11 de novembro de 2013

Estádio Serra Dourada deve ser fechado para reforma em 2014; verba já foi liberada


O palco do futebol goiano deve ficar interditado por cerca de seis meses no ano que vem. Isso foi o que afirmou o administrador do estádio Serra Dourada, Itamir Campos, mais conhecido como Gueroba. Em entrevista à Radio730, ele disse que a obra não está confirmada, mas garantiu que existem grandes possibilidades de acontecer no primeiro semestre de 2014. Caso comece ainda em dezembro ou no começo de janeiro, a previsão é que fique tudo pronto até o fim da Copa do Mundo.
Itamir revela que já foi liberada uma verba de R$ 10 milhões pelo Governo de Goiás através da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) para a realização da obra. Mas esse valor pode sofrer mudanças em função de que haverá uma avaliação dos engenheiros para saber o valor que será necessário para fazer a reforma.

“Foi sim liberado, porém esse montante é uma expectativa que não está certo. Nós estamos com o pessoal do departamento de engenharia da Agetop mostrando as necessidades que nós temos. Eles vão fazer esse projeto e a gente crê que ainda em dezembro ou meados de janeiro a gente comece essa obra”, destaca o administrador.

Para ele, a prioridade no estádio é o rebaixamento das arquibancadas. “A gente tem um sonho antigo que, desde que a geral foi inutilizada, a gente quer fazer a expansão das arquibancadas, trazendo ela ao máximo próximo do gramado, fazendo com o que o vão da geral suma. E também queremos fazer a construção de camarotes em frente às cabines de rádio”, afirma Itamir.

Caso não haja condição financeira para realizar o rebaixamento, será feita uma lista com as prioridades no estádio que possam se encaixar no montante. Ele elencou outras reformas que precisam ser feitas, que são na iluminação do pátio e da parte interna, reformas nos banheiros, melhorar e aumentar as cabines de imprensa.

Adiamento da obra

Além da verba, existe apenas uma condição para que a obra não aconteça ainda no primeiro semestre de 2014. Caso o Goiás consiga classificação para a Libertadores do ano que vem, o time irá precisar do estádio para realizar suas partidas na competição internacional. Por isso, Itamir ressalta que iria prevalecer o bom senso e a obra seria revista.

Fonte: Portal 730