Projeto quer facilitar desembarque no transporte coletivo após as 23 horas

23:19 1 Comments A+ a-


Os passageiros do transporte coletivo de Goiânia e região metropolitana podem ter mais facilidade na hora de fazer o desembarque dos ônibus entre as 23h e 4h30 da manhã. Projeto que está tramitando na Câmara de Vereadores de Goiânia, de autoria da vereadora Cida Garcêz, que agora integra o Solidariedade (SDD), quer que nesse horário especial o passageiro não precise descer necessariamente nas paradas obrigatórias. A ideia é que o usuário opte por ficar no local que julgue mais seguro, respeitando a rota original da linha, sem necessariamente, se destinar a um ponto de ônibus, que muitas vezes pode estar vazio ou que o coloque em risco.

Pelo projeto apresentado na Câmara, para realizar o desembarque no local desejado basta que o passageiro comunique o motorista antecipadamente para que este faça a parada. A norma terá impacto em horários que não há muita circulação de passageiros e de veículos na cidade, favorecendo assim, que o ônibus estacione de forma mais tranquila e sem atrapalhar o trânsito.

A medida, se aprovada, afetará todas as linhas de ônibus da Capital entre as 23 horas e meia-noite e outros três itinerários que funcionam na região sul de Goiânia, entre meia-noite e 5 horas da manhã. São as linhas 950 (Marista/Veiga Jardim/Garavelo); 951 (Marista/Novo Horizonte/Garavelo); e 952 (Praça do Cruzeiro/Pedro Ludovico/Parque Atheneu). No início da vigência da lei, caso aprovada, as empresas deverão colocar placas informativas sobre a nova regra.

Precaução

A justificativa de Cida Garcêz para propor o projeto é que isso é uma reivindicação antiga dos passageiros que precisam se deslocar no período noturno e reclamam de ficarem muitos expostos a situações de risco. “Essa flexibilização vem para facilitar para as pessoas, principalmente as mulheres, que ao retornar de escolas ou do trabalho, precisam se deslocar por grandes distâncias. Essa mudança pode diminuir a probabilidade de acontecer os mais variados fatos criminosos”, ressalta a parlamentar.

A vereadora defende a aprovação do projeto argumentando que para ele entrar em vigor não será necessário gastos vultuosos do poder público ou das empresas de ônibus. “As linhas não terão mudança de rota, apenas as paradas deverão ser efetuados conforme a conveniência do passageiro, que obviamente, irá procurar lugares mais seguros para desembarcar. Não há custos adicionais para a Prefeitura de Goiânia ou as empresas, de modo que não vejo implicativos para a inviabilidade do projeto”, sublinha Cida Garcêz.

Fonte: Diário da Manhã

1 comentários:

Write comentários
21 de outubro de 2013 10:06 delete

Muitos motoristas já fazem isso, embora não seja costumeiro, ajuda em encurtar (um pouco) a distância que o passageiro percorre. Porém, não faz diferença alguma pra segurança, pois o bandido não deixará de roubar por que alguém desceu fora do ponto de ônibus. De quê isso resolve se o bandido estiver seguindo os passos do passageiro? De quê resolve se o bandido pode estar em qualquer lugar? Se isso for pra tentar tapar o buraco da segurança pública, falha miseravelmente.

Reply
avatar