18 de fevereiro de 2014

Prefeito de Campos Belos gastou R$ 48 mil com hospedagens fantasmas


O Ministério Público de Goiás (MP) acionou o prefeito de Campos Belos por improbidade administrativa. De acordo com o órgão, Aurolino José dos Santos Ninha concedeu a si mesmo diárias indevidamente, somando valor de R$ 48 mil utilizados entre janeiro e outubro de 2013.

A investigação do MP constatou que em duas oportunidades o prefeito fez viagens à Goiânia, em fevereiro e março de 2013, mas deu entrevistas em um rádio de Campos Belos nos mesmos dias em que estaria na capital. Outra irregularidade colhida pelo MP é de dois pagamentos de R$ 1,200 reais cada para uma mesma viagem, em Goiânia nos dias 8 e 9 de julho.

Na ação o MP se posiciona "Em relação às duas primeiras, salta aos olhos a ilicitude dos pagamentos (...) Obviamente, jamais esteve em Goiânia nos dias 7 de fevereiro e 22 de março.

"A ação é assinada pelos promotores de Justiça Paulo Brondi, Douglas Chegury e André Luiz Duarte que começaram a apuração em outubro do ano passado. Os promotores chamaram atenção para o fato de que cada diária tem valor de R$ 600, o valor foi regulamentado pelo próprio prefeito e supera o valor das diárias do executivo goianiense, o prefeito de Goiânia pode utilizar até R$ 206 com diárias de hotel.

Condenação

Liminarmente o MP requer a indisponibilidade dos bens Ninha, como é conhecido, no valor de R$ 150 mil, além da quebra de sigilo fiscal. Caso seja condenado por improbidade administrativa o prefeito deverá ressarcir integralmente o dano causado, terá perda da função pública, suspensão de direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais.

A reportagem do DM.com.br tentou contato com a prefeitura de Campos Belos mas não foi atendida.

Fonte: DM