28 de fevereiro de 2014

O Popular: um ano depois de eleito, Paulo Garcia ainda não cumpriu uma única das suas 32 promessas de campanha


O levantamento publicado por O Popular, nesta segunda-feira, sobre as promessas de campanha do prefeito Paulo Garcia, é desolador.

Um ano depois de empossado, o prefeito não cumpriu integralmente nenhum dos compromissos que assumiu nas eleições de 2012. O Popular publica um quadro, detalhando uma a uma as promessas. Alguns poucas, sete, na verdade, foram parcialmente implantadas. A maioria – 25 promessas – não foi objeto de nenhuma ação até agora.

Mesmo as sete promessas que tiveram realização parcial, no primeiro ano do mandato de Paulo Garcia, ficaram longe de ser atingidas na sua integralidade. É o caso, por exemplo, da construção de 100 quilômetros de ciclovias. Até o momento, só foram implantados 3,1 quilômetros e, mesmo assim, porcamente, na avenida T-63.

A maioria das promessas, como a garantia de transporte escolar gratuito para todas as crianças da rede municipal de ensino, continua no papel– e assim deve continuar, segundo os especialistas ouvidos por O Popular, diante da falta de recursos e do caos administrativo que tomou conta da Prefeitura de Goiânia.

Fonte: Goiás 24 Horas 

Prefeitura de Inhumas troca festa de Carnaval por compra de ambulância


A prefeitura de Inhumas desistiu de promover o evento “Inhumas Cai na Folia 2014”. A decisão foi tomada depois que o prefeito acatou um pedido da Comissão de pastores evangélicos, padres e membros da Igreja Católica.

De acordo com a assessoria de comunicação do município, o tema foi debatido com vários seguimentos da sociedade inhumense, como a Câmara de Vereadores, OAB, Juizado da Infância e Juventude, Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) de Inhumas, e representantes dos blocos tradicionais de nossa cidade.

A nota enviada à imprensa informa que todos concordaram que seria mais interessante aplicar o dinheiro em outros setores. Com isto, o custo de aproximadamente R$ 230 mil será revertido para a reforma de uma escola e a aquisição de uma ambulância.

Apear dos cortes, a prefeitura apoiará o desfile de alguns blocos tradicionais na cidade, como o Zé Pereira e o Galo da Madrugada.

Fonte: Portal 730

Condições das rodovias para o Carnaval


O feriadão de Carnaval se aproxima e a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) trabalha nos 20 mil quilômetros de rodovias pavimentadas e não pavimentadas do Estado para garantir as boas condições de tráfego e proporcionar viagem segura aos usuários. Equipes do Rodovida Conservação trabalham com prioridade nas rotas turísticas e mantém regime de plantão durante os dias do feriado nas 20 Regiões que compreendem o Estado. Estão sendo executados serviços de tapa buracos, recuperação de pontos críticos, limpeza de drenagem superficial, roçagem e demais serviços de manutenção.

Aos que vão para Jaraguá, saindo de Goiânia, na GO-080, a Agetop informa que no trecho entre Nerópolis e Petrolina, foi normalizado o tráfego nas proximidades do Km 66. A GO-080 receberá obras neste ano, dentro dos programas Rodovida Construção e Reconstrução: será duplicado o trecho entre Nerópolis e a BR-153, permitindo um tráfego mais rápido e seguro, enquanto que o trecho Goiânia-Nerópolis terá seus 22,80 quilômetros restaurados. Obras com início neste semestre.

Para os que vão a Caldas Novas, partindo de Goiânia, vale destacar que a GO-020, trecho Goiânia-Bela Vista, está com obras de duplicação já com 40% dos serviços executados. Ao sair da GO-020, sentido Piracanjuba, passando pela GO-147, o usuário encontrará uma rodovia totalmente reconstruída com ótimas condições de tráfego.

Aos que vão a Caldas Novas por Morrinhos, via GO-213, a Agetop garante boas condições de acesso à Região das Águas Termais que com a duplicação do trecho Morrinhos-Caldas Novas que se iniciará no próximo mês, serão ainda melhores.

Outra rodovia também muito utilizada pelos turistas no Carnaval é a GO-070, com destino à Cidade de Goiás e Aruanã, Região do Araguaia. A Agetop também realiza nesta rodovia obras de duplicação, com serviços em execução nos trechos entre Inhumas-Itauçu e Itauçu-Itaberaí. Destacamos que de Goiânia a Inhumas e da Cidade de Goiás a Aruanã, os segmentos rodoviários estão em ótimas condições de tráfego.

Não só o Rodovida Conservação estará trabalhando intensamente nos próximos dias. O Rodovida Reconstrução, que já concluiu a recuperação de 26 trechos, retoma suas atividades após o feriado nos demais 35 em andamento. Até o final deste ano serão entregues um total de 6.500 quilômetros reconstruídos pelo programa. Mesmo com todas as obras de conservação e reconstrução a Agetop pede aos usuários atenção ao trafegarem pelas vias, sempre obedecendo a sinalização e mantendo a velocidade permitida.

Roteiro e condições das rodovias estaduais aos principais pontos turísticos
Destino: ARAGARÇAS – Distância de Goiânia: 398 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela rodovia GO-060, na direção de Trindade/Nazário/São Luís de Montes Belos/Iporá/Piranhas/BR-158/Bom Jardim de Goiás e Aragarças.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Goiânia / Santa Bárbara: Bom, reconstruído;
Santa Bárbara / Nazário: Regular;
Nazário / Firminópolis: Bom, em reconstrução;
Firminópolis / São Luiz de Montes Belos: Bom;
São Luís de Montes Belos / Iporá / Piranhas: Bom.

Destino: CIDADE DE GOIÁS – Distância de Goiânia: 131 km e ARUANÃ : 312 km
Roteiro a partir de Goiânia: Pegar a GO-070, no sentido Goianira e passar por Itauçu e Itaberaí, chegando a Goiás. Em Goiás, continua na GO-164, passando por Faina e Araguapaz. De Araguapaz, pegar a rodovia GO-530 até Aruanã.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Goiânia / Inhumas: Bom;
Inhumas / Itauçu: Bom, em duplicação;
Itauçu / Itaberaí: Bom, em duplicação;
Itaberaí / Goiás: Bom, reconstruído;
Goiás / Faina: Bom, reconstruído;
Faina / Araguapaz: Bom, reconstruído;
Araguapaz / Aruanã: Bom, reconstruído.

Destino: BURITI ALEGRE (Lago das Brisas) – Distância de Goiânia: 178 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela BR-153 na direção de Aparecida de Goiânia/Hidrolândia/Morrinhos. Ainda na BR-153, 15 quilômetros após Morrinhos, entrar no trevo para a GO-419 e seguir até Buriti Alegre. Outra opção é continuar pela BR-153 e, 7 km após Goiatuba, pegar a GO-210 até Buriti Alegre.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Os dois roteiros apresentam condições regulares de tráfego.

Destino: CALDAS NOVAS – Distância de Goiânia: 165 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída via autódromo pela rodovia GO-020, até Bela Vista. Sete quilômetros após Bela Vista, pegar o entroncamento da GO-147 até Piracanjuba e seguir pela GO-217 até Caldas Novas.
Situação do trecho em rodovia estadual:
Goiânia / Bela Vista / Piracanjuba / Caldas Novas: Regular.

Destino: JARAGUÁ – Distância de Goiânia: 97 KM e MINAÇU (Barragem Serra da Mesa): 487 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela GO-080, passando por Nerópolis/Petrolina/São Francisco de Goiás. Após São Francisco, pegar a BR-153 no sentido Jaraguá/Rialma/São Luiz do Norte/Uruaçu/Santa Tereza de Goiás. Em Santa Tereza, pegar a GO-241 e seguir para Formoso/Campinaçu/Minaçu.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Goiânia / Petrolina: Bom, em reconstrução;
Petrolina / BR-153: Bom;
Santa Tereza / Formoso: Bom, reconstruído;
Formoso / Campinaçu: Bom, em reconstrução;
Campinaçu/ Minaçu: Regular, em reconstrução.

Destino: PIRENÓPOLIS – Distância de Goiânia: 118 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela BR-153 até Anápolis. Em Anápolis, seguir pela BR-414, na direção de Corumbá de Goiás. Após 30 quilômetros, no distrito de Planalmira, pegar a GO-338 à esquerda, até Pirenópolis.
Situação do trecho em rodovia estadual:
BR-414 / Pirenópolis: Bom.

Destino: TRÊS RANCHOS – Distância de Goiânia: 292 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída via autódromo pela rodovia GO-020, passando por Bela Vista/Cristianópolis/Santa Cruz de Goiás/Palmelo/Pires do Rio. Em Pires do Rio, pegar a GO-330, no sentido Urutaí/Ipameri/Catalão/Três Ranchos.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Goiânia / Pires do Rio / GO-330: Bom, reconstruído;
Ipameri / Catalão / Três Ranchos: Bom.

Destino: ALTO PARAÍSO (Chapada dos Veadeiros) – Distância de Goiânia: 425 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela BR-153 em direção a Anápolis. Em Anápolis, pegar a BR-060 para Abadiânia/Alexânia/Brasília. Em Brasília, seguir na direção de Planaltina e pegar a GO-118 no sentido São Gabriel/São João D'Aliança/Alto Paraíso.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Divisa GO-DF / São João D'Aliança: Bom, reconstruído;
São João D'Aliança / Alto Paraíso: Regular, requer cuidados.

Destino: SALTO DO ITIQUIRA – Distância de Goiânia: 316 km
Roteiro a partir de Goiânia: Saída pela BR-153 até Anápolis. Em Anápolis pegar a BR-060 para Abadiânia/ Alexânia/ Brasília. Seguir para Formosa na BR-020 e, na cidade, pegar a GO-116 até Salto de Itiquira.
Situação do trecho em rodovia estadual:
Formosa/ Salto do Itiquira: Regular, em reconstrução;

Destino: SÃO SIMÃO – Distância de Goiânia: 415 km
Roteiro a partir de Goiânia: BR-060 até Rio Verde. Em Rio Verde pegar a BR-452. No Entroncamento com a GO-164 (Quirinópolis) seguir até Paranaiguara na BR-364 até chegar a São Simão.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
Até Quirinópolis: Boas condições.
Quirinópolis/ Paranaiguara: Bom.

Destino: LAGOA SANTA – Distância de Goiânia: 420 km
Roteiro a partir de Goiânia: Pegar a BR-060 até Rio Verde. Na cidade, seguir pela GO-174 E GO-422 até Aparecida do Rio Doce. À esquerda, entrar na BR-364 até o Entr. da GO-206 (Caçu). Na GO-206 seguir até Lagoa Santa passando por Caçu, Itarumã e Itajá.
Situação dos trechos em rodovias estaduais:
GO-174 e GO-422: Bom;
Entr. BR-364 / GO-206 até Itajá: Regular;
Itajá/ Lagoa Santa: Bom, reconstruído.

Fonte: Agetop
Foto: Autor não identificado

Por causa de prazos, governo pode desistir de iniciar obras do VLT esse ano


A dificuldade com prazos – devido a necessidade de desapropriações, obtenção de licenças e assinatura de contrato de licenciamento – deve levar o governo estadual a desistir de iniciar as obras do VLT esse ano, segundo informa a coluna Giro, do Jornal O Popular.

“O governador Marconi Perillo (PSDB) quer começar a construção se tiver condições de, efetivamente, executar alguma coisa neste mandato. Pelas conversas que tenho tido, dificilmente isto vai acontecer. É uma decisão que cabe a ele, mas acho muito difícil que ela seja iniciada neste mandato”, afirmou, ao Jornal, o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón.

Segundo a coluna, o prazo para que essas pendências sejam resolvidas e as obras iniciem, deve ser de, pelo menos cinco meses. Ou seja, as obras seriam iniciadas em pleno processo eleitoral.

Fonte: Diário de Goiás

Dois anos e ninguém está preso


Operação Monte Carlo completa dois anos dia 29. Mais de 80 pessoas foram acusadas por algum crime e nenhuma cumpre pena.

O dia mal amanhecera, naquela manhã de 29 de fevereiro de 2012, quando Goiás foi sacudido por um dos episódios de maior repercussão de sua história recente. O que parecia ser apenas mais um caso de polícia se transformou num escândalo que abalou não só a estrutura da segurança pública do Estado, mas se estendeu ao meio político e empresarial .

A prisão do contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, revelou ao País um esquema de jogatina com tentáculos nos poderes Executivo e Judiciário, no Ministério Público do Estado, e ainda na Polícia Federal, cujos respingos chegaram à Câmara de Vereadores de Goiânia e ao Congresso Nacional. Os governos do Rio de Janeiro e do Tocantins também apareceram nos relatórios da PF.

Cachoeira emergiu das profundezas do submundo do crime por força da Operação Monte Carlo, deflagrada pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal com apoio do Escritório de Inteligência da Receita Federal. Da noite para o dia, ele deixou de ser um empresário de sucesso para se transformar no comandante de uma quadrilha que explorava o jogo ilegal em Goiás.

Naquele mesmo dia, ele foi preso juntamente com outras 30 pessoas nos estados de Goiás, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Tocantins, e no Distrito Federal. Foram apreendidos com a quadrilha R$ 180 mil, 200 máquinas caça-níquel, 22 veículos, armas e joias.

Do rol dos acusados detidos constavam gente graúda e graduada das forças de segurança de Goiás: os delegados da Polícia Civil Aredes Correia Pires, Juracy José Pereira, Niteu Chaves Júnior, Marcelo Mauad, José Luis Martins de Araújo e Hylo Marques Pereira. Da parte da PM, foram listados um capitão, um major, dois sargentos, 18 soldados, quatro cabos e três tenentes-coronéis, dentre eles, Sérgio Katayama, que à época comandava o policiamento em Goiânia. Pela Polícia Federal, os delegados Deuselino Valadares e Fernando Bayron.

Cachoeira, que ficou preso por nove meses, foi condenado a 39 anos e oito meses de prisão por corrupção, peculato, formação de quadrilha e violação de sigilo. No final de 2013, o Ministério Público Federal pediu ao Tribunal Regional eleitoral da 11ª Vara Federal o aumento da pena de Cachoeira, que passaria de 39 anos para 50 anos, e de mais outros sete condenados.

Os outros sete foram condenados por crimes de quadrilha, corrupção ativa, violação de sigilo funcional, advocacia administrativa, peculato e furto: Lenine Araújo, a 24 anos e 4 meses de prisão; José Olímpio Queiroga Neto, a 23 anos e 4 meses; Idalberto Matias, o Dadá, a 19 anos e três meses; Geovani Pereira da Silva, a 13 anos e 4 meses; Raimundo Queiroga, a 12 anos e 8 meses; Gleyb Ferreira da Cruz, a 7 anos e 8 meses; e Wladmir Garcêz, a 7 anos. Todos eles estão em liberdade provisória por terem recorrido da decisão judicial.

Em decisão mais recente, de 14 de janeiro passado, foi deflagrada nova instrução criminal contra Cachoeira e outros 15 réus, sob acusação de prática de contrabando de componentes eletrônicos destinados à composição de máquinas eletrônicas programáveis (caça-níqueis), delito também apurado nas investigações da Operação Monte Carlo.

Ontem, 27, o MPF ofereceu mais duas denúncias contra envolvidos no Caso Cachoeira. Em uma das denúncias, o MPF requer a condenação de Carlinhos Cachoeira, de Geovani Pereira da Silva, responsável pelo controle e administração financeira do grupo criminoso, e de Gleyb Ferreira da Cruz, auxiliar de Cachoeira na administração dos bens e negócios da organização criminosa, por promoverem o crime de evasão de divisas do país. Na outra denúncia, o MPF requer a condenação do então delegado da Polícia Federal (PF) Fernando Byron Filho e novamente de Carlinhos Cachoeira pelos crimes de prevaricação (somente o primeiro acusado) e violação de sigilo funcional (os dois acusados).

Ao todo, são cinco as denúncias ajuizadas pelo MPF em Goiás. A primeira ocorreu 19 dias depois da deflagração da operação, em março de 2012. Ao todo, 80 pessoas foram acusadas. O processo foi desmembrado e no fim do mesmo ano foi proferida a sentença contra os sete integrantes da cúpula da quadrilha. Em 14 de novembro de 2012, a segunda acusação foi apresentada pelo MPF contra 16 pessoas, com foco no crime de depósito e exploração comercial de máquinas caça-níqueis. A terceira denúncia acusou quatro pessoas por lavagem de dinheiro, entre elas José Olímpio Queiroga, membro operacional do grupo criminoso organizado.

Em dezembro de 2013, o MPF moveu ação contra o ex-desembargador Júlio César Cardoso de Brito, de improbidade administrativa, e também contra Cachoeira, entre outras pessoas e empresas do grupo criminoso. O magistrado teria tido vantagens patrimoniais indevidas em razão do cargo que ocupava, entre 2010 a 2012.

Fonte: Jornal O Hoje

26 de fevereiro de 2014

Bruno Mars pode ser a próxima atração internacional em Goiânia


O cantor havaiano Bruno Mars pode ser a próxima atração internacional em Goiânia. Produtores locais estarão no páreo caso o cantor e compositor confirme turnê brasileira. As informações foram publicadas com exclusividade pela coluna Spot, de Ana Cláudia Rocha, nesta quarta-feira (26).

Este ano Bruno Mars já ganhou dois prêmios: um Grammy e um Brit Awards. Além dele, Bon Jovi e Rolling Stones estão nos projetos dos produtores, mas ainda não há confirmação de turnês das bandas pelo Brasil.

Fonte: Jornal  O Popular

25 de fevereiro de 2014

Eixo Anhanguera poderá ser estendido até Trindade ainda neste ano


Jânio Darrot solicitará ainda um estudo para construir, acoplado ao terminal, um grande empreendimento comercial

A extensão do Eixo Anhanguera ao município de Trindade foi o tema de uma reunião, realizada nessa terça-feira (25/2), entre autoridades do setor de transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia e o prefeito Jânio Darrot (PSDB). Também participou do encontro o presidente do Sindicado das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros (Setransp), Edmundo Carvalho Pinheiro.

Na ocasião, os presentes visitaram a construção do Novo Santuário Basílica e uma área do Sindicato Rural, localizada no Jardim Decolores, próxima a GO-060. O local é indicado pela gestão municipal e aprovado como viável pelo Setransp para a instalação do terminal. “A área é excelente e condiz com o que planejamos; próximo à rodovia, de fácil acesso e afastado do trânsito central”, pontuou Edmundo.

Em uma próxima etapa, a comitiva se reunirá com o governador Marconi Perillo (PSDB) para que o projeto seja aprovado e viabilizado ainda em 2014.

O prefeito de Trindade solicitou ainda um estudo para construir, acoplado ao terminal, um grande empreendimento comercial.  “Em uma primeira fase construímos o terminal e na outra, o polo industrial”, frisou Jânio.

Fonte: Jornal Opção (Marcelo Gouveia)

Goiás e Vila são punidos no TJD-GO e clássico Goiás x Atlético será de portões fechados


Os dois times foram punidos pelas brigas entre torcedores e também com a PM no clássico do dia 15. Cada um terá de pagar R$10 mil e jogar uma partida de portões fechados, que no caso do Goiás será o clássico contra o Atlético, no dia 9 de Março.

O Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de Goiás deu o aviso na noite desta terça-feira: nenhum ato de marginalidade nas arquibancadas ficará impune, e quem pagará são os clubes. Em julgamento que durou pouco mais de 1h20 na sede da OAB-GO, Vila Nova e Goiás foram punidos pelos incidentes entre torcidas e Polícia Militar no clássico do dia 15, e pegaram um mando de campo com portões fechados, além de uma multa de R$10 mil.

Com isso, o clássico entre Goiás e Atlético, próximo mando de campo esmeraldino, no dia 9 de Março (domingo), às 16h, no Serra Dourada, será de portões fechados, assim como o duelo entre Vila Nova e Grêmio Anápolis, na última rodada, dia 19 de Março (quarta-feira), inicialmente marcado para o Onésio Brasileiro Alvarenga. Os dois clubes vão recorrer da punição,  mas

O julgamento começou por volta das 19h40 e teve como advogados de defesa dos clubes o Dr. Rodolfo Otávio Mota, pelo lado colorado, e o Dr. João Vicente, pelo lado esmeraldino. Nos dois primeiros votos, do presidente da Comissão, Claudio Mariano, e da Dra. Neliana Fraga, já vieram a sentença de R$10 mil de multa e um mando de portões fechados. Os demais votos seguiram o presidente e a decisão foi tomada.

Fonte: Portal 730

Pecuária de Goiânia 2014 - 69° Exposição Agropecuária de Goiás


Data: 16 de Maio a 01 de Junho de 2014
Local: Parque Agropecuário Dr. Pedro Ludovico

O maior evento agropecuário de Goiânia está de volta no dia 16 de maio de 2014. 69° Exposição Agropecuária de Goiás

Shows:

16/05/2014 - João Neto & Frederico + Marcos & Fernando
17/05/2014 - Fernando & Sorocaba
22/05/2014 - Matheus & Kauan
23/05/2014 - Cristiano Araujo
24/05/2014 - Gusttavo Lima
29/05/2014 - Milionário & José Rico + João Lucas & Marcelo
30/05/2014 - Lucas Lucco
31/05/2014 - Henrique & Juliano

Ingressos:

Pista: 
Meia R$20,00 (Aceito todos os tipos de Carteirinhas)
Inteira R$ 40,00

Camarote Vip: R$ 50,00
(Open Bar: Chopp, Água e Refrigerante)
- Receptivos, Lounge e Ambientes decorados
- Espaço Gastronômico
- Visão Privilegiado
- Entrada Exclusiva

Pontos de Vendas: 

- Pecuária de Goiânia (Local)
- Fujioka

Veja Aqui a Programação do Rancho Toyota da Pecuária de Goiânia 2014


Presidente da CDTC diz que criação de fundo reduzirá o valor da passagem


O presidente da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) e secretário de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, João Balestra, foi o entrevistado desta sexta-feira (21), do Jornal 730, 1ª edição. O secretário comentou sobre os desafios que terá à frente do órgão que gere o transporte público.
De acordo com Balestra, o transporte coletivo há um ano era melhor do que hoje, mas ressalta que os problemas são os mesmos. Ele emenda é afirma que a má qualidade do serviço prestado deve ser compartilhada entre a CDTC, a Câmara Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) e os membros que participação da câmara deliberativa.

Uma aposta do presidente da CDTC para melhorar a qualidade do serviço público é a criação do Fundo do Transporte Coletivo da Região Metropolitana. “Isto vai permitir que todos nós arquemos com o valor. Valor este que está sendo estudado. Pode sair uma parte do IPVA, dos estacionamentos ou até mesmo da construção de prédios,” exemplifica.

Balestra assegura que com a criação do fundo, o custo da passagem será reduzido.

Por contrato, a passagem do transporte coletivo deve ser reajustada no mês de abril. Ainda assim, Balestra destaca que o aumento dependerá de um estudo que já está sendo realizado pela CMTC.

Para o presidente da CDTC, a qualidade do serviço depende diretamente da fiscalização dos órgãos competentes.

No início da próxima semana, os membros da CDTC irão se reunir mais uma vez. João Balestra destaca os assuntos que estarão em pauta. “Nós vamos discutir sobre a superlotação dos ônibus no horário de pico, a volta dos organizadores de fila, ônibus limpos, horários regulares dos ônibus, renovação da frota e melhoria das paradas dos ônibus,” enumera.

Fonte: Portal 730

Transporte coletivo: Medidas para daqui a 90 dias


CMTC e SMT terão link de sistema já utilizado pelas empresas do setor que mostram planilhas em tempo real.

A primeira reunião da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC) neste ano, realizada ontem, em Goiânia, discutiu medidas para solucionar o que o poder público chama de “crise do setor”. A principal medida anunciada após o encontro é a criação, em um prazo de 90 dias, de um Terminal de Controle Operacional para acompanhar, em tempo real, as planilhas de viagem dos ônibus. Hoje, as planilhas são entregues em um prazo de três dias. O objetivo é fazer com que o sistema, alvo de constantes protestos da população por conta de atrasos, volte à normalidade operacional.

O encontro, a portas fechadas no sexto andar do Paço Municipal, durou pouco mais de duas horas e reuniu nove membros da câmara deliberativa, entre eles o presidente da CDTC e secretário estadual de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, João Balestra, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT) e a presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Patrícia Veras. Assunto previsto na pauta do colegiado, o aumento da tarifa ficou em segundo plano, em relação ao discurso geral de melhora da qualidade.

“Nós estamos vivendo um momento de crise. A frota que está operando hoje não é a programada. Estamos pedindo o cumprimento dos horários e fazendo um estudo para o aumento das linhas onde há superlotação”, disse Patrícia Veras. Durante a reunião, ela apresentou estudo sobre os problemas atuais e parâmetro de qualidade dos serviços.

De acordo com a apresentação, a melhora da qualidade do sistema está dividida em quatro pontos: processos do sistema, ou seja, pontualidade, regularidade e cumprimento das viagens especificadas; melhorar a interação com os usuários; equilíbrio financeiro, incluindo o reajuste anual previsto no contrato com as operadoras; e o fortalecimento da gestão pública, com a implantação do terminal de controle operacional e a criação do Conselho Metropolitano de Controle Social.

O terminal de controle será, na verdade, um link de um centro operacional mantido atualmente pelas empresas, por meio do consórcio Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC). “Vamos aproveitar uma estrutura de alta tecnologia que já existe, com monitoramento por GPS, com um link para a Secretaria e outro na CMTC”, explicou João Balestra.

Balestra critica gestão anterior da CMTC

Na manhã de ontem, em entrevista à TV Anhanguera, o presidente da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC) e secretário estadual de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, João Balestra João Balestra, criticou a gestão anterior da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos. “Antes existia inoperância, omissão e frouxidão da CMTC. Eu espero que agora a CMTC haja com autoridade para não permitir esses abusos”.

Depois da reunião da CDTC, no fim da tarde, ele preferiu não comentar a crítica e focou o discurso nos problemas da mobilidade. “Atualmente, 70% das multas das empresas de ônibus são por questão de horário. O terminal vai ser um valioso para analisar essa situação, para saber se realmente está havendo um espaçamento maior entre as viagens ou o trânsito da capital tem prejudicado o cumprimento da planilha.”
A reunião da CDTC também abordou duas reivindicações dos empresários, a implantação dos corredores exclusivos e a criação do Fundo de Transportes. A presidente da CMTC, Patrícia Veras, informou que os projetos dos corredores estão prontos e aguardam recursos federais para serem implantado. Os membros da CDTC não deram mais detalhes sobre a criação do fundo.

O gestor de relacionamento do Setransp, Marcos Villas Boas, rebateu a informação sobre o não cumprimento das planilhas. “Nenhuma linha deixou de existir. A dificuldade atual se deve a fatores como o trânsito, o sucateamento da frota e falta de motoristas”, argumenta.

Usuários fizeram dois protestos ontem na capital

Duas novas manifestações de usuários ontem mostram o descontentamento dos usuários do transporte coletivo. Em um dos caso, uma linha ficou sem funcionar por 8 horas. A circulação dos ônibus da linha 341, que estava interrompida desde às 5 horas em função de um protesto no Residencial Buena Vista, foi restabelecida às 13h05, de acordo com a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC). Os moradores do bairro, nas proximidades da BR-060, cobravam a melhoria do transporte coletivo na região.
Durante o ato, os usuários pararam o primeiro ônibus da linha 341, que parte do Terminal Parque Oeste, e impediram que ele voltasse a circular. Houve depredação de outro coletivo e muitas pessoas ficaram sem opções para seguir viagem.

Já à noite, um protesto no Terminal Novo Mundo, reuniu cerca de 600 pessoas. De acordo com informações da Polícia Militar (PM) os manifestantes reclamavam da demora dos ônibus e da falta de linhas para Senador Canedo. Houve confronto com a PM e duas pessoas foram detidas.

Fonte: Jornal O Popular

24 de fevereiro de 2014

Maguito pede novo financiamento ao Banco Andino para obras de mobilidade urbana


O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), se reuniu na tarde desta quinta-feira, 06, com o novo representante da Corporação Andina de Fomento (CAF) no Brasil, Vitor Rico. Em pauta a solicitação de mais um empréstimo junto à CAF para a construção de mais eixos viários. O município já conseguiu 35 milhões de dólares para a construção de três avenidas, pavimentação asfáltica e a implantação do Parque Tecnológico de Aparecida. O novo financiamento será do mesmo valor. “Nosso interesse é buscar mais recursos para obras importantes que vão melhorar a infraestrutura e a mobilidade urbana do município”, explicou Maguito.

Com o novo financiamento, a expectativa da prefeitura é a de construir dois eixos viários leste-oeste. As obras serão realizadas na região do Setor Garavelo. Uma avenida ligará o Bairro Itapuã à Avenida Rio Verde passando pelo Anel Viário. Investimento de 35 milhões de dólares. “No local hoje existe uma rotatória que já não suporta o tráfego de veículos locais e de caminhões que cortam o Anel Viário. Por isso, a necessidade desta trincheira para completar o Eixo Norte-Sul 5, que será construído com os recursos do primeiro empréstimo feito junto à CAF”, explicou o secretário de Controle Interno, André Luis Rosa.

De acordo com o secretário de Controle Interno a reunião com o diretor da CAF foi positiva e o próximo passo será enviar expectativa a carta consulta para autorização da Comissão de Financiamento Externo ainda neste ano de 2014 e a prefeitura possa contratar o financiamento em 2015. “Tivemos uma boa recepção junto à Corporação, por isso nossas expectativas são bastante positivas e esperamos que até 2015 consigamos o financiamento para dar mais mobilidade ao trânsito de Aparecida”, afirmou ainda o secretário.

Financiamento - O primeiro empréstimo conquistado junto a Corporação Andina pela prefeitura de Aparecida de Goiânia foi assinado em 2012, no valor de R$ 70 milhões. Os recursos foram usados para as obras de construção do Eixo Viário NS03, que liga o Centro do município à Avenida São Paulo, passando pela Vila Maria e parte das obras de pavimentação da Vila Maria e Jardim Bonança. O restante dos recursos estão sendo aplicados nas obras de implantação dos Eixos NS01 e NS05.

O Eixo Viário NS03 foi entregue à população em dezembro de 2013, com a presença da então representante da Corporação Andina no Brasil, Moira Paz Estenssoro. As obras do NS01 foram iniciadas em 2013, com a implantação das galerias pluviais. Com o início das chuvas as obras tiveram de ser paralisadas, sendo retomadas logo após o período chuvoso. As obras do ENS05, que será uma elipse ligando alguns bairros terão início ainda neste primeiro semestre.

A reunião foi realizada na sede do Banco de Desenvolvimento da America Latina, em Brasília e contou também com a presença do secretário da Fazenda, Carlos Eduardo de Paula e do deputado estadual Daniel Vilela (PMDB).

Prefeito garante recursos de R$ 96 milhões para obras de pavimentação

Dando continuidade à agenda em Brasília o prefeito Maguito Viela se reuniu na tarde desta quinta-feira, 06, com o Secretário Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos. Na pauta o pedido de prorrogação do prazo para contratação de recursos junto a Secretaria do Tesouro Nacional. Com o prazo estendido o prefeito garantiu o recursos no valor de R$ 96 milhões para obras de pavimentação asfaltica e mobilidade urbana junto ao Governo Federal.

“Em cinco anos asfaltamos 90 bairros em Aparecida e nosso projeto é asfaltar todas as ruas habitadas e com rede de água no município até 2016. Por isso a liberação desses recursos junto ao Governo Federal são importantes, pois o asfalto é o benefício mais pedido pelos moradores”, enfatizou o prefeito.

De acordo com a secretária de Projetos e Captação de Recursos Valéria Pettersen, a prorrogação do prazo para a contratação de recursos foi necessária, pois a prefeitura só conseguirá entregar em março os balancetes referente a 2013. “Esses balancetes serão repassados pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) apenas em março e não conseguiríamos encaminhar os projetos para o Ministério antes dessa data, já que esse ano temos eleições e o prazo para a liberação de recursos será menor”, informou a secretária.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia

Turismo: Carnaval free




Famosas pelas festas animadas, cidades do interior do Estado oferecem programação gratuita e diversificada a foliões de todos os cantos do Brasil.

Axé, sertanejo, batidas eletrônicas, funk, marchinha e samba são os ritmos que dominam o carnaval no Estado. Se a folia em Goiânia não tem muita tradição, no interior a história é outra. Os principais destinos turísticos preparam uma programação bem diversificada para atrair turistas de todos os cantos do Brasil. Em alguns deles, como Aruanã, atrações nacionais foram convocadas para animar a folia, como a dupla Maria Cecília e Rodolfo. Por mais um ano, as cidades históricas de Pirenópolis e Goiás vão apostar no resgate do carnaval das antigas. Uruaçu, São Simão, Anicuns e Goianésia pretendem manter a fama de fazer as melhores festas do interior. Caldas Novas e Três Ranchos são opções para quem quer badalar ou descansar. Todos os lugares oferecem programação com entrada franca. Abaixo, o POPULAR enumera dez destinos cobiçados e suas atrações carnavalescas. Confira.

ARUANÃ

Tudo acontece na Praça Couto Magalhães. A cidade, que tem como pano de fundo as belezas do Rio Araguaia, traz uma programação de folia bem diversificada para todas as idades e gostos. Um dos atrativos é o concurso de blocos carnavalescos. Para participar, os interessados deverão se inscrever até o dia 1º de março pelo e-mail turismoaruana@gmail.com ou pelo telefone (62) 3376-1442. Duas matinês, das 18 às 20 horas, também movimentam a cidade. A primeira acontece no sábado com apresentação do grupo da terceira idade Cras. A segunda, no domingo, é dedicada às crianças com brincadeiras, atividades recreativas e sorteio de brindes. O primeiro show será na sexta-feira com a cantora revelação do axé Maristela Müller, que repete a dose no dia seguinte. No domingo, apresentação da dupla sertaneja Maria Cecília e Rodolfo. No roteiro da animação, ainda aparecem Alessandro Gomes na segunda-feira e, na terça, os grupos Os Banana com Cevada e Ziriguidum. As apresentações começam a partir das 22 horas. Outra informação é que o carro de som nas ruas foi proibido. Acesso: GO-530, GO-070 e GO-060. Distância: 310 km de Goiânia. Mais informações: (62) 3376-1442 ou www.aruana.tur.br.

ANICUNS

Tudo no mesmo lugar: eletrônica, axé, funk e sertanejo. O carnaval na cidade de Anicuns é um dos mais movimentados da região. A festa começa na sexta-feira com show da banda Pimenta Baiana. No sábado, a folia é comandada por Henrique e Juliano. No repertório, os sucessos Eu Sou Gordinho; Separa, Namora; Vem Novinha;Não Tô Valendo Nada; Mistura Louca, que reúne as batidas do funk do grupo Os Hawaianos, entre outros. No domingo, o agito continua com os sertanejos Zé Roberto e Rodrigo. Na segunda, é a vez do axé do grupo Xika Bakana. Não há programação na terça de carnaval. A festa será montada na praça de eventos do Lago do Sol. No intervalo dos shows, quem comanda o som automotivo é a Abelvolks. Todas as apresentações têm entrada franca e começam às 22 horas. Acesso: GO-060, GO-326. Distância de Goiânia: 74 km. Mais informações: (64) 3564-2090 ou pelo site www.prefeituradeanicuns.com.br.

CALDAS NOVAS

Além do atrativo das águas quentes, a programação de folia despeja um roteiro de atrações musicais. O principal nome da festa são os sertanejos Guilherme e Santiago no penúltimo dia de muvuca, na segunda-feira. A abertura será na sexta-feira com a Banda Fogo na Saia, que fará um especial com músicas de forró. No sábado, será a vez de George Henrique e Rodrigo. Israel e Rodolffo se apresentarão no domingo. Todos os shows são gratuitos e começam a partir das 22 horas no Centro Municipal de Eventos, ao lado do Ginásio de Esportes Agostinho Gonzaga de Menezes. Os turistas também terão uma programação alternativa durante o feriadão. No Centro da cidade, será montado um palco onde acontecerão apresentações de bandas de marchinha e outras atrações culturais. Acesso: GO-213, GO-217 e BR-153. Distância: 185 km de Goiânia. Mais informações: (64) 3454-3590 ou www.caldasnovas.go.gov.br.

CIDADE DE GOIÁS

O carnaval da cidade histórica recebe o som dos atabaques do bloco Pilão de Prata na sexta edição do Encontro de Tambores. De sexta-feira a domingo, o grupo traz uma série de opções culturais para aqueles que optarem curtir a folia, o passeio histórico-cultural e as belezas naturais da antiga Vila Boa. No primeiro dia de festa, uma roda de conversa, às 9 horas, na Casa da Sopa-Morro das Lajes. No sábado, a concentração acontece na Rua do Fogo, nº 14, e seguirá em direção ao carnaval do Largo da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. A promessa é invadir as ruas aos sons dos batuques, contando um pouco da história, raízes, crenças e tradições da cultura africana. No domingo, um passeio pelas trilhas históricas de Goiás, monitorado pelo professor Paulo Sérgio, fecha a programação. O ponto de encontro é na saída do Largo da Carioca. Outras atrações são os desfiles das escolas de samba na Avenida Beira Rio e o carnaval de marchinhas na Praça do Coreto. Acesso: GO-070. Distância: 135 km de Goiânia. Mais informações (62) 3371-7714 ou www.prefeituradegoias.go.gov.br.

GOIANÉSIA

A festa em Goianésia será concentrada às margens da Lagoa Princesa do Vale. Nos últimos anos, o evento era realizado na Avenida Goiás, em frente ao Estádio Municipal Valdeir José de Oliveira. A grande atração será o sertanejo Gabriel Gava, que abre a folia às 22 horas. No sábado, será a vez do grupo Sacana Geral. No domingo quem comandará a alegria será a banda Kotchabamba. Na segunda, a dupla Zé Ricardo e Thiago. Quem encerra o agito na cidade é a Banda Corpus, na terça-feira de carnaval. O grande desafio da prefeitura é resgatar o título de um dos carnavais mais agitados do Estado, perdido nas últimas edições. A entrada é franca em todas as apresentações. Acesso: GO-080. Distância: 173 km de Goiânia. Mais informações: (62) 3389-9400 ou www.goianesia.go.gov.br.

PIRENÓPOLIS

Com decoração alusiva à Copa do Mundo, a folia da histórica cidade transformará a Rua Direita, próxima à Igreja Matriz, durante os quatro dias de festa, sempre a partir das 21 horas, em um grande salão para os bailes de carnaval à moda antiga. A animação fica por conta da secular Banda Phoenix. Mais uma vez será realizado o concurso de fantasias. Para participar, o folião precisar apenas aparecer fantasiado na Rua Direita, que já estará concorrendo aos diversos prêmios. A grande novidade dessa edição é a realização de matinê infantil, no dia 3 de março, com concentração às 16 horas na Rua Aurora, Centro Histórico. As melhores fantasias serão premiadas nas categorias individual e blocos. Acesso: BR-153, GO-481, BR-414/GO-225, BR-414/GO-338. Distância: 120 km de Goiânia. Mais informações: (62) 3331-2416 ou www.pirenopolis.go.gov.br.

PORANGATU

A cidade é conhecida por ter uma das folias mais movimentados do Norte Goiano. A batucada começa a partir das 21 horas na Avenida Brasília, em frente ao Sindicato Rural. No primeiro dia, sexta-feira, serão escolhidas a rainha e a princesa do carnaval. Logo depois, show com a banda Fala Sério. No sábado, os grupos Tonaboa e Loira Levada animam os turistas. No terceiro e quarto dias, matinês e apresentação da banda Clave. Todos os shows são gratuitos. Outras atrações mais badaladas, como o sertanejo Cristiano Araújo e o funkeiro Mr. Catra, entre outros, agitam o carnaval em um clube privado da cidade. Os ingressos custam entre R$ 25 e R$ 350 por dia. Acesso: BR-153. Distância: 425 km de Goiânia. Mais informações: (62) 3362-5000 ou www.porangatu.go.gov.br.

SÃO SIMÃO

A área de eventos na Praia do Lago Azul, em São Simão, vai ser invadida pelos ritmos do arrocha, axé e sertanejo. Na sexta-feira, show com o grupo K Entre Nós. No sábado, Leandro Lopes (ex-Rapazolla) comanda a festa. Thiago Brava se apresenta no domingo. Na segunda-feira, a banda Vixe Mainha e o cantor Júlio Ferraz fazem a alegria dos foliões. O último dia será aquecido por música eletrônica. Outra atração será o campeonato de som automotivo durante todos os dias. A entrada para todas as apresentações é gratuita. Acesso: GO-060. Distância: 380 km de Goiânia. Mais informações: (64) 3553-9500 ou www.saosimao.go.gov.br.

TRÊS RANCHOS

Opções não faltam na cidade dos lagos no feriadão prolongado. Além do agito direcionado para os amantes de esportes náuticos no Lago Azul, que possui cerca de 20 ilhas, a programação musical conta com o barulho do som automotivo e shows ao vivo. Na sexta-feira, a partir das 21 horas, a animação fica com os DJs Gasparzinho e Osman, no sambódromo. No sábado, das 12 às 18 horas, treino livre de motocross no Ranchão Lago Azul. A banda Patakundum encerra a noite no sambódromo a partir das 21 horas. No domingo, pela manhã, haverá corrida de mountain bike no Mirante do Cristo e provas de motocross no Ranchão Lago Azul. À noite, no sambódromo, show com a cantora Maristela Müller. A programação na segunda e terça são de muito som automotivo. Acesso: BR-050, BR-352 e GO-330. Distância: 297 km de Goiânia. Mais informações: (64) 3475-1568 ou www.tresranchos.go.gov.br.

URUAÇU

A Avenida Transbrasiliana é o ponto de encontro do carnaval. A principal atração é o funkeiro Naldo Benny na segunda-feira. No repertório, os principais hits do cantor, como Amor de Chocolate, Se Joga, Exagerado, entre outros. Além dele, outros nomes vão agitar a folia no Norte do Estado. O primeiro show será na sexta-feira com a dupla sertaneja Israel e Rodolffo. No sábado, será a vez do cantor Gasparzinho, do hit Cavalinho. No domingo, o agito continua com a dupla Cleber e Cauan. O encerramento será com a banda Kotchabamba na terça-feira de carnaval. Todas as apresentações são gratuitas e ocorrerão a partir das 22 horas. Durante o dia, os turistas poderão aproveitar a festa automotiva na Praia Generosa, que fica a 7 km do Centro da cidade. Acesso: BR-153. Distância: 280 km de Goiânia. Mais informações: (62) 3357-4143 ou www.uruacu.go.gov.br.

Fonte: Jornal O Popular

Estudantes têm até dia 7 de março para se cadastrarem para receber o Passe Livre Estudantil


Os estudantes da Região Metropolitana de Goiânia têm até dia 7 de março para se cadastrarem para receber o Passe Livre Estudantil. A expectativa do governo estadual é de beneficiar 115 mil alunos.

O anúncio da liberação do passe livre para os alunos do 5º ano do ensino fundamental até o ensino superior foi feito na quarta-feira passada pelo secretário estadual de Governo, Joaquim de Castro.

De acordo com o secretário, o cadastro deve ser feito nas agências do Vapt Vupt e os interessados devem apresentar o comprovante de matrícula, RG, CPF, comprovante de endereço e a carteirinha de passe do Setransp.

“O projeto da gratuidade do passe estudantil será ainda encaminhado para a Assembleia, mas os estudantes já podem começar a se cadastrar, para que o processo seja gradativo”, informou o secretário.

Após o anúncio da liberação do Passe Livre Estudantil, a unidade do Vapt Vupt do Buriti Shopping já recebe os estudantes para o cadastramento.

Na tarde de quarta-feira passada, o movimento foi considerável e na manhã de ontem os guichês de atendimento receberam cerca de 40 cadastros.

A estudante universitária Laisa Silva dos Santos utiliza o transporte coletivo duas vezes, para ir e voltar da faculdade. Laisa procurou a agência do Vapt Vupt do Buriti Shopping para o cadastramento. Para ela, a ação veio em boa hora e vai ajudar na economia.

“Vi o anúncio do passe livre na TV e vim me cadastrar. Moro na Vila Brasília e dependo do ônibus para ir à faculdade, e o passe livre vai ser bom, pois vou economizar”, disse a estudante.

Outra que procurou o Vapt Vupt para se cadastrar foi a universitária Izadora Fernandes Pimentel. Ela conta que a gratuidade da passagem de ônibus vai facilitar bastante.

“O governo está fazendo a parte dele e isso irá facilitar, pois estudante já não tem muito dinheiro e tenho que pegar três ônibus para ir à faculdade e três para voltar. Um gasto muito grande”, enfatizou Izadora.

Municípios

O Passe Livre Estudantil vale para estudantes que moram na Região Metropolitana de Goiânia, que engloba os seguintes municípios: Goiânia, Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Goianira, Goianápolis, Guapó, Hidrolândia, Nerópolis, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis e Trindade.

Fonte: Diário de Aparecida

Concurso: Goiás tem 7,9 mil vagas de até R$ 23,9 mil


Chances são para juiz do trabalho substituto, assistente social e outros

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18), em Goiás, abriu concurso público com quatro vagas para juiz do trabalho substituto. O salário ofertado é de R$ 23.997,18. A Fundação Carlos Chagas (FCC) é a banca organizadora.

O concurso é composto por cinco etapas: prova objetiva; duas provas escritas; inscrição definitiva, sindicância da vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental e exame psicotécnico; prova oral; e avaliação de títulos. Todas as etapas serão realizadas em Goiânia/GO, a prova objetiva está prevista para o dia 27 de abril.

Para concorrer é necessário possuir graduação no curso de direito, além de três anos de atividade jurídica, exercida após a obtenção do diploma. As inscrições seguem até 14 de março, pelo site da banca. A taxa  é de R$ 190.

O concurso terá validade de dois anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Aragarças

A Câmara Municipal de Aragarças, em Goiás, abriu processo seletivo para 20 vagas de emprego, sendo 5 imediatas e 15 para cadastro de reserva nos cargos de níveis fundamental e médio, por salários de até R$ 700,00 em carga horária de 40h semanais. O concurso será realizado pela Empresa Brasileira de Concursos Ltda (Ebracon).

As inscrições podem pelo site www.ebraconconcursos.com.br, até  10 abril, ou presencialmente na Câmara Municipal da cidade.
Os valores das taxas de inscrição serão: R$ 33,00 para o cargo de nível fundamental, R$ 72,00 para o cargo de nível médio.

As datas, locais e horários de realização das provas serão informados aos candidatos inscritos no site e na Câmara. O gabarito das provas será publicado até o 5º dia útil após a aplicação das provas.

Palminópolis

A Prefeitura de Palminópolis, em Goiás, realizará o concurso público para selecionar 125 servidores de diversas áreas profissionais, que possam reforçar o quadro da Administração Pública.

As inscrições estarão abertas de 24 de fevereiro a 7 de março, na sede da Prefeitura de Palminópolis, que fica na Rua Elpídio de Paula Ribeiro, nº 395, Centro.

Mais informações estarão disponíveis nos sites da organizadora (http://www.personacapacitacao.com.br/) e da Prefeitura (www.palminopolis.go.gov.br)

Valparaíso de Goiás

 Prefeitura de Valparaíso de Goiás, em Goiás, abriu edital de concurso público nº. 1/2014, organizado pelo Instituto Cidades, com 7.812 vagas, sendo 1.953 imediatas e 5.859 para cadastro de reserva, em cargos de níveis médio e superior. Os salários vão de até R$ 2.069,06, por jornada de 30 ou 40 horas semanais.

As oportunidades são para professor, médico, odontólogo, assistente social, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, nutricionista, contador, biólogo, veterinário, agente de educação, desenhista, secretário escolar, dentre outras áreas.

As inscrições seguem até dia 17 de março, podendo ser efetuadas pelo site www.institutocidades.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 50 para concorrer às funções de nível médio e de R$ 70 para superior.

O candidato poderá efetuar a inscrição no terminal disponibilizado pelo Instituto Cidades nos Postos Facilitadores, a partir do dia 10 de março, no Shopping Sul, BR 040, Km 12, Gleba F – Parque Esplanada III, Valparaíso de Goiás, de segunda a sábado, das 10h às 22h.
As provas estão previstas para dia 6 de abril.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, prorrogável uma única vez, por igual período.

Fonte: Jornal O Hoje

Ferrovia Norte-Sul: Trecho entre Anápolis e Palmas está 90% pronto


Pelos menos para as empresas contratadas para as obras do principal eixo ferroviário do Centro-Oeste, a ferrovia já funciona.

O trecho entre Palmas, no Tocantins, e Anápolis, em Goiás, da Ferrovia Norte-Sul já funciona. Pelos menos para as empresas contratadas para as obras do principal eixo ferroviário do Centro-Oeste. No último dia 9, uma composição com 22 vagões saiu da capital do Tocantins com destino a Anápolis levando 4125 dormentes de concreto, com um peso total de 2  mil toneladas. Com parada em Uruaçu, o trem chegou à cidade goiana no dia 13. De acordo com técnicos, essa viagem demonstra que o trecho está praticamente pronto.

De acordo com informações da Valec, empreiteira responsável pela obra, pelo menos 90% do trecho entre Tocantins e Goiás está pronto. A promessa da empresa é que os 855 quilômetros, somente nesse segmento da ferrovia, estejam concluídos até o final de março deste ano. Em Anápolis, a empresa ainda realiza terraplenagem para a finalização da construção de um pátio de manobras, que conectará o Porto Seco à ferrovia.

São 25 quilômetros de linha construídos, para manobra dos trens. Foram 30 mil metros cúbicos de concreto aplicados.

No final de janeiro, o ministro dos transportes, César Borges, esteve em Anápolis para acompanhar justamente as obras do pátio de manobras da ferrovia. Na ocasião anunciou que poderia ficar pronta em três meses. Localizado em um terreno de 9 alqueires no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), será o ponto de interlocução entre as ferrovias Norte-Sul e Centro-Atlântica, facilitando o escoamento da produção de grãos do interior do país, oferecendo acesso aos portos de Suape (PE) e de Pecém (CE). Somente o pátio de manobras recebeu investimento de R$ 85 milhões.

Segundo o diretor superintendente do Porto Seco de Anápolis, Edson Tavares, basta a finalização das plataformas para que a utilização da ferrovia seja efetiva. “Já temos demanda e precisamos que essa obra seja finalizada para o escoamento da produção. Pelo que observo, as obras estão bem adiantadas, o que é bem animador, embora tenha dado uma diminuída no ritmo nos últimos meses. Goiás e o Brasil vão ganhar com o pleno funcionamento da Norte-Sul.”

Outra obra fundamental para a logística da Norte-Sul é a Plataforma Logística Multimodal, orçada em R$ 1,5 bilhão.  (Eduardo Pinheiro)

Fonte: Jornal O Hoje

23 de fevereiro de 2014

Ainda não confirmado: Produtora negocia show de Bon Jovi em Goiânia


A notícia da apresentação do astro Bon Jovi no Estádio Serra Dourada, divulgada pelo Guia Curta Mais na tarde desta quinta-feira, ainda não foi confirmada pela produtora Planmusic, a mesma que trouxe Paul McCartney no ano passado para Goiânia. Segundo João Carlos Ribeiro, produtor associado e sócio da empresa, nada foi confirmado ainda. “Estamos em negociação, mas nada está fechado”, disse ele, em entrevista por telefone ao POPULAR.

Ainda de acordo com João Carlos, todos os shows da Planmusic vão ocorrer no segundo semestre deste ano e a intenção da empresa é trazer para Goiânia o Circuito do Banco do Brasil, que reúne em uma noite várias apresentações. No ano passado, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, foi realizado o show do grupo californiano Red Hot Chilli Pepers. Em Brasília, se apresentaram Jason Mraz e Stevie Wonder. “Bon Jovi está no pacote, mas não tem nada fechado, tudo está em conversação”, antecipa ele.

Fonte: Jornal O Popular

Estado: Em ano eleitoral, governo quase triplica investimentos



Gastos serão 55% maiores do que a soma dos três anos anteriores da gestão de Marconi Perillo.

Em ano eleitoral e último da atual gestão do governador Marconi Perillo (PSDB), o Estado prevê investimento de R$ 4,291 bilhões em obras em 2014. Levantamento feito pelo POPULAR mostra que o valor a ser gasto este ano é 55% superior à soma dos três primeiros anos da gestão. Marconi ainda não definiu se será candidato à reeleição.

A previsão de investimento está na Lei Orçamentária Anual (LOA). Somados, nos três primeiros anos do governo foram aproximadamente R$ 2,76 bilhões em gastos (veja quadro). O secretário da Fazenda, José Taveira Rocha, vê como natural o aumento na capacidade de investimento do Estado ao longo dos últimos quatro anos.

“Levou muito tempo até que se realizasse o ajuste fiscal para que os índices nos permitissem contrair esses empréstimos. Além disso, até que eles tramitassem nas instituições financeiras também foi mais outro período longo de tempo. Por causa disso é que só pudemos aumentar a capacidade de investimento mais perto do fim do mandato”, explicou.

Desde que assumiu, Marconi sempre reclamou das dificuldades financeiras vividas pelo Estado. A solução encontrada, de acordo com Taveira, foi contrair empréstimos, que possibilitaram que a administração estadual aumentasse a capacidade de investimento. “Esses empréstimos deram segurança para o governo disparar licitação dessas obras. São financiamentos devidamente autorizados pela área econômica com o aval do Tesouro Nacional, do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES), do Banco do Brasil e da Caixa (Econômica Federal)”, afirmou ele, que disse que os empréstimos acrescentaram cerca de R$ 7 bilhões aos cofres estaduais.

O destino dos recursos já é conhecido. Segundo Taveira, grande parte dos investimentos será para obras rodoviárias, um dos principais carros-chefes da administração do governador. Só em 2014, serão construídos 2,2 mil quilômetros, o que engloba manutenção, reconstrução e construção de novas rodovias.
Todas elas estão englobadas nos programas Rodovida, que está dividido em três partes. Há o Manutenção, que tem o objetivo de manter rodovias já existentes, enquanto o Reconstrução vai recuperar estradas desgastadas. O último é o Construção, que ocupa parcela significativa dos investimentos e consiste em construção de novas estradas, especialmente duplicações, como na GO-020, que liga Goiânia a Bela Vista, e em trechos da GO-070.

Além delas, há também as chamadas obras civis, que são os projetos como a construção do Hugo 2, do Centro de Convenções de Anápolis e dos Centros de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), além de hospitais e presídios no interior. O POPULAR solicitou no início da semana dados sobre o destino do restante dos recursos. Responsável pelo planejamento dos gastos, a Secretária de Gestão e Planejamento (Segplan) não repassou os dados até a conclusão desta edição.

CRESCIMENTO

Com o discurso da dificuldade financeira, o Estado investiu R$ 526 milhões em 2011, segundo dados repassados pela Secretaria da Fazenda. No ano seguinte, as dificuldades ainda permaneciam. No período, o Estado gastou R$ 687,4 milhões, um aumento de 30% em relação ao ano anterior.
No fim de 2012, porém, a situação começou a mudar. O Estado conseguiu empréstimos, sendo o primeiro obtido junto ao BNDES. Na época, para anunciar a liberação dos recursos, o governo estadual preparou festa e lançou também os programas Rodovida. Com outros empréstimos adquiridos, já houve um salto de 125% em relação a 2012, com o governo estadual gastando R$ 1,5 bilhão em investimentos no ano passado.

O grande salto, porém, deve acontecer mesmo de 2013 para 2014. Para este ano, os R$ 4,291 bilhões previstos na LOA representam um acréscimo de 176% em relação ao ano anterior. Não há garantia de que serão concluídos todos os projetos iniciados, apesar da confiança do presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón. “Não tenho dúvida nenhuma de que teremos mão de obra suficiente para tocar todos os projetos”, afirmou Jayme, que preside o órgão responsável pelas obras civis e rodoviárias (veja entrevista completa ao lado). Para 2014, Jayme afirma que serão entregues 2,2 mil quilômetros de rodovias.

Juros dos empréstimos não preocupam, diz secretário

Mesmo com empréstimos totalizando aproximadamente R$ 7 bilhões, não há no governo preocupação com um futuro crescimento da dívida pública. Atualmente, o Estado já está no limite de gastos permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é 20% da arrecadação. O secretário estadual da Fazenda, José Taveira, porém, afirma que o aumento no endividamento foi previamente planejado para que o Estado pudesse investir em infraestrutura e, com o aumento de receitas permitido pelas melhores condições viárias, aumentasse a arrecadação.

“Na gestão do (ex-secretário) Simão Cirineu foram feitos vários escalonamentos da dívida, o que permitiu essa condição. O próximo governo ainda será o do aperto financeiro, do limite de 20% da dívida, mas quem governar a partir de 2019 terá situação confortável”, explica Taveira. Segundo ele, com o Estado comprometendo 20% da arrecadação com pagamento dos serviços da dívida, foram gastos em 2013 cerca de R$ 2,3 bilhões. O próximo governo ainda terá esse mesmo porcentual, que cairá para 6% a partir de 2019.

“Não podemos parar de trabalhar”

Em entrevista ao POPULAR, presidente da Agetop afirma que governo vai entregar obras prometidas e rebate críticas de que programa Rodovida seja eleitoreiro
23 de fevereiro de 2014 (domingo)
O que o governo prepara para 2014 em termos de obras?
Nós temos três programas distintos no Rodovida: o Manutenção, no qual serão investidos em 2014 aproximadamente R$ 200 milhões; o Reconstrução, no qual serão investidos em torno de R$ 750 milhões neste ano; e o Construção, que são as duplicações e construções de novas estradas, teremos cerca de R$ 2 bilhões para gastar neste ano. Além disso, teremos mais R$ 400 milhões em obras civis.

Na GO-020, por exemplo, que liga Goiânia a Bela Vista, existem trechos prontos, mas outros nem começaram. Por que essa disparidade?
Isso acontece pelo tipo de intervenção. Por exemplo, estamos agora no período chuvoso e existem algumas intervenções que podemos fazer, como o desmonte, que é derrubar morros para fazer nivelamento. Por isso, quando iniciamos uma obra, nem sempre temos 100% do trajeto liberado, pois há áreas que precisam de desapropriação ou até uma intervenção no solo. Então, dificilmente você inicia uma obra e consegue seguir com ela de forma linear.

Não existe perigo de faltar mão de obra qualificada e material para tanta obra?
Hoje, existe uma escassez enorme de mão de obra. Operador de máquina não se acha em lugar nenhum, por exemplo. Pedreiro e servente, em função da quantidade de obras civis, também é difícil de achar. Se há um profissional bom, logo chega proposta de empresa. Teve de ser feito até um pacto para isso não ocorrer, porque era uma coisa fratricida. Na obra do Centro de Convenções de Anápolis, por exemplo, tiveram de buscar gente no interior e até em outros Estados. Começou a faltar material. Por mais que a oposição queira falar que esse é um programa eleitoreiro, começamos em 2011 e estamos em um programa continuado e sem interrupção. O problema é que a demanda era muito grande e o volume de obras também é grande. O mandato do governador Marconi Perillo termina no dia 31 de dezembro e, até lá, tudo o que foi prometido será cumprido. Não podemos parar de trabalhar porque é ano de eleição.

Essas dificuldades podem atrasar as obras?
Não. O pessoal tem conseguido trazer material e funcionários de outros lugares. Não tenho dúvida nenhuma de que teremos mão de obra suficiente para tocar os projetos.

Fonte: Jornal O Popular

22 de fevereiro de 2014

Transporte Coletivo: CMTC começa fiscalização


Agentes da companhia iniciam trabalho de verificação de horários e lotação dos ônibus

Agentes da Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) realizaram ontem uma operação no Terminal Isidória, no Setor Pedro Ludovico. A ação foi a terceira desde a CMTC começou, de fato, a verificar o cumprimento dos horários e a lotação dos ônibus na Grande Goiânia. Além de checar queixas dos próprios usuários, a fiscalização especial tem como objetivo levantar dados para o estudo de reajuste da tarifa.

“Estamos fazendo uma pesquisa, com vários indicadores, para dar um diagnóstico de como está a operação do sistema e propor ações”, disse a presidente da CMTC, Patrícia Veras. Entre os indicadores verificados estão: o cumprimento da planilha (quantidade de viagens), lotação, horário, catraca (quantidade de passageiros), segurança no embarque, estado de conservação dos ônibus.

Pela manhã, 13 fiscais acompanharam o funcionamento do sistema no Terminal Isidória. À tarde, 9 profissionais anotaram os indicadores no local.

A CMTC afirma que, diariamente, um agente fixo em cada terminal da Região Metropolitana realiza o trabalho de fiscalizar o cumprimento das planilhas. Mas esse trabalho não tem sido suficiente na avaliação dos usuários, que reclamam principalmente do não cumprimento dos horários e da superlotação dos veículos. Problemas com esses dois itens motivaram vários protestos de passageiros nas últimas semanas, na Grande Goiânia.

No início do mês, a companhia aumentou da rigidez com uma operação no Terminal Garavelo, em Aparecida de Goiânia. Na semana passada, os agentes marcaram presença na Praça da Bíblia, no Setor Universitário. Os dois locais foram alvo de protestos dos passageiros com episódios violentos.

Apesar de não divulgar um balanço parcial da quantidade de multas aplicadas durante as operações especiais nos terminais, a CMTC confirma que os atrasos e a superlotação estão entre os pontos críticos do sistema.

A maior rigidez na fiscalização teria desagrado os empresários, que alegam dificuldades financeiras por conta do reajuste anual cancelado no ano passado e o aumento da gratuidade nas passagens.
Problemas

O gestor de relacionamento do Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp) , Marcos Villas Boas, reconhece as falhas e afirma que a má qualidade do sistema passa pelas questões de estrutura da cidade. “O problema do ônibus chegar atrasado é o trânsito. Eles saem no horário certo, mas ninguém sabe a hora que vai chegar no ponto”, afirma.

Entre as cobranças das empresas está a implantação dos corredores exclusivos. “Quando os projetos de faixas destinadas aos ônibus saírem do papel, vão contribuir para melhorar o sistema”, diz o gestor de relacionamento.

Atualmente, Goiânia conta com dois corredores, o Universitário e da T-63. Mas, segundo Villas Boas, é muito pouco perto do que a cidade precisa. Villas Boas confirmou que há uma redução no número de veículos por conta do sucateamento.

“Antes, se fazia a manutenção preventiva. Agora, espera-se o ônibus estragar e ir para a oficina. Assim, a quantidade de ônibus rodando cai mesmo. As oficinas das garagens estão lotadas de carros estragados.”

PROTESTO

Ontem, o Terminal Cruzeiro, em Aparecida de Goiânia, ficou fechado por vários minutos no final da tarde depois que passageiros iniciaram um protesto por causa da demora e da lotação dos ônibus. Os manifestantes bloquearam uma das entradas e os funcionários, por precaução, fecharam outra entrada.
Quem chegava de outros terminais ou de outras localidades era obrigado a desembarcar no lado de fora do terminal e depois entrava para aguardar o fim do protesto e poder usar outro ônibus.

Aumento da tarifa na pauta de reunião

O aumento da tarifa do transporte coletivo de Goiânia é um dos temas da reunião da Câmera Deliberativa de Transporte Coletivo (CDTC), na próxima segunda-feira. Em entrevista ao POPULAR, o presidente da CDTC e secretário estadual de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, João Balestra, afirmou ser preciso deliberar sobre o reajuste, que é contratual. “Nós precisamos respeitar o contrato, mas vamos dar transparência a essa discussão”, afirmou.

Balestra pontuou que em 2012 a passagem estava em R$ 2,70, e está congelada neste valor atualmente e, desde então, ocorreram três aumentos de óleo diesel. “Quando você quebra contrato, a qualidade do serviço cai, como caiu. A data-base dos motoristas é em março e já o motorista estará cobrando.”
Na manhã de ontem, o secretário recebeu representantes do Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp). Os empresários buscavam uma sinalização do poder público sobre os rumos do contrato. “No ano passado, o reajuste deixou de valer. Não temos condição de enfrentar a data-base dos motoristas. Se não houver essa sinalização, não temos o que falar ao motorista, nem ao passageiro que vai sofrer com o atraso dos ônibus”, disse o gestor de relacionamento do Setransp, Marcos Villas Boas.

Na noite de quinta-feira, o presidente do Setransp, Edmundo Pinheiro, se reuniu com o prefeito Paulo Garcia (PT) e a presidente da Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC), Patrícia Veras. No encontro, o prefeito cobrou mais qualidade do serviço prestado pelas empresas. Villas Boas relatou que, se tratou da questão do reajuste nas duas reuniões, mas sem falar em valores. “A discussão de como sair da crise não é de tarifa, não é de centavos, é estrutural. Ou enfrenta o problema, ou a cidade vai parar”, defendeu, em fala que lembra a dos manifestantes. Também afirmou que o cálculo do aumento a ser feito pela CMTC depende de uma série de fatores, como o fechamento da data-base dos motoristas. “Também queremos ver se é possível a desoneração do óleo diesel e do IPVA .” Nesse sentido, uma das pautas da reunião da CDTC é a de propostas para a criação do Fundo de Transportes.

Fonte: Jornal O Popular

Confira o que rola em Goiânia durante o Carnaval


Goiânia - Para os goianienses que não vão pegar a estrada neste feriado prolongado de Carnaval, opções de festa e badalação não vão faltar na capital. De marchinhas a samba ou de rock ao sertanejo, os eventos atendem todos os estilos.

Para ajudar na escolha do local do "frevo", o jornal A Redação preparou uma programação especial. Confira:

Pré-Carnaval Loop Estúdio

Nesta sexta-feira (21/2), o Loop Estúdio dá início aqui as comemorações de Carnaval deste ano, com a banda Cartola Do Muçum e DJ Fábio Ferra, no pré-carnaval do Loop Estúdio! A banda 'Cartola do Muçum' apresenta o samba irreverente que vai de Bezerra da Silva a Originais do Samba, passando por MonoBloco e Zeca Pagodinho, de Jorge Ben a versões de clássicos do rock como Titãs, Talking Heads, Pink Floyd, O Rappa, Tim Maia, além, claro, do especial marchinhas de carnaval!


Data: Sexta-feira (21/2)
Hora: 22h
Valores; R$15
Local: LOOP Studio/pizza/pub
Endereço: Av. José Rodrigues de Moraes Neto, nº 878, Parque Amazonas
Contato: (62) 3248-3152

Matinê para crianças no CEL da OAB-GO

A Ordem dos Advogados do Brasil seção Goiás (OAB-GO) preparou uma matinê para os pequenos no Centro de Cultura, Esporte e Lazer da associação. A festa está agendada para o domingo de Carnaval, dia 2 de março, das 13h às 17h. O ingresso custa R$29 e haverá concurso para a melhor fantasia (somente para crianças) e ainda para o papai e a mamãe mais animados da festa. A programação inclui ainda desfiles, brincadeiras e "camarim maluco". A entrada é gratuita para inscritos na OAB-GO e sócios, dependentes com carteirinha do CEL e crianãs com até 12 anos acompanhadas de um responsável.



Data: 2 de março (domingo)
Hora: Das 13h às 17h
Valores: R$ 29. Entrada gratuita para inscritos na OAB-GO e sócios, dependentes com carteirinha do CEL e crianãs com até 12 anos acompanhadas de um responsável.
Local: CEL da OAB-GO
Informaçãos: www.oabgo.org.br/cel e (62) 3235-8300/8312

Bloco dos Coxinhas

O El Club criou uma nova festa e lança o "Bloco dos Coxinhas", que promete sambinha, enredos, umas trasheiras dos 90 e claro, muito pop. O dress code? Segundo o evento, "venha vestido do jeito que você quiser, afinal de contas nunca julgamos ninguém pela forma de se vestir e não é hoje que vamos começar"! E claro, o que é um bloco de carnaval sem ABADÁ?! Os 100 primeiros serão agraciados com uma peça da alta costura carnavalesca do local, gratuitamente.


Data: Segunda-feira (3 de março)
Hora: 22 horas
Endereço: Rua 115, 1038, Setor Sul
Contato: 3092-4624
www.elclub.com.br
Proibida entrada de menores de 18 anos
Lotação máxima: 350 pessoas
Valores: R$20 entrada ou R$60 consumação (lista)
R$30 entrada (sem lista) ou R$80 consumação (sem lista)

Grito Rock 2014

Realizada no Centro Cultural Martim Cererê nos dias 1º e 2 de março, Pela Fósforo Cultural, a 8ª edição do Festival Grito Rock Goiânia terá um total de 28 bandas, sendo duas internacionais. A Sahara Surfers, da Áustria, e a Tropical Lips, do Reino Unido, são as atrações de fora, que vão se juntar a grupos nacionais como Black Drawing Chalks, que fecha a noite do primeiro dia de festival, Boogarins, que fecha o segundo dia, Shotgun Wives, Boca Seca, Aurora Rules, Calango Nego com participação especial de Ivo Mamona, Diego de Moraes entre outros. Quem quiser garantir os ingressos já pode comprar por R$ 15, na Ambiente Skate Shop, Hocus Pocus, Casulo Moda Coletiva e P de Pizza (unidade do Setor Marista).


Veja a programação completa:

01/03 (sábado)
01:00 Black Drawing Chalks
00:15 Overfuzz
23:30 Sahara Surfers (AUS)
22:45 Aurora Rules
22:00 Shotgun Wives
21:15 Mad Matters
20:30 The Anders
19:45 Beavers
19:00 Lady Lanne
18:15 Faroeste
17:30 Boca Seca
17:00 Crooked Lines
16:30 O quarto Pecado
16:00 PROCD  

02/03 (domingo)
01:00 Boogarins
00:15 Diego De Moraes, O Mascate
23:30 Tropical Lips (UK)
22:45 Calango Nego convida Ivo Mamona
22:00 A Ultima Theoria 21:15 Patrick Horla
20:30 OFF 1984
19:45 Oblongs
19:00 Dogman
18:15 Sã Consciência
17:30 Distorce
17:00 Projeto Supernova
16:30 Vertov
16:00 Fleu Ego  

Ressaca Grito Rock: Móveis Axé 90

A Construtora Música e Cultura se uniu ao El Club e realiza na terça-feira de Carnaval a Ressaca do Grito Rock, com apresentação da banda Móveis Coloniais de Acaju, com o show Móveis Axé 90. O evento contará também com os DJs Lucas Manga, Pedro Kurtz, Tatá Calaça e João Lucas/Léo Rockefeller.


Data: Terça-feira (4 de março)
Hora: 20 horas
Centro Cultural Martim Cererê
Endereço: Rua 94 A Q 18, s/n lt 1, 74083070 Goiânia
Valores: Antecipados R$ 20,00 (Ambiente, Casulo, Hocus Pocus, P di Pizza, Sympla, Tribo) - Sujeito a alteração

Carnaval dos Amigos - Bloco da Imprensa 2014

Dando inícios às comemorações, o Carnaval dos Amigos - Bloco da Imprensa vai para as ruas de Goiânia no sábado (22/2). O bloco surgiu da necessidade de resgatar o velho e bom carnaval dos confetes e das serpentinas, ao som das tradicionais marchinhas. Trata-se ainda do resgate do antigo bloco de rua, formado por jornalistas nos anos 80 e que renasce agora dentro da programação do Carnaval dos Amigos, que chega à sua 12ª edição. Jornalistas, profissionais de imprensa, amigos da imprensa , estudantes de comunicação são o público alvo.

A concentração será às 13 horas no Cerrado Cervejaria, que fica na T-3. O valor do convite é R$ 180 e dará direito ao consumo de feijoada e petiscos, além de água, redrigerante, chopp e cerveja até às 17 horas.


Carnaval dos Amigos - Café Nice

O Café Nice também já está em clima de Carnaval. No dia 22 de fevereiro, o Carnaval dos Amigos tomará conta do estabelecimento e de algumas ruas da capital goiana. O ingresso, que custa R$ 180, dá direito ao consumo de feijoada, petisco e bebidas a partir das 12h. Conforme está previsto, às 17 horas o bloco de foliões seguirá atrás de um trio elétrico até o Parque Vaca Brava, no Setor Bueno, A Banda Coró de Pau também comandará a animação da festa


Gloria Bar

No Gloria Bar a diversão também é garantida. Com direito a muita música, comida boa e bebida gelada, a programação do Gloria foi preparada para não deixar nenhum folião parado.
Confira:

Sábado (1/3)
Feijoada com Samba - Das 14h às 18h
Grace Venturine e grupo
Couvert: R$ 15 (por pessoa)
Feijoada e bebida à vontade: R$ 29,90 (por pessoa)

Domingo (2/3)
O Gloria abrirá as suas portas às 14 horas, com a apresentação de DJs
O Conjunto Balanço Brasil toca a partir das 18 horas

Pipoca: R$ 30 (Homem e Mulher)
Balcão de bebidas e comidas leves à venda diretamente nos caixas. Local: em frente ao palco

Camarote Gloria: R$ 180 (mesa para 4 pessoas)
Ingressos extras R$ 45 (Mínimo de 4 pessoas para fechamento da mesa)
Serviço de garçons e cardápio diferenciado para o dia com pratos leves. Local: Área restrita na parte interna do restaurante com mesa.

* Será eleito pelo voto popular a mellhor fantasia individual e a melhor fantasia de bloco carnavalesco com premiação a partir das 22h.

Segunda-feira (3/3)
Conjunto Balanço Brasil na Gafieira
Horário: 19 horas
Couvert: R$ 15 (por pessoa)

Terça-feira (4/3)
Grace Venturini e Banda
Horário: 19 horas
Couvert: R$ 15 (por pessoa)


Confraria Gamboa 

Um bom samba é o que não vai faltar no Carnaval da Confraria Gamboa. Na programação, recheada de boa música, tem ainda o famoso baile de máscaras.

28/02 - Banda Noys e Noys às 21h30 (Couvert: R$ 25 por pessoa)
01/03 - Maira Lemos às 13h30 (Couvert: R$ 10 por pessoa) Banda Baile do Bau Novo às 21h30 (couvert: R$ 20 por pessoa) * ir fantasiado
02/03 - Roda de Samba Amigos do Butequim e convidados às 15h (couvert R$ 20 por pessoa)
03/03 - Roda de Samba (Fernando boi) e Mara Cristina às 17h (couvert R$ 20 por pessoa)
04/03 - Noys e Noys (baile de máscaras)  às 17h (couvert R$ 25 por pessoa)

Fonte: A Redação (Adriana Marinelli e Alexandre Parrode)

Criada a Zona Aeroportuária em Aparecida de Goiânia


O  prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), assinou na tarde desta quarta-feira, 19, o Decreto de Utilidade Pública para a área onde será implantado o Aeroporto Executivo de Aparecida de Goiânia, que terá o nome de Aeroporto Rosa dos Ventos. Assinatura aconteceu no Salão 2 do Centro de Cultura e Lazer José Barroso. A frota goiana, de cerca 1500 aeronaves, já é considerada uma das quatro maiores do país.

O urbanista e engenheiro Luiz Fernando Teixeira, responsável pela obra – também conhecido como Xibiu – fez a apresentação do projeto, que terá um investimento total de cerca de U$ 40 milhões. O decreto assinado transforma em Área de Utilidade Pública todo o terreno que será destinado à implantação do sítio aeroportuário, ou seja, pista, hangares e parte logística que garantirão o pleno funcionamento do aeroporto. Cerimônia contou com a presença do presidente da OAB/Goiás, Henrique Tibúrcio, do deputado estadual Daniel Vilela (PMDB), secretários, vereadores e proprietários de terrenos localizados na região.

 “A cidade está se preparando para uma nova dinâmica. A vinda do aeroporto é mais do que necessária para acompanhar esta maravilhosa revolução tecnológica e científica que está acontecendo aqui. Já temos um diversificado parque industrial. O IFG já está em pleno funcionamento e o campus da UFG já está sendo licitado. Estamos em uma localização estratégica e privilegiada. O Aeroporto Rosa dos Ventos marca definitivamente esta nova fase de desenvolvimento de nossa cidade” – conta Maguito.

O projeto do aeroporto executivo de Aparecida de Goiânia abrange um sítio portuário de 185 hectares. Trata-se de um empreendimento realizado com capital privado, sob orientação da administração municipal. Será construída uma garagem que abrigará toda a frota e o parque de manutenção das aeronaves. Segundo Marcos Alberto Luiz de Campos – secretário de Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia – o empreendimento acaba incluindo também pequenos e médios empresários locais.

O Aeroporto Rosa dos Ventos, de Aparecida de Goiânia, terá como objetivo atender o empresariado local e do estado. Além de desafogar a demanda do Aeroporto Santa Genoveva, de Goiânia, também será destinado totalmente à aviação comercial. O projeto agregará tecnologia nos setores de mecânica e mecatrônica e promoverá intercâmbio não apenas com outros estados, mas inclusive internacionalmente. Isto desde a fase de implantação até seu pleno funcionamento.

AEROPORTO – A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) autorizou a construção do aeroporto executivo de Aparecida de Goiânia em março de 2013. O documento assinado pelo superintendente da ANAC determina que ao final da obra o município encaminhe um termo de Notificação do Término da Obra, conforme critérios da Agência Nacional de Aviação Civil, e realize o pedido de inscrição no cadastro de aeródromos para a abertura ao tráfego aéreo do novo aeroporto.

Todo o processo de implantação do Aeroporto Rosa Dos Ventos, desde a concepção do projeto executivo – realizado em parceria com a Aciag – será inspecionado pela ANAC e outros órgãos competentes, no sentido de evitar irregularidades.            “O setor exige grande investimento. Isso é muito bom para a cidade de Aparecida porque demandará alto nível de qualificação. Isto vai inserir o município no contexto nacional e até internacional” – pontua Marcos Alberto.

PRESENÇAS – O vice-prefeito Ozair José (PT) esteve presente juntamente com os secretários Euler de Morais (Governo e Integração Institucional), Fábio Camargo (Meio Ambiente), Mário Vilela (Infraestrutura), Domingos Pereira (Educação), Rodrigo Caldas (Desenvolvimento Urbano), Eliezer Guimarães (Cultura e Turismo), Carlos Eduardo de Paula (Fazenda), Afonso Boaventura (Planejamento), Ozéias Laurentino Júnior (Comunicação), Valéria Pettersen (Projetos e Captação de Recursos) e Ronnie Barbosa (Habitação e Regularização Fundiária).

Os secretários André Luiz (Controle Interno), Valdemir Souto (Trânsito), Sargento Cachoeira (Defesa Civil e Guarda Municipal), Jório Rios (Regularização Urbana), José Ribamar (Esporte, Lazer e Juventude), Paulo Rassi (Saúde); Léo Mendanha (Agência de Saneamento de Aparecida - ASA), Eli de Faria (AparecidaPrev), Marinho Resende (Procon) e o procurador Geral do município, Tarcísio Francisco; e os empresários Romeu Neiva e Paulo Roberto da Costa – empreendedores do aeroporto – e o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Osvaldo Zilli.

Além do presidente da Câmara Municipal, Gustavo Mendanha (PMDB), também presenciaram a solenidade os vereadores Arnaldo Leite (PMDB), Helvecino Moura (PT), Francisco Gaguinho (PSC), Rosildo (PMDB), Vencerlino Amendoim (PSL), João Antônio (PSB), Ezízio Barbosa (PMDB), Almedinha (PSD), Antônio Ribeiro (PRTB), Marconi Marinho (PTB); e Joso Batista (Fazenda Batista), Fábio Cunha Bastos (Fazendinha), Rosele Batista (Sítio Oliveira), Floriano Batista (Sítio Aritana) e Henrique Guay de Goyáz (Fazenda Santo Antônio).

Fonte: Aparecida de Goiânia

Fiasco na assinatura do contrato do VLT


Solenidade que marcaria o início da construção da obra do VLT é cancelada devido a problemas de última hora no projeto.

A assinatura do contrato para a construção e operação do Veículo Leve sobre Trilho (VLT) na Avenida Anhanguera, em Goiânia, na manhã de ontem, lotou a sala de reuniões do 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Todos os presentes, a presidente da Companhia metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC), Patrícia Veras, a superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Marise Fernandes, empresários, auxiliares do governo e imprensa, assistiram ao fiasco do evento: o contrato não foi assinado.

Depois de quase uma hora de espera, os convidados, aos poucos, foram deixando o local. Enquanto isso, o governador Marconi Perillo (PSDB) estava em outra sala reunido com secretário de Infraestrutura, Cidades e Ações Metropolitanas, João Balestra, e empresários do Consórcio Mobilidade Anhanguera, vencedor da licitação, formado pelas empresas da RMTC e a Odebrecht, contou um assessor do palácio.

Coube a João Balestra dar as explicações. Visivelmente desconfortável, ele disse que solicitou uma reunião técnica administrativa com o governador Marconi porque precisava falar sobre a necessidade de realização de ajustes no projeto. O secretário alegou que faltavam detalhes do governo federal e do Estado, o que impossibilitou a assinatura do contrato, mas não quis informar quais eram as pendências que havia no projeto.

Balestra disse que percebeu as pendências no andamento do processo. Trata-se de questões administrativas e do governo federal. “Para quem aguardou dois anos para ter o projeto, aguardar mais um dia ou dois para resolver, não atrasará”, amenizou. Ele informou encaminharia, ainda na tarde de ontem, uma lista com os itens que faltaram para o governador que, após tomar ciência das pendências, tomaria a decisão de assinar ou não o contrato. Depois, chamou atenção para a necessidade de se ter segurança para assinar o contrato.

Além de explicar, João Balestra assumiu toda responsabilidade pelo fiasco. “Ficou estranho para mim, que precisava falar isso para ele, senão não estaria tranquilo após a assinatura do contrato e ter que buscá-lo para falar sobre isso”, justificou.

Conclusão de estudos

Depois da assinatura do contrato, fica faltando a conclusão de estudos, como de impacto da obra em áreas tombadas da Avenida Anhanguera e de drenagem para eliminar os pontos de alagamento da via, para que a ordem de serviço seja assinada. O presidente do Grupo Executivo do VLT, Carlos Maranhão, acredita que o documento será assinado até maio.

O vai e vem na construção do VLT é uma constante. O edital inicial foi lançado dia 24 de junho do ano passado. Um mês depois, a Controladoria-Geral do Estado (CGE) suspendeu o processo, ao apontar a necessidade de adequação, como acerca das desapropriações. A licitação para a escolha da empresa que seria responsável pelas obras do novo meio de transporte publico foi suspensa diversas vezes.

Em um desses cancelamentos, uma das empresas concorrentes, a construtora C.R. Almeida, reclamou que estava havendo tratamento diferenciado entre as licitantes, porque foram feitas alterações no edital sem a reabertura de prazos para a adequação dos projetos. Outra prorrogação ocorreu devido à interferência do Ministério das Cidades, que considerou que a Parceria Público Privada (PPP) para a realização do projeto presumia a possibilidade de aplicação de recursos federais já previstos para obras de mobilidade urbana.

Fonte: Jornal O Hoje