17 de janeiro de 2014

Vida urbana: Prefeitura intensifica serviços


Prefeito lança ação para tentar solucionar problemas que aumentam na cidade no período chuvoso

Após os problemas enfrentados no fim do ano passado, quando as chuvas intensas expuseram problemas estruturais da cidade e na prestação de alguns serviços da Prefeitura de Goiânia, a administração municipal resolveu adotar uma nova estratégia e fazer ações concentradas nos bairros para atender as demandas da capital.

O prefeito Paulo Garcia (PT) lançou ontem, na Praça da Nova Suíça, a primeira etapa da Frente de Trabalho Ampliada (FTA), que atende até a manhã de domingo três bairros da Região Sul - Setor Bueno, Nova Suíça e Parque Amazônia.

O objetivo é atender, de forma concentrada, as demandas dos locais, incluindo ações de trânsito e contra a alta incidência dos casos de dengue, ocupações indevidas, embargos de obras, comércio irregular e fiscalizações urbanas e ambientais. A iniciativa visa também dar maior visibilidade para o trabalho da Prefeitura, que tem enfrentado críticas da população.

“Esse trabalho de manutenção urbana é feito, pelos órgãos competentes da Prefeitura, rotineiramente. O que estamos propondo é um esforço concentrado. Não é que o trabalho não foi feito antes; ele é feito todo dia, só que, nesse volume, com essa intensidade, é a primeira vez”, explicou, em entrevista coletiva, Paulo Garcia. Segundo ele, a FTA passará a fazer parte do cronograma de ações do Poder Executivo - como os mutirões e as frentes de serviços já existentes - e deverá atender também outras regiões de Goiânia.

O petista sustenta que a iniciativa de “concentrar os esforços” dos órgãos públicos municipais ocorre agora porque, no período chuvoso, há a “exacerbação” de diversos problemas. “Por exemplo: o asfalto sofre mais, as bocas de lobo ficam entupidas com maior facilidade e é preciso ter mais atenção com os resíduos sólidos, para que não deslizem quando há chuva intensa, além de cuidar da arborização para evitar acidentes e intensificar o trabalho de combate à dengue, quando a incidência da doença aumenta”, justifica, destacando que a Frente de Trabalho Ampliada deverá se prolongar até o fim de abril.

Ao todo, cerca de 3 mil servidores, de 14 pastas da administração municipal, estão envolvidos na ação. Duzentos veículos - entre carros e motos - e em torno de 120 máquinas estarão, até a manhã de domingo, de acordo com o prefeito, atuando em variadas frentes nos três bairros escolhidos. Sobre o caso de imóveis abandonados na região, Paulo Garcia garantiu que os proprietários serão identificados e autuados. O mesmo rigor, diz o prefeito, deverá ser adotado com relação às calçadas irregulares, obstrução de vias públicas e o descarte inadequado de resíduos sólidos.

Prefeito promete substituir lâmpadas

Durante o lançamento da Frente de Trabalho Ampliada, o prefeito Paulo Garcia (PT) falou sobre as atuais condições da iluminação pública da cidade e sobre a questão do passe livre universal para o transporte coletivo. No primeiro caso, o petista reconhece que existem, sim, lâmpadas queimadas, mas acredita que “não com a intensidade que tem sido divulgado”. O POPULAR mostrou ontem que o processo licitatório para aquisição de lâmpadas, realizado em novembro, foi suspenso por suspeita de ter havido sobrepreço.

“Há cinco, seis anos firmamos convênio com o governo federal para o Programa Reluz, em que trocamos toda a iluminação da cidade. Goiânia foi a primeira capital brasileira a trocar toda a iluminação”, lembrou. “Ocorre que as lâmpadas têm vida média de, aproximadamente, cinco anos. Elas começam a ter problemas agora. Nos vamos substituí-las”, acrescentou.

Sobre o passe livre universal, Paulo Garcia assegurou que, no que depender do Município, a implantação pode ocorrer neste retorno às aulas. “Ontem (quarta-feira), dialogamos com o novo secretário estadual, João Balestra, e deixamos claro que o que cabe à Prefeitura de Goiânia já foi realizado”, declarou.

Fonte: Jornal O Popular