11 de fevereiro de 2014

Número de homicídios em janeiro de 2014 sobe em relação ao ano passado


O Entorno do DF é a região onde houve o maior registro de assassinatos. Goiânia e Aparecida tiveram índices piores que os do mesmo mês do ano passado

O número de homicídios registrados em Goiás em janeiro de 2014 subiu em relação ao do mesmo mês do ano passado. De acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado na manhã desta segunda-feira (10/2), neste ano foram listados 227 casos contra os 219 de 2013. Se comparado ao mês de dezembro, o índice caiu, já que foram 230.

Na capital do Estado os casos de homicídio ficaram em 49 em janeiro deste ano, contra 60 do mês anterior e 44 do mesmo período do ano passado. Aparecida de Goiânia registrou 27 assassinatos em janeiro, índice maior que o de dezembro de 2013 (22) e que o registrado no mesmo do ano anterior (24).

O Entorno do DF foi a região em que mais foram registrados casos de homicídio no mês passado, com 52 casos. No entanto, o número representa uma redução quando comparado com dezembro, com 55 registros, ou janeiro de 2013, com 58.

No ano passado, ao fazer um balanço dos índices de violência, o secretário Joaquim Mesquita disse que a meta para este ano era diminuir ao menos em 10% os homicídios dolosos em Goiás. O combate ao tráfico de drogas, a implantação do Centro Integrado de Comando e Controle, instalação de câmeras de videomonitoramento em Goiânia, a utilização da Ronda de Quarteirão e o policiamento por meio de motocicletas foram algumas das alternativas colocadas pelo titular da pasta para combater a criminalidade.

O mês de dezembro de 2013 foi o mais violento da capital, com 61 homicídios dolosos conforme dados divulgados pela própria pasta.

Na quinta-feira (6/2), uma funcionária da tesouraria da distribuidora de livros da Saraiva, que fica na Avenida Independência, no Setor Aeroporto, morreu durante um assalto. Sarah Khristinna Balsanulfo, de 38 anos, foi atingida com um tiro nas costas e morreu no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). O crime aconteceu por volta das 12h30 segundo a Polícia Militar.

No último dia de janeiro, no Setor Sul, um agente da Polícia Federal foi morto ao reagir a um assalto em Goiânia. Otto Galvão, de 50 anos, estava na Avenida 86 aguardando sua esposa sair de um curso por volta das 23h quando foi abordado por dois indivíduos que queriam o carro do casal, um Sedã modelo GM/Cruiser. Ele reagiu e chegou a trocar tiros com um dos assaltantes, que também morreu no local.

Fonte: Jornal Opção