29 de novembro de 2013

Parques nacionais vão receber R$ 10 milhões para obras e atrair turistas na Copa


Brasília – Dezesseis parques nacionais vão receber R$ 10,4 milhões do governo federal para obras emergenciais para receber um público maior a partir da Copa do Mundo de 2014. Os ministros do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e do Turismo, Gastão Vieira, visitaram hoje (28) o Parque Nacional de Brasília, conhecido como Água Mineral, que vai receber cerca de R$ 2 milhões para melhorar o acesso, o centro de atendimento ao turista, a sinalização e a manutenção das piscinas e dos banheiros.

A parceria entre os dois ministérios visa a estimular o turismo nas unidades de conservação de 2014 a 2020. Entre os contemplados estão o Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro; o Arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco; o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná; a Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso; e a Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

“O grande retorno é aumentar a competitividade do turismo brasileiro. Nesse primeiro momento, é um banho de loja, uma tentativa de dar mais conforto ao turista. Tivemos quase 7 milhões de visitantes nos parques nacionais. Precisamos nos preparar para tratar o turista bem”, disse o ministro.

Para a ministra Izabella, a parceria com o Ministério do Turismo representa um passo importante na consolidação dessas unidades de conservação, ainda pouco conhecidas da maioria dos brasileiros do ponto de vista turístico. No Parque Nacional de Brasília, por exemplo, disse a ministra, as pessoas só conhecem a parte das piscinas da Água Mineral, mas “o parque tem potencial para muito mais com suas trilhas”.

Sobre a falta de manutenção que têm assolado o parque, a ministra informou que “parte dos problemas encontrados era de gestão, houve uma troca de chefia e os contratos de manutenção estão sob revisão”.

“Estamos vivendo um momento de transição dos contratos. Isso impactou a prestação de serviços para os usuários. Nas últimas três semanas, a gente vem tendo dificuldade de prestar o serviço que prestávamos antes. Isso vai ser adequado nas próximas semanas”, disse o chefe do Parque Nacional de Brasília, Paulo Carneiro. Segundo ele, serão feitas obras emergenciais no piso da piscina Areal, que está fechada ao público, e nos banheiros da piscina Pedreira.

O Parque Nacional de Brasília, com cerca de 40 mil hectares, recebe 300 mil visitantes por ano. A unidade tem capacidade para receber até 3 mil pessoas por dia. Com os investimentos previstos, a ideia é aumentar a visitação para até 400 mil pessoas por ano.

Fonte: DM