22 de novembro de 2013

Grande Goiânia: BR-153 será iluminada


Um dos motivos dos acidentes no período noturno na BR-153 é a pouca iluminação que ela tem ao longo da Grande Goiânia. Há lugares totalmente isentos de lâmpadas, o que muito dificulta aos motoristas que trafegam por ela e também para aqueles que em perímetros urbanos precisam caminhar por ela.

Este trecho da BR-153 é considerado um dos mais perigosos do Brasil, tendo um alto índice de acidentes. Ele é também o principal caminho que liga a cidade de Goiânia a Aparecida de Goiânia.

Ciente de tal problema e disposto a mudar essa situação de uma vez por todas, o governador Marconi Perillo determinou que, através da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), fossem feitas a substituição e manutenção da iluminação da BR-153 do trecho Goiânia (Aldeia do Vale)-Aparecida de Goiânia. A obra está orçada em R$ 5,3 milhões e será concluída ainda este ano.

A iluminação ajudará a diminuir o grande número de acidentes no trecho, que atualmente registra 30% dos acidentes do Estado. Serão implantados 646 postes em uma extensão de 27 quilômetros. A manutenção, que ficará a cargo da Agetop, possui contrato de duração de 30 meses.

A Agetop solicitou ao Dnit autorização para elaborar e executar um projeto de iluminação em toda a extensão dessa parte da rodovia federal.

A Agetop definiu que o sistema de iluminação que implantará ao longo de todo o trecho urbano goianiense e aparecidense da BR-153 seguirá o mesmo alto padrão de qualidade do projeto que já implantou na nova Rodovia dos Romeiros (GO-060, entre a Capital e Trindade) e na duplicação da GO-070 (Goiânia–Inhumas), com características especiais como alta capacidade de iluminação e blindagem contra os roubos frequentes de fiação elétrica.

A previsão de entrega da obra por parte da Agetop é de que no máximo até o dia 20 de dezembro todo esse perímetro da BR-153 já esteja totalmente iluminado, evitando mais acidentes no período de férias, quando o número de carros que passam pela rodovia cresce substancialmente.

Fonte: Diário de Aparecida