28 de janeiro de 2014

Aeroporto: 15% das obras concluídas


São executados os serviços de fundações, estrutura de concreto e compra de equipamentos.

Após retomada das obras do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, em setembro do ano passado, a expectativa é que 15% dos trabalhos sejam concluídos nesta semana. As obras foram paralisadas em 2007, depois do Tribunal de Contas da União (TCU) efetuar auditoria e recomendar a retenção dos recursos que faltavam ser empregados. Após a assinatura de termos de ajuste entre os envolvidos, a expectativa é que o novo aeroporto seja entregue em março do ano que vem, dentro do cronograma de 18 meses. O Consórcio Odebrecht, responsável pelas obras, define o ritmo como normal e dentro do planejado.

O consórcio informou, por meio de assessoria de imprensa, que os técnicos da Infraero trabalham na atualização e adequação dos projetos para enquadrá-los nas recomendações feitas pelo TCU e, também, em razão do tempo que a obra ficou parada. Os 33% dos serviços executados, entre 2002, quando as intervenções começaram, e 2007, também estão sendo avaliados para definir as ações de retomada da construção e o que precisará ser complementado. Esse porcentual envolve parte dos serviços de infraestrutura (terraplenagem e drenagem), das fundações e a estrutura do terminal de passageiros.

A empresa informou que estão sendo executados os serviços de fundações, estrutura de concreto e a aquisição dos equipamentos eletromecânicos, tais como elevadores, escadas rolantes, esteiras de bagagem e pontes de embarque, que já se encontram em processo de fabricação. O aeroporto terá ainda 11 elevadores, quatro escadas rolantes e quatro pontes de embarque, que são conhecidos como fingers. Cerca de 500 trabalhadores atuam na obra atualmente, mas poderá alcançar até 1,2 mil operários durante o pico da obra.

Aumento

Com a reforma, terá sua área ampliada dos atuais 7.571 m² para 34.100 m² e sua capacidade passará de 3,5 milhões passageiros/ano para 5,1 milhões passageiros/ano. Em 2013, o Aeroporto Santa Genoveva registrou queda no número de embarques e desembarques, comparados com 2012. A razão foram os três meses de interrupção de voos noturnos, por conta de obras nas pistas. Em 2013, o aeroporto não atingiu a marca de 3 milhões de passageiros e movimentou 2,9 milhões de pessoas, 3% a menos que em 2012.

No setor de carga, houve queda de 3% e foram transportados 7.694.217 toneladas. A maior baixa foi relacionada ao movimento de aeronaves, onde 2013 teve uma queda de 13%, frente ao mesmo período de 2012. Para 2014 a expectativa é de ultrapassar a marca de 3,5 milhões de passageiros.

Fonte: Jornal O Hoje