Adiada assinatura de contrato para obras do VLT

23:14 2 Comments A+ a-

A assinatura do contrato que daria início imediato para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Goiânia foi adiada por motivos de revisão do processo da obra. O acordo seria fechado entre o governo de Goiás e a concessionária formada pela Obedrecht Transportes.

O secretário de Infraestrutura, Cidades e Assuntos metropolitanos, João Balestra, explicou que vai repassar detalhes dos governos federal e estadual para mais uma análise do governador Marconi Perillo.

“Solicitei uma reunião técnica-administrativa entre o governador e as partes responsáveis pelo contrato. Entendo que ainda faltam alguns detalhes, os quais passarei para o governador par que, de posse destes documentos, ele possa decidir se assina ou não”, afirmou o secretário.

Ainda conforme Balestra, o adiamento da assinatura do contrato não vai prejudicar a execução das obras. “Estamos há dois anos discutindo esse contrato. Três dias a mais ou menos não vão causar problema nenhum. O que precisamos é de segurança para assinar o contrato”, disse Balestra.

A assinatura do contrato da obra não tem previsão para ocorrer.

Fonte: O Popular

2 comentários

Write comentários
Leo Jansen
AUTHOR
21 de fevereiro de 2014 23:22 delete

Terra de incompetentes, de governos frouxos... VLT, metrô de superfície... Desde 1987 ouvindo promessas destas tais "soluções" e NA-DA!!!

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
22 de fevereiro de 2014 13:56 delete

O engraçado é o alarde que o próprio governador fez sobre o VLT e suas "benfeitorias"

Como este ano é eleitoral e os riscos de uma obra não concluída ( isto eh certeiro pois logo aparece o TCU e impede a continuidade).

Percebe se o desespero em lançar uma obra astronomicamente cara ( e lucrativa para ambas as partes governo e iniciativa privada) e positivar a Imagem do Governo.

Lembra muito os dois viadutos que o senhor Iris" fez" e continua a cidade entupida de carros e trafico caótico.

Portanto melhor é ter prudência para obras faraónicas ( melhor roubos faraónicos) que darão pouco retorno haja vista o Circo da Copa e os estados anfitriões já estão com o orçamento estourado por conta de mais uma Balela imposta pelo governo com desculpa de rececionar uma Copa e olimpíada e infelizmente promulgado sem senso critico pela MIDIA BRASILEIRA que com certeza vive de matéria paga.

Reply
avatar