construção da ponte não parou mais.

A ponte do Cocalinho liga a rodovia GO 454 à rodovia estadual MT 326. Tem 577 metros de extensão, 10,40 metros de largura e uma passarela com 1,25 metros de largura. Construída em concreto armado e em concreto propendido, apoia-se em pilastras distribuídas por 14 pontos de apoio, formando dez vãos variáveis de 31,7 a 32,3 metros; dois vãos adjacentes de 65 metros e um vão central com 130 metros, cujo ponto culminante eleva-se a 117 metros da linha d’água, o que vai permitir a navegação fluvial.

A obra está sendo construída em regime de parceria público-privada pelo Consórcio Caminhos do Sol, sob a liderança da empresa Conter – Construções e Comércio Ltda. e sob a supervisão da ONA AS, Engenharia, Comércio e Indústria. O valor do investimento é de R$32,2 milhões, sendo de R$18,4 milhões o aporte do Estado de Goiás e, o restante,  o aporte da concessionária. É de 300 meses o prazo de concessão.

Ao permitir a ligação entre o Nordeste de Mato Grosso e o Noroeste de Goiás, a ponte de Cocalinho será um importante fator de integração regional, pois será a principal via de escoamento da produção do Mato Grosso Goiano. O Vale do Araguaia é o principal produtor de gado bovino de corte do Estado de Goiás e o Norte do Mato Grosso é conhecido pela intensa produção de soja.

Fonte: Goiás 247


Empresários propõem soluções para manter tarifa a R$ 2,70

10:33 0 Comments A+ a-


O governador Marconi Perillo (PSDB) recebeu ontem representantes do Fórum Industrial, que elaborou um documento com sete propostas emergenciais que buscam evitar o colapso do sistema de transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia. O tucano assinou o termo, assim como o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), que também recebeu o Fórum. Entre as ações acordadas, está a desoneração da tarifa, em que se pretende excluir, até 10 de abril, as despesas com gratuidade e taxa de gerenciamento e fiscalização.

A intenção é livrar os usuários do custo, que deve ser suportado pela prefeitura e o governo, por meio dos impostos. De acordo com o documento, com a desoneração da tarifa, será possível manter a passagem no valor atual, de R$ 2,70. por mais um ano, inclusive “permitindo os investimentos inadiáveis em qualidade e quantidade dos serviços, ou seja, mais ônibus”. Ainda foi acordada a retomada, a partir de julho, do sistema de integração temporal (Ganha Tempo), que seria monitorado para facilitar o uso e descongestionar os terminais da RMTC.

Fonte: O Hoje

Passe Livre Estudantil poderá contar com 60 passagens mensais, ao invés de 48

10:27 0 Comments A+ a-


Os deputados Bruno Peixoto (PMDB) e Isaura Lemos (PCdoB) divulgaram à imprensa nesta terça-feira (25/3) o teor das emendas que devem apresentar em plenário, na próxima quarta-feira (26/3), ao projeto de lei que amplia o alcance do Passe Livre Estudantil (PLE) aos estudantes da Região Metropolitana de Goiânia. A presidente do PCdoB goiano deve propor duas emendas. Em uma delas, ela sugere ampliar o número de passagens mensais de 48 para 60 unidades.

Além disso, Isaura também irá propor que o programa adquira o status de política de Estado, em caráter permanente, isto é, a gestão estadual terá a responsabilidade fixa pelo fornecimento do benefício.

Bruno Peixoto vai sugerir a criação de um fundo para custear as despesas decorrentes da implantação do programa, que será custeado com recursos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), advindos da produção de etanol, e do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Estado.

Comissão Mista

Os deputados membros da Comissão Mista aprovaram nesta terça-feira o projeto de lei que altera o PLE. Dessa maneira, a matéria está apta à votação em plenário, o que deverá ocorrer nas próximas sessões, quando Isaura e Bruno irão propor suas emendas.

Durante a sessão da Comissão Mista, o deputado Karlos Cabral (PT) também apresentou uma emenda ao projeto, estendendo o programa aos municípios com mais de 100 mil habitantes, como Rio Verde e Anápolis. Entretanto, a proposição foi rejeitada pelo líder do Governo, Fábio Sousa (PSDB).

Passe Livre

A fim de evitar conflito com municípios da Região Metropolitana de Goiânia, sobretudo aqueles que se posicionaram contrários aos gastos a serem gerados com a proposta do Passe Livre Estudantil amplo, o governo de Goiás anunciou no último mês o custeio integral do benefício. Com a integralidade, a gestão estadual pretende desembolsar o valor estimado de R$ 40 milhões por ano.

O benefício, que é fruto dos protestos realizados na capital a exemplo da onda de manifestações que tomaram conta do país em junho de 2013, seria custeado, inicialmente, metade pelo governo do Estado, 30% com recursos da Prefeitura de Goiânia e 20% das 17 prefeituras que compõem a Região Metropolitana. Mas nem todos os municípios aceitaram de bom grado a responsabilidade por mais um custo, como Aparecida de Goiânia e Senador Canedo.

Fonte: Jornal Opção


Desafio do SUS é a modernização

10:24 0 Comments A+ a-


Após 25 anos do Sistema Único de Saúde, ainda persistem os desafios. Na capital, unidade deixa de realizar cirurgias

Na abertura do Fórum a Saúde do Brasil, realizado na manhã de ontem em São Paulo, o ministro Arthur Chioro (Saúde) enumerou os desafios da área no País. Logo no início da fala, o ministro lembrou o aniversário de 25 anos do Sistema Único de Saúde (SUS), que ocorreu em outubro. “O SUS tem sido fundamental para promover a solidariedade, a justiça social e a inclusão no Brasil”, destacou Chioro. Segundo ele, no ano passado, houve 1,5 bilhão de consultas médicas e 12,8 milhões de internações pelo sistema no Brasil. Para o ministro, o ponto mais importante é a modernização do SUS.

“Meu sonho é que o SUS legal cada vez mais se aproxime do SUS real, aquele que possa fazer os brasileiros dizerem: ‘Estou satisfeito’. Entre os desafios citados estão a necessidade de investimentos na atenção básica, a importância da gestão e da indústria farmacêutica, a questão do envelhecimento da população, dos transtornos mentais e da violência e a garantia dos cuidados integrais à população.

“Os cidadãos devem ser acompanhados de forma continuada por uma equipe de médicos, dentistas, que conheçam o paciente.” “Ainda não conseguimos fazer o que outros países fazem, que é planejar a gestão de trabalho em saúde com até 25 anos de antecedência.”

Mais médicos

“Temos problemas muito sérios e desafios maiores ainda, um deles é a percepção da população de que ela não está satisfeita com a saúde, nem pública nem privada, e essa percepção não pode ser desconsiderada”, disse o ministro.

Segundo ele, o programa Mais Médicos ajuda a mudar essa percepção dos brasileiros. “Temos a necessidade de uma reforma do estado adequada à gestão dos serviços de saúde, é um tema decisivo para que a gente possa avançar.”

O ministro aproveitou para elogiar a presidente Dilma Rousseff (PT). “Demoramos muito tempo para priorizar a atenção básica no nosso país. Hoje, temos 100 milhões de pessoas atendidas por 34 mil equipes de atenção básica, graças a uma exitosa e ousada decisão da presidente Dilma que foi a criação do Mais Médicos”, disse ele.

Financiamento

A qualidade e o financiamento dos sistemas público e privado de saúde no Brasil provocaram polêmica no Fórum. Para Mário Scheffer, professor de medicina da USP, o Brasil optou, com o Sistema Único de Saúde (SUS), pelo financiamento estatal. Mas, segundo ele, o País está destinando dinheiro público para o setor privado por meio do repasse de recursos –o que acontece quando a rede privada atende pacientes do SUS – e da renúncia fiscal.

“A renúncia beneficia uma pequena parcela da população”, afirma. “Acabamos tendo a visão de que o privado é bom, de qualidade, e o público não presta.” Como exemplos de que essa disparidade não é absoluta, Scheffer cita o programa de excelência brasileiro no tratamento da Aids, feito pelo SUS, e as dezenas de planos de saúde privados suspensos por não terem mínimas condições de oferecer serviços.

O presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Arlindo de Almeida, discordou de Scheffer. Para ele, não existe dicotomia entre os sistemas público e o privado, mas sim, complementaridade. “A iniciativa privada está contribuindo mais com a saúde do que o governo”, afirmou. “Do total de recursos, 55% são privados.”

Dirceu Barbano, diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concordou que os dois sistemas são indissociáveis. “Cerca de 80% dos leitos em hospitais privados estão à disposição do sistema público.” Ele chamou a atenção para os altos valores envolvidos na saúde –R$ 188 bilhões públicos e R$ 210 bilhões do setor privado, em 2013 – para argumentar que o Brasil não pode perder oportunidades de negócios relacionados à saúde. Durante o painel, o presidente da Unimed do Brasil, Eudes de Freitas Aquino, disse que os programas que são vitrines no governo federal, como o Farmácia Popular, são soluções pontuais. “Falta planejamento para criar políticas duradouras e uniformes, com ajustes regionais.”  (Folhapress)

Fonte: Jornal O Hoje


Saúde: Governo sabia da deficiência

10:17 0 Comments A+ a-



Previsto inicialmente para custar R$ 57,3 milhões, hospital teve projeto reformulado e nova licitação

A licitação para alterações e ampliação do projeto de construção do Hospital de Urgências de Goiânia 2 (Hugo 2), iniciada neste ano, foi finalizada na sexta-feira, mas o governo do Estado já sabia em junho do ano passado, um mês depois de as obras serem iniciadas, que as mudanças seriam necessárias. Conforme apurou a reportagem do POPULAR, a equipe técnica do governo percebeu que o projeto inicial seria “bastante tímido” perto da necessidade do setor de saúde, de acordo com um auxiliar do governo. Por isso, a equipe técnica da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) teve de reavaliar o projeto e apontar alterações.

Com a modificação, o custo do Hugo 2, localizado na Região Noroeste da capital, aumentou em R$ 72,6 milhões. Prevista inicialmente para custar R$ 57,3 milhões, e depois de sucessivos aditivos contratuais e da modificação, o Hugo 2 vai custar mais de R$ 145 milhões. A licitação foi vencida pela Porto Belo Engenharia, empresa que trabalha na construção da obra desde o início. Agora, o hospital vai receber mais dois blocos, um prédio para a administração, mudanças na rede pluvial e de esgoto e instalação de ar-condicionado.

Segundo a Agência Goiana de Transportes e Obras e Públicas (Agetop), a área construída terá um acréscimo de 22.883,02 metros quadrados (m2) e o preço pago pelo m2 construído se mantém equivalente. No entanto, o valor leva em conta as áreas como espaços destinados a jardins e estacionamento, o que faz com que o Hugo 2 passe a ter mais de 71 mil m2, com um preço médio de R$ 2.040,25. Levando em consideração apenas os 50.597,79 m2 de área construída, mesmo método observado no preço do metro quadrado da primeira licitação, o valor salta para R$ 2.869.

De acordo com o presidente da Agetop, Jayme Rincón, as alterações tiveram de ser implantadas porque o projeto inicial, de 2010, já estaria defasado em relação às necessidades da Saúde. “Passamos de 7 para 22 centros cirúrgicos e triplicamos o número de unidades de terapia intensiva (UTIs)”, conta. Sobre o prédio da administração, Rincón afirma que o projeto previa que as salas administrativas ficariam nos blocos de atendimento, mas que agora serão deslocados para uma construção específica.

Secretaria de Saúde sugeriu alterações

Os documentos que compõem a licitação do complemento na construção do Hospital de Urgências de Goiãnia 2 (Hugo 2) trazem um memorando elaborado pela Superintendência de Gestão, Planejamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) datado de 21 de agosto. O memorando é encaminhado à Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop) com as mudanças previstas ao projeto do Hugo 2.

Entre as alterações está a recomposição das unidades de terapia intensiva (UTIs), em que dez leitos neonatais passariam a ser de adultos, além de mudanças no sistema elétrico, na cozinha, lavanderia, centro cirúrgico e instalação de ar-condicionado em todas as dependências do hospital.

A construção do Hugo 2 foi iniciada em maio do ano passado, em licitação vencida pela Porto Belo com proposta de R$ 57,3 milhões e estimativa para ser entregue em maio deste ano. Em dezembro, a promessa do governo estadual foi para o término do hospital até o fim do primeiro semestre deste ano, prolongando um pouco o prazo. Apesar da alteração do projeto, Rincón ainda mantém o período para entrega. “O compromisso é que seja em junho, mas se atrasar um pouco é plenamente justificável pela mudança no projeto original.”

Santa Casa suspende mais de cem cirurgias

Sem material básico como luvas, esparadrapos e medicamentos, a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia cancelou, nos últimos oito dias, 107 cirurgia eletivas. Pacientes que há meses aguardavam uma operação tiveram os procedimentos remarcados por conta da crise financeira responsável pelo desabastecimento do hospital filantrópico.

Dos 30 procedimentos marcados para hoje, apenas 3 serão realizados. Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, as três exceções ocorreram porque os pacientes corriam risco de vida. A unidade atende cerca de 2 mil pacientes por dia e realiza, diariamente, uma média de 50 cirurgias. Segundo funcionários do hospital, a falta de insumos também afeta as internações.


Em meio à crise, a Sociedade Goiana de Cultura, mantenedora do hospital, trocou o superintende administrativo e financeiro da Santa Casa. Presidente da mantenedora, o arcebisto dom Washington Cruz convidou o administrador Aderrone Vieira Mendes para substituir o ex-diretor Carlos Apolinário.
Ao POPULAR, Mendes afirmou que o desabastecimento do hospital ocorreu por conta de dois problemas: a defasagem dos valores pagos pela tabela de Sistema Único de Saúde (SUS) e o acúmulo de dívidas da unidade de saúde no decorrer dos últimos anos.

O novo superintendente não soube informar qual o valor total da dívida, mas disse que “o cenário é desafiador”. Ontem, Mendes conseguiu na Secretaria da Fazenda (Sefaz) uma garantia de liberação de duas parcelas em atraso, referente a um convênio de incentivo à qualificação da assistência firmado com o Estado.

Segundo o secretário estadual da Fazenda, José Taveira, a Sefaz liberará hoje R$ 1 milhão para a Santa Casa. A verba será destinada à Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) e, depois, encaminhada à saúde municipal, responsável pelos repasses à Santa Casa. A expectativa é de que o cronograma de cirurgias só deva ser normalizado na próxima semana.

Fonte: Jornal O Popular


Aruanã em Canto 2014

11:43 0 Comments A+ a-


A cantora Maria Rita, a banda O Rappa, a dupla Victor e Leo e a Orquestra Jovem de Goiás serão atrações da primeira edição do Festival Aruanã Em Canto, que será realizado de 30 de abril a 3 de maio em Aruanã. O evento terá também shows de Marcelo Barra, Grace Carvalho, Roberto Corrêa, Mr. Gyn e Almir Pessoa.

Promovido pela Prefeitura de Aruanã e pela Goiás Turismo, o festival vai escolher novos talentos da MPB, rock e sertanejo. Haverá arrecadação de alimentos para entidades assistidas pela OVG. Os músicos podem se inscrever a partir de hoje no site do evento.

Shows:

30/04 - Orquestra Jovem de Goiás
01/05 - Victor e Leo
02/05 - Maria Rita
03/05 - O Rappa

Fonte: O Popular


Maguito dá andamento ao projeto de desvio da BR-153

11:36 0 Comments A+ a-


Dando continuidade ao encontro do último dia 19 em Brasília com o ministro dos Transportes, César Borges, onde foi tratado o projeto do desvio da BR-153 no perímetro urbano entre Aparecida de Goiânia e a capital, o prefeito de Aparecida, Maguito Vilela (PMDB), recebeu hoje em seu gabinete, o Diretor-Presidente, da Triunfo, Odenir Sanches, empresa vencedora da concessão da rodovia, para dar celeridade ao projeto.

“Queremos acelerar a implantação desse desvio para proteger vidas e melhorar a mobilidade urbana em Aparecida e Goiânia. A idéia é a redução do prazo de 7 para 2 anos apenas, para o início das obras”, sublinhou Maguito.

Odenir apoiou a idéia e disse que um estudo será feito para dar agilidade no processo. “Entendemos a nececidade da celeridade do projeto, devido a importância da via para o município, que a cada dia recebe mais industrias e o tráfego na BR-153 fica mais e mais intenso. Recebemos a solicitação feita pelo ministro e estou aqui hoje para estudar essa possibilidade ”, afirmou.

Segundo o edital de concessão da BR-153 para a empresa Triunfo, a empresa teria sete anos para a construção da via de desvio da BR, passando por fora de Aparecida e com isso diminuindo o tráfego e consequentemente o número de acidentes no trecho da rodovia que corta as cidades de Aparecida e Goiânia. Assim a BR-153 será transformada em uma avenida do município e receberá toda a urbanização necessária.O desvio da BR-153  sairá do posto Terra do Boi, acima do posto da PRF em Hidrolândia até o posto da PRF na saída de Anápolis, passando por fora da cidade.

VIADUTO DO BILL – Durante a reunião que contou com as presenças do vice-prefeito, Ozair José, os secretário Afonso Boaventura (Planejamento), Valdemir Souto (SMTA), Mário Vilela (Infraestrutura), Ozéias Laurentino (Comunicação), Jório Rios (Regulação Urbana) e Marcos Alberto (Indústria e Comércio), o prefeito Maguito Vilela questionou e cobrou a continuidade das obras do Viaduto da Manoela, na entrada de Aparecida de Goiânia. De acordo com o prefeito, as obras das alças do viaduto precisam ser reiniciadas logo, pois a paralisação atrapalha a vida dos motoristas que precisam entrar na cidade.

Segundo Odenir, essa é uma obra já licitada pelo DNIT, por isso já foi cobrado do órgão. “Foi feito até agora a obra da pista do viaduto e as alças ainda estão sem conclusão, por isso solicitamos ao diretor do DNIT que dê continuidade ao serviço e ele informou que assim que passar o período chuvoso as obras serão retomadas”, frisou.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia


Passagens vão ter aumento na tarifa

11:33 0 Comments A+ a-


Em audiência pública realizada na tarde da última segunda-feira (24), na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) para discutir o preço da tarifa de ônibus de Goiânia, as empresas que controlam o transporte público da capital afirmaram que é inevitável que o preço da passagem que hoje custa R$ 2,70 sofra reajuste. O novo valor ainda não foi estabelecido oficialmente pelas empresas.

Fonte: DM



Goiânia: Violência gera gasto de R$ 31 milhões no SUS

11:21 0 Comments A+ a-


Valor referente às chamadas “causas externas” representa 13,6% do gasto total de internações na rede na capital

O aumento da criminalidade tem impacto direto na rede pública de saúde. Assim como a polícia, o sistema de saúde está na linha da frente da situação e consegue mensurar a evolução dos índices de violência, a partir da quantidade de procedimentos realizados. Só no ano passado, quase R$ 31 milhões foram empregados na saúde de Goiânia para custear internações motivadas pelas chamadas causas externas, ou seja, violência e acidentes em geral. A quantia equivale a 13,6% de tudo que foi gasto para pagar todas as internações realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na capital, em 2013.

No comparativo com as demais motivações, as causas externas ocupam a primeira posição em números de internação, a segunda em impacto financeiro e a terceira em números de óbitos. Entre os pacientes residentes em Goiânia, 1.054 pessoas morreram nas unidades públicas de saúde, no ano passado, vítimas de violência e acidentes. Ao incluir os pacientes de outras cidades que são transferidos para a capital, esse número sobe para 1.781 registros, dos quais o principal motivo é o homicídio.

A diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Flúvia Amorim, informa que, desse total de 1.781 mortes, 799 foram motivadas por assassinato. Elas correspondem a 44,8% de todos os óbitos motivados por causas externas e são 60,1% maior que o total ocasionado pela segunda principal causa de morte da categoria, que são os acidentes de trânsito. Em 2013, a rede de saúde de Goiânia registrou 499 casos de morte em decorrência de acidentes de carro e moto.

“O que a gente percebe é que tanto os homicídios como os acidentes de trânsito vêm aumentando de ano para ano. A curva é ascendente, e destacamos esses dois casos, porque o mesmo não acontece com a motivação que vem em terceiro lugar, que é o suicídio. Nos últimos 10 anos, o índice de mortes por suicídio, na rede pública, está praticamente estável”, afirma a diretora. Ela informa, ainda, que a maioria das vítimas de assassinato que passam pelas unidades do município são homens da faixa etária entre 15 e 44 anos.
Flúvia explica que ao analisar os índices de natalidade de Goiânia, percebe-se que a quantidade de nascimentos de homens e mulheres é praticamente a mesma. A diferença entre um gênero e outro se dá na adolescência e fase adulta, justamente, por causa da mortalidade maior entre os homens no decorrer da vida. E ela pontua, ainda, outro motivo de preocupação em relação a esse fenômeno, porque os homens estão sendo assassinados na fase economicamente ativa, o que pode gerar consequências futuras não só sociais, mas também econômicas.

COMPLEXIDADE

O impacto na saúde se dá de diversas formas. Além de essa situação requerer uma adaptação da rede pública para melhor atender e absorver a crescente demanda desses pacientes, exige-se ainda um investimento grande. O elevado custo é reflexo da complexidade dos casos, dos exames e dos procedimentos realizados. Conta-se, ainda, a necessidade de garantir o pós-cirúrgico, com oferta de reabilitação e reversão de possíveis sequelas e o tempo de internação desse tipo de paciente nas unidades de saúde, que geralmente é grande, se comparado a outros exemplos.

No que se refere ao trânsito, a Prefeitura começou a desenvolver no ano passado, unindo ações da Saúde e da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), o projeto Vida No Trânsito, que, de acordo com Flúvia Amorim, tem trazido bons resultados na redução da mortalidade.

Cirurgias aumentam 48,6%

No Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), a quantidade de procedimentos também varia à medida que a criminalidade aumenta. Em 2012, foram realizadas 1.606 cirurgias em decorrência de agressão física e perfurações por arma branca e arma de fogo. No ano passado, por causa dos mesmos motivos, o total de cirurgias feitas foi de 2.387 - um aumento de 48,6%. “Realmente é assustador o aumento de violência e, além de isso impor a necessidade de uma contrapartida nossa da área da Saúde, nos preocupa também enquanto cidadãos e moradores da região metropolitana”, afirma o diretor geral do Hugo, Ciro Ricardo Pires de Castro.

Outro fator que demonstra o avanço das cirurgias motivadas pela violência é a representatividade delas em relação ao total de procedimentos por causas externas. Em 2012, das 9.250 cirurgias realizadas no Hugo por causas externas, 17,3% foram por motivos diretamente ligados à violência interpessoal - agressão e perfuração do corpo por arma branca e arma de fogo. No ano passado, esse percentual subiu para 19,3%, diante dos 11.949 procedimentos efetuados.

O diretor do Hugo destaca a adequação da Saúde estadual que tenta corresponder, de certa forma, a esse contexto de aumento dos procedimentos motivados por causas externas. Uma das ações é o projeto do governo de tentar multiplicar a quantidade de hospitais no Estado.

Fonte: Jornal O Popular


Centro-Oeste puxa o desenvolvimento

11:18 0 Comments A+ a-



Para ministro, a região deve se tornar em breve a mais desenvolvida do País. Declaração foi em reunião para prestar contas do FCO

O governador Marconi Perillo (PSDB) e o ministro da Integração Nacional e presidente do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, (Condel/Sudeco), Francisco Teixeira, realizaram ontem a 4ª reunião ordinária do Conselho, NO Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Na ocasião, representantes do governo federal, da Sudeco e do setor econômico do Estado fizeram uma prestação de contas das aplicações do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) do ano passado e discutiram a programação financeira para 2014.

Segundo Marconi Perillo, o FCO tem sido fundamental para o desenvolvimento econômico dos estados, que ganharam muito em termos de agregação de valor aos produtos e commodities, e também em termos de industrialização. “No ano passado, Goiás conseguiu novamente bater recorde, e ajudou a viabilizar quase R$ 2,5 bilhões em empréstimos, considerando FCO e FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Se tivéssemos mais recursos, conseguiríamos colocar tudo no mercado. Esse dinheiro significou verdadeira irrigação da nossa economia”, afirmou, ressaltando ainda a importância do FDCO para o Estado.

De acordo com o governador, os recursos adicionais do ano passado foram muito importantes para garantir o atendimento às demandas represadas. “Todo o somatório do FCO com FDCO certamente será cada vez mais relevante para nossas economias”, declarou. Na oportunidade, Marconi voltou a agradecer a presidente Dilma Rousseff (PT), desta vez pelo apoio na viabilização de operações de crédito que, segundo o tucano, são indispensáveis para garantir o escoamento de produção e melhoria da infraestrutura e saneamento básico.

Para Francisco Teixeira, a região Centro –Oeste, a qual chamou de “locomotiva do Brasil”, deve se tornar, em breve, a mais desenvolvida do país, capaz de puxar o crescimento do restante do país. Segundo ele, Dilma Rousseff reconhece a importância da região para o desenvolvimento econômico brasileiro. “É a região mais rica em recursos naturais propícios para desenvolver a agricultura. É a mais dinâmica”, declarou. Participaram da reunião o secretário executivo do Ministério do Turismo, Rubens Portugal; vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli; vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Simone Tebet; diretor superintendente da Sudeco, Cléber Ávila, e a senadora Lúcia Vânia, entre outros.

Caixego

Mais 500 ex-servidores da extinta Caixego voltaram ontem aos quadros do funcionalismo do Governo do Estado, 23 anos após terem sido demitidos após a liquidação da companhia. A reintegração, que também constou na agenda do governador Marconi Perillo, aconteceu no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Em setembro do ano passado, o governo já havia enquadrado o primeiro lote da turma de anistiados. Com a cerimônia de ontem, o governo chega ao porcentual de 67% dos ex-servidores reaproveitados. Os outros 33% devem ser chamados em 2015.

Na cerimônia de reintegração, Marconi classificou a liquidação extrajudicial da Caixego como uma “página negra” na história de Goiás. O ex-servidores já receberam ontem mesmo as portarias de enquadramento e os atos de lotação. Antes de iniciarem o pleno exercício, eles passarão por um curso de aperfeiçoamento pela Escola de Governo, nos dias 26 e 27 próximos. Participaram da solenidade o vice-governador José Eliton Júnior (PP), o secretário de Gestão e Planejamento, Leonardo Vilela, o secretário de Cidades, João Balestra, o deputado estadual Humberto Aidar (PT), que acompanhou de perto a tramitação do projeto na Assembleia Legislativa, entre outros.

Fonte: Jornal O Hoje

Secretarias discutem detalhes técnicos do projeto do BRT

11:30 0 Comments A+ a-


Previsão é que obras do corredor sejam iniciadas no próximo semestre e tenham duração de dois anos

Diversas secretarias e órgãos da administração municipal participaram, na  tarde desta segunda-feira, 24, de uma reunião no Paço Municipal para discutir o projeto do Corredor Goiás BRT Norte Sul.  O encontro foi realizado a pedido da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Sustentável (Semdus) para levar ao conhecimento dos titulares e técnicos de todas as pastas diretamente envolvidas diretrizes gerais e detalhes técnicos do projeto. “Nós queremos promover o nivelamento das informações sobre a implantação do BRT em Goiânia”, destacou o secretário Paulo César Pereira.

Após a abertura feita pelo titular da Semdus, o coordenador do projeto, Ubirajara Abbud, e a equipe de projetistas da empresa contratada apresentaram as especificações técnicas do novo corredor.
O Goiás BRT – Eixo Norte Sul terá 21,7 km de extensão, no trecho compreendido entre o Terminal do Cruzeiro e o Terminal Recanto do Bosque. Ao longo de seu trajeto, serão 39 estações de embarque e desembarque e interligação de seis terminais de ônibus. Para implantação do corredor,  haverá adequação do Terminal do Cruzeiro e construção de três novos terminais: Correios, Rodoviário e Perimetral, e ainda a reconstrução do Terminal Isidória e   a reforma do Terminal Recanto do Bosque.

Segundo Ubirajara Abbud, já foi iniciado o processo de negociação com famílias para desapropriações e indenizações. “Estamos nos antecipando às questões de desapropriação para agilizar a implantação do BRT”, observou. A estimativa é que sejam  desapropriados 28 mil m2, o que corresponde a 60 imóveis para construção dos acessos ao corredor e para o desenvolvimento dos projetos paisagísticos.

O valor total da obra é estimado em 408 milhões de reais, sendo que parte dos recursos serão provenientes do Ministério das Cidades, por meio do dos programas PAC 2 e PAC 50. Ainda de acordo com Abbud, o objetivo do prefeito Paulo Garcia é de que a obra seja concluída em 24 meses, a partir da data de início prevista para o segundo semestre deste ano.

Autor: Selma Soares - Secretaria Municipal de Comunicação
Fonte: Prefeitura de Goiânia


Mais de 800 PMs no modelo SIMVE vão para as ruas

11:22 0 Comments A+ a-


Governador Marconi Perillo participou, na manhã desta segunda-feira, da solenidade de formatura de 800 policiais da 2ª turma do Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (SIMVE), no Centro Cultural Oscar Niemeyer; policiais do SIMVE são ex-militares das Forças Armadas, especializados em armamentos, artefatos e táticas militares; objetivo do governo do Estado é aumentar o efetivo de policiais que realizam serviços ostensivos

Reafirmando o compromisso de agregar à polícia goiana seis mil novos policiais até o final deste ano, o governador Marconi Perillo participou, na manhã de hoje, da solenidade de formatura de 800 policiais da 2ª turma do Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (SIMVE), no Centro Cultural Oscar Niemeyer, acompanhando pelo secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, vice-governador, José Eliton, e comandantes das polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros.

O SIMVE foi criado pelo governo do Estado por meio de lei regulamentada em dezembro de 2012. Os policiais do SIMVE são ex-militares das Forças Armadas, especializados em armamentos, artefatos e táticas militares. O objetivo do governo do Estado, com a criação do SIMVE, é aumentar o efetivo de policiais que realizam serviços ostensivos. A primeira turma, de 500 policiais, se formou e entrou em atividade em setembro do ano passado. Os 800 PMs que se formaram hoje já estão atuando nas maiores cidades.

Mesmo sendo oriundos das Forças Armadas, os policiais passaram por um curso de formação com duração de 590 horas/aula, que teve início em setembro de 2013 e término no dia 13 deste mês. Integrados à corporação, os policiais do SIMVE podem ficar até três anos no serviço voluntário. Ao receber a tropa apresentada pelo tenente-coronel Anésio Barbosa da Cruz Júnior, o governador ressaltou que os novos integrantes do SIMVE são policiais com muita prática, mas que estavam com experiência ociosa por falta de oportunidade. “Este modelo que adotamos em Goiás com certeza servirá como vitrine para que outros estados façam o mesmo", declarou.

Ao informar que o governo está prestes a completar oito mil promoções concedidas aos policiais e bombeiros – 3,6 mil somente no último ano – e incorporação de mais de três mil policiais só na PM, Marconi disse que o governo de Goiás está longe da inércia. “Nós atuamos de forma muito decisiva para oferecer segurança a toda população e para reduzirmos a sensação de insegurança, atuando em todas as áreas, em que pese as limitações financeiras de todos os estados, já que o governo federal concentra 72% de toda a arrecadação. Apesar de que, pela Constituição, apenas os governos estaduais são responsáveis pelos gastos na área da segurança. Toda disponibilização financeira vem dos cofres dos estados. Mesmo assim, eu nunca disse um ‘não’ às solicitações do nosso secretário e nossos comandantes”, afirmou.

O intuito do governo é chegar até o final deste ano com 2,6 mil policiais no SIMVE. O governador reiterou que muitas providências estão sendo tomadas para que a criminalidade diminua no Estado, e aludiu a recente adoção do uso de tornozeleiras eletrônicas em detentos.  “Vamos ter redução significativa de roubos, furtos e homicídios”, sintetizou.

Marconi voltou a criticar a fragilidade da legislação, que impede a conclusão eficaz do trabalho da polícia, e discutiu a necessidade de inserir nas fronteiras do País um grande contingente do Exército, Marinha e Aeronáutica para vigiá-las e impedir a entrada de drogas. “Mesmo com todos esses entraves, confio muito em vocês”, disse aos formandos, e pediu: “Dêem tudo de si, todo o idealismo e juventude para defender o cidadão de bem e por na cadeia o cidadão que não está comprometido com a legalidade”.

Fonte: Goiás 247


Dilma cancela visita a Goiânia para esta quarta

11:19 0 Comments A+ a-


A Redação - Presidente participaria na Capital de uma solenidade do Pronatec, mas o evento foi retirado da agenda na manhã desta segunda-feira, segundo informações da Secretaria de Imprensa da Presidência da República; visita à cidade de Araçatuba (SP) também foi cancelada; assim, a presidente, que antes cumpriria agenda em seis cidades, terá compromissos em apenas quatro nesta semana; motivo da suspensão das viagens não foi divulgado.

A visita da presidente Dilma Rousseff à capital goiana, prevista inicialmente para esta quarta-feira (26/3), não deve mais acontecer. Dilma participaria em Goiânia de uma solenidade do Pronatec, mas o evento foi retirado da agenda na manhã desta segunda-feira (24/3), segundo informações da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

Conforme foi divulgado, a visita à cidade de Araçatuba (SP) também foi cancelada. Assim, a presidente, que antes cumpriria agenda em seis cidades, terá compromissos em apenas quatro nesta semana. O motivo da suspensão das viagens não foi divulgado.

Na agenda, constam a entrega de casas do Programa Minha Casa, Minha Vida e inauguração de estádio da Copa. Na última semana, Dilma esteve em cinco cidades de três Estados: Pará, Ceará e Maranhão.

Nesta terça-feira (25/3), conforme está previsto, a presidente vai a São Paulo, onde tem compromissos em três municípios do interior. Em Mato Grosso, na sexta-feira (28), pela manhã, Dilma entrega unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida, em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. Em seguida, a presidenta participa da inauguração simbólica da Arena Pantanal, que sediará jogos da Copa do Mundo.

Fonte: Brasil 247


Com salários até R$ 22,7 mil, 37 seleções encerram inscrições nesta semana

11:10 0 Comments A+ a-


36.875 vagas estão abertas em concursos nacionais, estaduais e municipais. Os salários chegam a R$ 22,7 mil. Os candidatos devem ficar atentos aos prazos de inscrição.

Mais de 23 mil chances em 37 certames encerram nesta semana. É o caso do concurso da Receita Federal, cujo prazo termina na próxima quinta-feira (27). São 278 vagas disponíveis e o salário é de R$ 14,9 mil.

O concurso da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas chama a atenção pelo número de vagas disponíveis. São 11 mil e 600 vagas para todos os níveis de escolaridade e os interessados têm até hoje (24) para realizar a inscrição no www.fvg.br.

Existem três seleções abertas para quem deseja trabalhar no Distrito Federal. A Secretaria de Saúde do DF abriu 228 oportunidades temporárias para os níveis médio e técnico, com remuneração que pode chegar a R$ 8,8 mil.

Também no DF há 20 vagas imediatas e 60 de cadastro de reserva para músico da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. As inscrições vão até o próximo dia 31, no www.iades.com.br e o salário é de 5,9 mil.

A maior remuneração é para juiz substituto do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro: R$ 22 mil e 700 reais. São 22 vagas. Para inscrições acessar www.vunesp.com.br até 11 de abril.

Fonte: DM


Shopping Aparecida será lançado no dia 23 de abril

11:09 0 Comments A+ a-


O lançamento do Shopping Aparecida para o segmento lojista foi definido hoje, 21, durante reunião do prefeito Maguito Vilela (PMDB) com membros do grupo de investidores do projeto: Fernado Maia, do Grupo Saga; José Carlos Vieira, Real Distribuidora; José Rodrigues da Costa Neto, JC Distribuidora; e Antônio Luiz dos Santos Barros, SBR Advocacia. O vice-prefeito Ozair José e os secretários Euler de Morais (Governo e Integração Institucional), Carlos Eduardo de Paula Rodrigues (Fazenda) e Marcos Alberto Luiz Campos (Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia) também participaram.

A apresentação do novo shopping, que será construído na Avenida Independência, na região central da cidade, ficou marcada para o dia 23 de abril, durante um coquetel para cerca de 500 pessoas. O local ainda será definido pelo grupo de empresários, entre três opções de espaços de eventos do município indicados pelo prefeito Maguito Vilela. “O shopping é mais um investimento que agregará muito à Aparecida. É uma comprovação de que a cidade está se estruturando com tudo o que tem direito, do setor público ao privado, desde instituições de ensino superiores nunca antes imaginadas, como UFG e IFG, até empreendimentos de lazer como este”, ressaltou o prefeito.

Segundo Fernando Maia, o objetivo do evento é atrair os lojistas, associações comerciais, como Aciag, e instituições financeiras. “O mercado recebeu muito bem o projeto. Atualmente um terço do shopping já está pré-locado, incluindo cinema e lojas âncoras, como Riachuelo e C&A, o que também atrai mais marcas”, destacou o empresário, lembrando que o empreendimento possui 20 mil metros quadrados de área bruta locável onde serão instaladas inicialmente 180 lojas. “O shopping tem potencial para chegar a 45 mil metros quadrados de ocupação nos próximos 5 ou 7 anos, segundo seu plano de investimento”, completou.

Para Fernando, a grande vantagem do Shopping Aparecida é que a região tem uma carência grande. "Isso é um ponto forte para a atração de investidores”, reiterou o empresário, que informou que o grupo cogita a instalação de uma unidade do Vapt-Vupt ou do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) de Aparecida. “O SAC tem grande potencial para atrair público. Em dias normais, a unidade do Centro atende uma média de 500 pessoas. Em dias de pico, esse número dobra”, defendeu o secretário da Fazenda, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues. Segundo José Rodrigues da Costa Neto, a expectativa é de que a movimentação no canteiro de obras do shopping tenha início no máximo em 20 dias. “Os projetos estão praticamente concluídos”, garantiu.

DESAFETAÇÃO – Durante o encontro, os empresários solicitaram ainda a desafetação de duas vias públicas, de cerca de 4 mil metros ao todo, que dão acesso às casas já adquiridas pelo grupo empreendedor para a construção do shopping. Segundo levantamento realizado anteriormente, as ruas possuem fluxo mínimo e a desafetação não ocasionará nenhum prejuízo para a rotina dos moradores. “As únicas residências que acessavam a rua foram incorporadas à área do projeto. Além disso, sem a desafetação, o shopping contaria com apenas uma entrada, pela Avenida Independência. É necessário uma entrada lateral, para carga e descarga”, argumentou José Carlos Vieira.

Ao tornar as áreas das vias apropriáveis por meio de projeto do Poder Executivo, a intenção do grupo responsável pelo shopping é destinar investimentos para algum instrumento comunitário, que beneficie diretamente a população, como unidade escolar ou de saúde. Os valores e os termos de todo esse procedimento serão tratados pelas secretarias de Governo e Regulação Urbana. O projeto também deve tramitar na Câmara Municipal de Vereadores.

Fonte: Prefeitura de Aparecida

Comissão Mista aprova reajuste a professores e revisão a servidores

11:00 0 Comments A+ a-


Os deputados-membros da Comissão Mista aprovaram, nesta terça-feira, 18, o parecer dos relatores a três projetos de lei. As matérias são de autoria da Governadoria e estão aptas agora à votação em Plenário, o que deverá ocorrer nas próximas sessões. Duas das matérias tratam de reajustes salariais de categorias.

Uma destas matérias com parecer aprovado, e que segue agora para apreciação em Plenário, é o projeto nº 867/14. Seu texto trata do reajuste do vencimento dos professores do magistério público estadual e durante a tramitação na Comissão recebeu emenda a qual foi rejeitada pelo líder do Governo, deputado Fábio Sousa (PSDB).

A proposta tem a finalidade de garantir, a um só tempo, a aplicação, no Estado de Goiás, do piso salarial profissional nacional para os professores da rede pública estadual que atendem a educação básica. O projeto pretende, também, reajustar o vencimento dos demais níveis dos cargos de professor dos quadros permanente e transitório do Magistério Público Estadual.

O reajuste para os professores, de 8,32%, acontecerá em duas etapas. A primeira, retroativamente, a partir de janeiro deste ano, e a outra, em maio. O impacto financeiro resultante da efetivação da presente alteração será de aproximadamente R$ 133.174.903,61, para o exercício de 2014.

A outra matéria aprovada na oportunidade, também tratando de reajustes salariais, se refere ao projeto de lei nº 868/14. O projeto concede revisão geral anual da remuneração dos subsídios e dos proventos do pessoal civil e militar, ativo, inativo e pensionistas, inclusive empregados públicos do poder Executivo estadual.

O índice da revisão geral a ser concedida ao pessoal civil e militar foi fixado com fundamento na variação do INPC de 2013, que alcançou 5,56%. O reajuste tem pagamento a ser realizado em duas parcelas. A primeira, de 2,74%, a partir de maio de 2014, e a segunda, a partir de setembro.

A matéria também teve apresentada ao seu texto uma emenda que também foi rejeitada, sendo aprovado na Comissão, portanto, a proposta em seu teor original.

Diversas outras matérias foram ainda colocadas em apreciação durante a reunião da Comissão, porém, por terem recebido pedidos de vistas na oportunidade, tiveram sua votação prorrogada.

Confira abaixo todas as matérias aprovadas na oportunidade:

867/14 – Reajusta o vencimento dos professores do magistério público estadual e dá outras providências.

868/14 – Concede revisão geral anual da remuneração, dos subsídios e dos proventos do pessoal civil e militar, ativo, inativo e pensionistas, inclusive empregados públicos, do Poder Executivo Estadual, na forma que especifica.

866/14 – Altera a lei nº 18.252, de 06 de dezembro 2013, que institui, no âmbito do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (IPASGO) sistemática de avaliação de desempenho individual para os fins que especifica e dá outras providências.

Passe Livre estudantil

O deputado Talles Barreto (PTB), entregou à Comissão Mista, na tarde desta terça-feira, 18, o seu relatório ao projeto de número 762/14, oriundo da Governadoria do Estado. A proposta é um aditamento ao ofício-mensagem nº 98, de 4 de julho de 2013, por meio do qual foi submetido à apreciação da Assembleia Legislativa projeto de lei que altera a lei nº 17.685/12: a proposta autoriza o Chefe do Poder Executivo a instituir o Programa Passe Livre Estudantil (PLE).

O texto do projeto explica que a nova redação do inciso IV do artigo 2º da aludida lei prevê a comprovação obrigatória, por parte do estudante que pretende beneficiar-se do programa, de que é usuário do transporte coletivo e cadastrado pela entidade do sistema de arrecadação de receitas do transporte coletivo.

A nova redação também suprime a exigência de comprovação de renda familiar de até três salários mínimos para se conseguir a gratuidade no uso do sistema de transporte em Goiânia.

O novo texto também exclui, do texto anterior, a exigência de comprovação, por parte do estudante, de ser beneficiário de programa social de erradicação da pobreza, ou de bolsa universitária.

"Diante de tais modificações, caberá ao Estado bancar a metade da passagem que é paga pelo estudante", reza a justificativa da proposta.

Fonte: Assembleia Legislativa (Casa Civil)


Aparecida de Goiânia terá primeiro vestibular de medicina em julho

10:57 0 Comments A+ a-


O primeiro vestibular de medicina de Aparecida já tem data para acontecer: 7 de julho. O anúncio foi feito pelo reitor da Universidade de Rio Verde, Sebastião Lázaro Pereira, que foi recebido pelo prefeito Maguito Vilela na tarde desta sexta-feira, 21. “É com imensa satisfação que recebemos a Universidade de Rio Verde em nosso município. O curso de medicina não só irá concretizar a transformação que Aparecida está vivenciando como também irá auxiliar na melhoria da qualidade de vida da população”, agradeceu o prefeito.

Inicialmente o curso de medicina da Universidade de Rio Verde irá funcionar no prédio da Associação dos Empregados do Banco do Estado de Goiás (ASBEG) que fica no Jardim dos Buritis. O acesso é feito pela Avenida das Palmeiras, uma via de pista dupla que será revitalizada. “Vamos recapear toda aquela avenida desde a BR-153, só estamos esperando o período chuvoso”, ressaltou Maguito.

De acordo com o reitor, a instituição está dialogando com construtoras que possuem áreas no município para que a universidade seja construída. “Aparecida está de parabéns por caminhar satisfatoriamente rumo ao desenvolvimento. Uma faculdade de medicina traz para o município benefícios em todas as áreas e aumenta a qualidade do atendimento no Sistema Único de Saúde”, assegura o reitor.

A universidade irá ofertar em Aparecida 60 vagas por semestre, a mesma quantidade que o curso de medicina do Campus Rio Verde. A previsão da instituição, segundo o reitor, é abrir as inscrições para o vestibular em abril. “Estamos prontos para começar a atuar em Aparecida e queremos iniciar o período de inscrições já no próximo mês”.

ESTÁGIO – Com a primeira turma de Medicina instalada e após o início das aulas, a Reitoria da Universidade e a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, estudam assinar um convênio que possibilitará o acesso dos acadêmicos ao estágio no Sistema Único de Saúde (SUS). “O curso de Medicina mobiliza a cidade. Atuando no SUS, o aluno conhece o ambiente de trabalho e, juntamente com o professor, aumenta a qualificação do atendimento”, explica.

A reunião entre o reitor e o prefeito também contou com a presença do médico e professor na universidade José Roberto Alvarenga; secretário municipal de Comunicação, Ozéias Laurentino Júnior; secretário de Governo e Integração Institucional, Euler de Morais e diretor de Controle e Planejamento da SMS de Aparecida, Alessandro Magalhães.

HISTÓRIA – Fundada em 1973, a Universidade de Rio Verde é uma das principais instituições de ensino superior do Estado de Goiás. Seu campus administrativo está localizado na Fazenda Fontes do Saber, no município de Rio Verde, a 238 km de Goiânia. Com mais de 40 anos em funcionamento, a faculdade ficou conhecida naquele município como FESURV (Fundação do Ensino Superior de Rio Verde). No dia 24 de fevereiro de 2003, por meio da Lei nº 4.541, passou a se chamar Universidade de Rio Verde.

Em 2007, a universidade começou a implementar um plano de expansão com a instalação de unidades em cidades do interior goiano. Atualmente, a instituição possui quatro campi (Rio Verde, Caiapônia, Cristalina e Nerópolis) e mais de cinco mil alunos matriculados em 25 cursos de graduação, pós-graduação e Mestrado.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia


Obra de viaduto na GO-080 com Avenida Perimetral Norte deverá ter desvios

10:54 0 Comments A+ a-


Os motorista que passam pelo cruzamento da Avenida Perimetral Norte com a GO-080, com sentido para a cidade de Nerópolis à 24 quilômetros da capital, deverão dirigir com mais atenção, pois, será construído um viaduto no trecho e os condutores deverão transitar por desvios que já estão sendo instalados e sinalizados no local e deve ser concluída até o final desta semana.

A Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), afirmou que as rotas dos desvios seguem o projeto definido pela Superintendência Municipal de Trânsito (SMT). A obra está orçada em R$ 24 milhões e deve começar no mês de abril e a previsão é de que seja concluída ainda este ano. Quem trafega no sentido leste-oeste da avenida, terá que virar a esquerda na rotatória  do Jardim Guanabara para seguir pela via ou pegar a GO-080. Já para o motorista que circula no sentido oeste-leste da Perimetral Norte para seguir na via, precisa seguir pela GO-080 e virar à esquerda no cruzamento com a Avenida João Leite.

Fonte: DM

Em Goiás população atendida com rede de esgoto aumentou 174%

16:57 0 Comments A+ a-


O governador Marconi Perillo visitou as cidades de Palmeiras de Goiás, Damolândia e Nerópolis, onde prestou contas do trabalho que o governo do Estado realiza, firmou novas parcerias e autorizou obras. Em Palmeiras, ele e o presidente da Saneago, Júlio Cezar Vaz de Melo, realizaram, pela manhã, mais um seminário para prestação de contas dos investimentos e serviços desempenhados pelas regionais da Saneago. Ao discursar, Marconi enfatizou que, nos últimos 15 anos, houve um crescimento de 174% da população atendida com rede de esgoto e de 52% com rede de água em Goiás.

O 5º encontro regional aconteceu no Parque de Exposições Agropecuárias. A regional da Saneago em Palmeiras atende a mais 13 municípios vizinhos, e recebeu, nos últimos 15 anos, R$ 82,6 milhões de investimentos nos sistemas da região. A previsão é de que sejam aplicados este ano mais R$ 26,5 milhões em obras de saneamento básico.

Aos prefeitos das 14 cidades e aos moradores da região, o governador lembrou que a previsão de investimentos em saneamento nesta gestão, entre o que já foi realizado e o que está contratado, é de R$ 6 bilhões.  “Os municípios da região têm atualmente 553 quilômetros de redes de água, um aumento de quase 56%, de 1998 até 2013. Em relação às redes de esgoto, foram construídos 284 quilômetros de rede, desde então, alcançando um crescimento de 28,340%. Isso significa respeito à saúde da população e às políticas ambientais corretas”, disse.

Ressaltou, em seguida, que a conclusão do Sistema Produtor Mauro Borges vai coroar toda a política de universalização do sistema de abastecimento de água na Região Metropolitana de Goiânia. Marconi fez um balanço do crescimento das redes de água e esgoto nos últimos anos. De 1998 a 2013, houve um aumento de 52,7% da população atendida e de 75,3% da rede de distribuição de água.  Já em relação à rede de esgoto, no mesmo período, o crescimento foi de 174% da população atendida e de 133,1% da rede física. Goiás tinha 12 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), e no ano passado chegou a 82, o que significa crescimento de 583,3% no período, e o investimento do governo do Estado em saneamento foi de R$ 3 bilhões. “O investimento em saneamento básico nunca tinha sido prioridade dos governos até começarmos nossa gestão. O que havia era descaso. Goiânia tinha quase 70 anos e nenhuma estação de tratamento de esgoto, para se ter uma ideia. Quando falamos em sustentabilidade, o primeiro passo deve ser a proteção dos mananciais. Ao se construir uma estação, estamos investindo nisso. Nossos governos sempre respeitaram a saúde e o meio ambiente”, declarou o governador.

O prefeito de Palmeiras, Alberane Marques, afirmou que o governo tem conseguido alcançar as necessidades da população, e que o saneamento reduz drasticamente os inúmeros problemas que as prefeituras e a população enfrentam especialmente na área da saúde. “E é um apoio que tem chegado a todos os municípios. Goiás virou um canteiro de obras”, afirmou.

A regional de Palmeiras atende também os municípios de Avelinópolis, Campestre de Goiás, Cezarina, Edealina, Edéia, Indiara, Jandaia, Nazário, Palminópolis, Paraúna, Santa Bárbara de Goiás, São João da Paraúna e Varjão. A Saneago possui 17 regionais.

Fonte: Diário de Aparecida 


Prefeitura reassume compromisso em doação de terreno para construção da Catedral de Aparecida

16:53 0 Comments A+ a-


O prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, recebeu na tarde desta quinta-feira, 20, em seu gabinete, o vereador Rosildo Manoel (PP) e o padre Cássio Augusto, responsável pela Paróquia Nossa Senhora Aparecida e reatou o compromisso da prefeitura na busca e doação do terreno onde será construída a Catedral de Aparecida.

Segundo o prefeito, é grande o interesse da gestão e, principalmente, do povo aparecidense em lançar a pedra fundamental da igreja no ano em que a Matriz completa 92 anos. “A cidade precisa olhar não só os interesses econômicos, mas também culturais e históricos. É um desejo do povo e também das famílias fundadoras de Aparecida construir a Catedral. Não podemos perder esse simbolismo. Aparecida nasceu da Igreja e por isso ela é muito importante para nós”, ressaltou o prefeito.

De acordo com o vereador Rosildo, a comissão responsável pela viabilização da Catedral de Aparecida está se mobilizando para encontrar a melhor área e um lugar adequado para sua construção. “Pensamos em um local mais próximo do centro porque foi aqui que toda a história começou. Temos visto o esforço do prefeito Maguito em priorizar este projeto, por isso, estou empenhado em ajudar no lançamento da pedra fundamental o mais rápido”, disse o parlamentar.

O Secretário Municipal de Planejamento, Afonso Boaventura, se prontificou a receber a comissão da igreja na próxima segunda-feira, 24, para mostrar e sugestionar as áreas mais apropriadas para a construção da Catedral de Aparecida.

A reunião contou com a presença dos secretários Jório Rios (Regulação Urbana e Rural); Marcos Alberto Luiz Campos (Indústria e Comércio); Euler de Morais (Governo e Integração Institucional); procurador-geral do município, Tarcísio Francisco dos Santos; presidente da Câmara de Vereadores, Gustavo Mendanha e 2º vice-presidente da ACIAG, Marcos Antonio de Barros.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia