14 de janeiro de 2014

Homem fratura a tíbia depois de ter a perna sugada por ralo de piscina em Caldas Novas


O acidente aconteceu no mesmo condomínio onde o menino Kauã David ficou com o braço preso. A criança morreu três dias depois, em Brasília.

O Residencial Privé das Thermas I, em Caldas Novas, volta a ser palco de um acidente em piscinas. O administrador de empresas Josias Andrade Saraiva, de 43 anos, fraturou a tíbia e teve luxação em três dedos do pé, após a perna dele ter ficado preso em um ralo de sucção. No dia 1º de janeiro, o garoto Kauã Davi de Jesus Santos, de 7 anos, teve o braço sugado e ficou submerso por aproximadamente 10 minutos. Ele morreu três dias depois.
Os familiares de Josias gravaram um vídeo enquanto administrador de empresas aguardava o socorro do Corpo de Bombeiros. A vítima contou que ficou com o pé preso em um ralo que estava sem tampa. Ele detalhou ainda que levou quase 25 minutos até que um socorrista do clube fosse até o local.

A administração do clube não se pronunciou sobre o novo acidente. Após o afogamento de Kauã, o condomínio havia soltado uma nota, na qual, dizia que todas as piscinas passavam por reforma e que os ralos haviam sido trocados.

O administrador de empresas registrou a ocorrência na Polícia Civil. Assim como Kauã, ele é de Brasília. O homem já retornou à Capital Federal e ficará com a perna imobilizada por 20 dias.

Fonte: Portal 730