Flamboyant: Mudança na cobrança do estacionamento provoca reclamações nas redes sociais

19:20 1 Comments A+ a-


O novo cálculo do valor do estacionamento no Flamboyant, que agora considera o tempo de permanência em minutos, provocou uma repercussão negativa nas redes sociais nesta sexta-feira (3). A notícia foi publicada com exclusividade na edição de hoje do jornal O POPULAR.

O reajuste no valor pegou os clientes de surpresa. A mudança no preço para deixar automóveis no estacionamento e o modo diferente de calcular o valor ocorreu no primeiro dia do ano de 2014. Com os novos preços praticados, usar o estacionamento por 3 horas teve acréscimo de 86%.

A jornalista Gisely Silveira publicou, em sua conta do Twitter, que ficou surpresa com o novo reajuste. “Estou horrorizada, fui no shopping Flamboyant hoje e notei que a taxa de estacionamento é cobrada por minuto, em 1:30h que fiquei lá paguei 4,50... É um absurdo!!!!!”

Há muitas pessoas compartilhando um folhetim no Facebook organizando um boicote ao shopping. Jose Reinaldo Machado pediu para que seus amigos da rede social compartilhassem a foto. “Façamos nossa parte, um abuso, mais de 80% de aumento no estacionamento. Vamos agir contra, só com o valor pago pelos usuários, o Shopping arrecada proporcionalmente mais do que com os alugueis das lojas. São mais de 8 milhões de reais por mês só em estacionamento. Compartilhe isso. BOICOTE AO FLAMBOYANT”, pedia ele.

Aulus Rincon Godinho também usou seu perfil no Twitter para expressar sua indignação com o reajuste. “Gasolina é complicado porque temos que andar, mas shopping é só não ir, né Flamboyant e Goiânia Shopping? PROCON e MP não existem mesmo...” Mas, teve gente que apesar de lamentar o novo valor, disse que irá pagar o preço a mais para ter segurança. “Valor do estacionamento do Shopping Flamboyant sofre lteração...Infelizmente pagarei, pela comodidade e segurança, melhor que arriscar lá fora,” disse Fernando Contart.

Sem mudanças

Depois do impacto do anúncio do reajuste do preço do estacionamento do shopping Flamboyant, os lojistas do centro de compras não estão preocupados com a possível diminuição do vai e vem de clientes. É o que aponta o presidente da Associação dos Lojistas do Flamboyant (ASLOF), José Carlos Palma Ribeiro, que também é presidente do Sindlojas.

“Eu assustei quando vi o aumento, mas depois entendi que ficou mais justo”, disse. Palma explicou que a grande maioria dos clientes do shopping fica no estabelecimento por até duas horas, e que agora, eles vão pagar pelo período que usou. “Antes, quem ficava 25 minutos pagava R$ 4,50, o mesmo preço de quem ficava até 3 horas. Agora, quem ficar 1 hora, por exemplo, vai pagar menos, cerca de R$ 3”, descreveu.

José Carlos informou que passou a sexta-feira fazendo uma pesquisa com os clientes e até com funcionários do shopping e constatou que não houve queda no número de visitantes. “O shopping está cheio hoje (ontem) e está difícil de estacionar, graças a Deus”. No início de janeiro, o shopping deixou a tabela fixa de lado e passou a cobrar 5 centavos por minuto.
Estacionamento no Flamboyant

Cobrança muda e fica mais cara

Alfredo Mergulhão

O reajuste no valor do estacionamento do Flamboyant Shopping Center pegou clientes de surpresa. Desde 1° de janeiro, o estabelecimento aumentou o preço para deixar automóveis em um das suas vagas e também modificou a forma de calcular o valor. Com os novos preços praticados, usar o estacionamento por 3 horas teve acréscimo de 86%.

O cálculo do valor do estacionamento no Flamboyant passou a considerar o tempo de permanência em minutos. De acordo com a assessoria de comunicação do estabelecimento, essa modalidade de cobrança é praticada em outros Estados, inclusive há mais de dois anos em Brasília.

A administradora do estacionamento do shopping informou por nota que o reajuste de valores teve por base a “reposição inflacionária, investimentos operacionais e de melhorias em instalações e equipamentos”. “Para colocar em vigor este novo formato de operação, o centro de compras considerou reivindicações feitas por clientes para que a cobrança fosse proporcional ao tempo de permanência efetivo. Com a nova prática, o valor do minuto cobrado diminui a medida que o cliente permanece mais tempo no shopping”.

Após o pagamento da tarifa, o consumidor continua com tolerância de 20 minutos para a saída do shopping. Também não houve mudança em relação ao período de isenção: ficam livres da cobrança os frequentadores cujas permanências não excedam o tempo de 20 minutos.

A reportagem entrou em contato com as assessorias de comunicação dos outros shoppings da capital. A informação é que - pelo menos por enquanto - não há qualquer mudança na forma de pagamento e nos valores praticados nos demais estabelecimentos que funcionam na capital.

Fonte: Jornal O Popular

1 comentários:

Write comentários
5 de janeiro de 2014 10:43 delete

esse boicote vai funcionar da mesma maneira que funcionou o boicote anterior quando da cobrança da área do estacionamento.

Não que eu concorde, mas goianienses vão se rebelar por 1, 2 meses e depois voltarão ao shopping.

Fica um questionamento: por que as pessoas que pagam seguro ainda gastam com estacionamento privado dos shoppings?

Reply
avatar