24 de outubro de 2013

Tráfego é liberado no túnel da Avenida Araguaia



Obra, que recebeu o nome de Jaime Câmara, é a maior de Goiânia, com extensão de 296 metros, largura de 18 m e altura de 4,8 m.

A Prefeitura de Goiânia inaugurou ontem o túnel da Avenida Araguaia, que recebeu o nome de Jaime Câmara, em homenagem ao fundador do Grupo Jaime Câmara (GJC). Desde à zero hora de ontem, o tráfego na via pode ser retomado e, finalmente, desde 2011, os veículos não precisam mais recorrer a desvios para chegar à Avenida Independência e, tampouco, no sentido contrário.

O prefeito Paulo Garcia (PT) ressaltou, no discurso, os obstáculos enfrentados para terminar o túnel, já que foram os próprios servidores da Prefeitura que o concluíram. Antes da paralisação, a responsável pela execução era a construtora Warre Engenharia. À época, o valor estimado da obra era de R$ 25 milhões. O valor gasto pelo município foi de R$ 10 milhões a menos.

O túnel é considerado a maior obra de engenharia de Goiânia, com extensão de 296 metros, largura de 18 metros e altura de 4,8 metros. O prefeito enfatizou que ele vem para melhorar a mobilidade e o trânsito na região, inclusive com possibilidade de desafogar o tráfego da Marginal Botafogo, que ficou pressionado no período em que a obra se prolongou. “Estávamos ansiosos para terminá-lo”, afirmou.

A secretária municipal de Trânsito, Patrícia Veras, estava presente na inauguração e destacou ao POPULAR que o túnel é um eixo importante entre regiões densamente habitadas e que geram um movimento intenso de veículos. Nesse sentido, ele vem, segundo ela, para ser mais uma intervenção em favor da mobilidade e da melhoria do tráfego. “Inclusive para pedestres e para o transporte coletivo”, disse ela, referindo-se ao fato de que existem passagens especiais para pedestres no interior do túnel e à expectativa de que o tempo de circulação dos ônibus na região será diminuído.

A obra iniciada há mais de dois anos sofreu paralisação em fevereiro de 2012, após terem sido constatadas irregularidades nos gastos do recurso de origem federal, com fraudes que superavam os R$ 2 milhões. Na época, o prefeito Paulo Garcia decidiu parar a construção, que assim ficou até março deste ano, quando a Prefeitura optou por bancá-la com recurso e operários próprios. Foram gastos pouco menos de R$ 15 milhões e realizada jornada tripla, com trabalho divido nos três turnos, para conseguir terminá-la a tempo da inauguração.

HOMENAGEM

O presidente do Conselho de Administração do GJC, Jaime Câmara Júnior, participou da solenidade. Em discurso, ele agradeceu a homenagem recebida e o reconhecido dado ao pai em uma data tão especial como o aniversário de Goiânia. “Essa data tem vários significados. Ela se sobrepõe a tudo”, ilustrou. Já Paulo Garcia justificou a importância de Jaime Câmara nos primeiros anos de Goiânia e, inclusive, como prefeito da capital, cargo que ocupou entre janeiro de 1959 e janeiro de 1961. “O grupo teve uma importância crucial no desenvolvimento da cidade”, acrescentou.

Estiveram presentes na inauguração, ainda, o ex-prefeito Iris Rezende, o vice-prefeito Agenor Mariano e o Arcebispo de Goiânia, dom Washington Cruz, que se encarregou de abençoar a nova obra inaugurada de Goiânia.

Obra ainda precisa ser concluída

A inauguração foi ontem, mas o túnel da Avenida Araguaia ainda não está concluído. Eram 20h15 de ontem, quando os operários terminaram de realizar os reparos finais e deixaram o local, às pressas, para o prefeito Paulo Garcia (PT) poder chegar e descerrar a placa. Afinal, a solenidade estava agendada para começar 15 minutos antes disso, às 20 horas.

A parte superior do túnel precisa ser concluída para garantir o acesso dos pedestres ao Parque Mutirama, porque essa é a intenção prevista no projeto original. O público poderá passar por cima do túnel e entrar no parque pelo lado do Bosque do Botafogo. A estrutura da nova portaria já foi montada, mas ainda depende da liberação da passagem sobre o teto para começar a ser utilizada.

A Secretaria Municipal de Obras (Semob), por meio da assessoria de imprensa, informou que a conclusão será feita nos próximos três meses. O titular da pasta, Luciano de Castro, reconhece a correria dos últimos dias para terminar o túnel. Ele conta que marcou presença diária no canteiro de obras nos últimos 60 dias, mas declarou que estava tudo dentro do previsto. “Se eu pintasse isso aqui antes, poderia sujar e, se eu colocasse as placas também, alguém poderia vir e riscar, estragar”, disse à reportagem.

Fonte: Jornal O Popular