31 de janeiro de 2014

Goiânia terá Delegacia do Idoso


Secretaria de Segurança Pública já teria até delegado para assumir a titularidade da especializada. Só falta o prédio.

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Goiânia (Semas) registrou 526 denúncias de maus- tratos contra idosos em 2013. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) já teria, inclusive, aprovado a instalação de uma Delegacia Especializada dos Idosos, faltando apenas um prédio para dar início ao funcionamento. Neste sentido, o titular da SSP, Joaquim Mesquita recebeu, terça-feira, a presidente do Conselho Municipal do Idoso de Goiânia, (Cmig) Neide Nascimento Melo, o presidente da Comissão dos Direitos dos Idosos na Câmara Municipal de Goiânia, vereador Anselmo Pereira (PSDB) e mais 10 membros do conselho para protocolar requerimento para agilizar a implantação daquela que será a mais nova Especializada na Capital.

Neide Nascimento Melo esclarece que a decisão de criar uma delegacia especializada no combate à violência contra o idoso, está no fato do alto número de violência contra esse público. Só em 2013 o Conselho Municipal do Idoso recebeu mais de 100 denúncias e Semas recebeu um número assustador de 526 acusações de maus tratos contra idosos.

“Quando o idoso está sendo vítima de violência, realmente acredito seja pelo filho, pelo neto, ele sofre agressão, além de verbal e negligência e tantas outras e quando isso acontece, podemos imaginar que a agressão física está presente. Nós não temos poder para agir, não temos o poder de executar, é justamente aí entra o papel da polícia mesmo”, esclarece.

Para ela essa é a parte complexa da realidade de muitos idosos. “Quando o idoso recebe a agressão física, ele se sente coagido, com medo de denunciar, porque o filho ou o neto vai voltar para casa”, diz. Para combater essa situação no encontro foi debatido a criação de medidas protetivas para esse idoso. Para que ele tenha coragem de fazer a denúncia quando estiver sendo molestado. Porque, de acordo com ela, muitos deixam de fazer a denúncia por saber que o agressor voltará.

Neide diz que, com base em todas essas denúncias e históricos, a decisão de criar uma delegacia especializada para esse público foi tomada. Ela descreve que são muitos os tipos de agressões a que os idosos são submetidos chegando ao ápice cita. “Lembrando que não é só esse o tipo de maus tratos sofridos por eles. O idoso hoje recebe maus tratos até sexuais. São várias situações que nos leva acreditar que passou da hora da criação dessa delegacia”, justifica.

Segundo o vereador Anselmo, após o secretário  Joaquim Mesquita receber os ofícios, do Conselho e Comissão dos Idosos, ele determinou a criação imediata da delegacia, bem como a indicação do delegado Emerson Morais de Oliveira para assumir o cargo de primeiro delegado do idoso no município de Goiânia. “Ele já está à procura de um prédio em parceria com Conselho e a Comissão. Nós vamos localizar esse prédio para instalar imediatamente essa delegacia”, assegura.

Saiba mais

DENÚNCIAS CUMPRIDAS, EM 2013, PELA DIRETORIA DE ATENDIMENTO À PESSOA IDOSA

QUANTIDADE DE DENÚNCIAS 526

QUANTIDADE DE IDOSOS 447

QUANTIDADE DE VISITAS DOMICILIARES 1315

PROCEDÊNCIA DAS DENÚNCIAS

15ª PROMOTORIA 2

39ª PROMOTORIA 64

51ª PROMOTORIA 1

53ª PROMOTOTIS 56

65ª PROMOTORIA 32

82ª PROMOTORIA 58

87ª PROMOTORIA 11

88ª PROMOTORIA 49

DIREITOS HUMANOS 219

DEP. SEMAS 5

DESCONHECIDO 6

TELEFONE/CONSELHO MUNICIPAL 23

TOTAL 526

Medo impede a denúncia

Dados epidemiológicos do Ministério da Saúde demonstram que, no Brasil, 27% das internações dos idosos são em decorrência de violências e agressões. Estudos nacionais apontam a prevalência da violência doméstica. Pesquisa realizada em 2007 demonstrou que, dos 18 milhões de idosos brasileiros, 12% já sofreram algum tipo de maus-tratos, dos quais 54% foram causadas pelos filhos. As agressões ocorrem principalmente no ambiente intrafamiliar, que são bastante complexos delicados e de difícil penetração no silêncio, por envolverem relações e sentimentos de insegurança, medo, conflitos de proximidade, de afetividade, relações de amor e instinto de proteção em defesa do agressor.

Anselmo Pereira avalia, com base no Estatuto do Idoso, que como a vida média do brasileiro aumentou de forma substancial, os idosos devem somar, no mundo, 1,2 bilhão, em 2025, sendo que só no Brasil serão 32 milhões. “Nós temos que cuidar mais do idoso, porque ele tem a indiferença familiar, abusos familiares têm pessoas que praticamente sequestram o idoso ou retém o idoso dentro de casa, tomam seus cartões, tomam suas propriedades. Essa delegacia vai cuidar de todos os reclames do idoso desde a atenção básica”, diz.

Para o vereador, os maiores vitimadores dos idosos são os parentes mais próximos, que muitas vezes os agride visando conseguir dinheiro para o consumo de drogas. “Nós recebemos mais de mil denúncias e infelizmente o alcance das drogas universalizou. A maioria dos casos são de netos ou filhos drogados que querem tomar o dinheiro para financiar o consumo das drogas”, constata.

Para o delegado-chefe de Comunicação Social da Polícia Civil goiana, Norton Luiz Ferreira a criação de uma delegacia especializada para o idoso é necessária e positiva. “Já existe equipe de policiais para atuar nessa delegacia, ela está aprovada em lei, só dependemos agora de conseguir um imóvel”, declara Norton.

Fonte: DM