6 de outubro de 2013

Paulo garante obra dentro do cronograma


Em visita ao canteiro, no Setor Sul, prefeito diz ainda que até o fim de sua administração deve entregar dez viadutos

O prefeito Paulo Garcia (PT) esteve na manhã de ontem na obra de construção do viaduto da Marginal Botafogo com a Avenida 88, no Setor Sul, quando a Secretaria de Municipal de Obras e Serviços Públicos deu início à colocação das pontes de acesso sobre as vias. “Este é o terceiro viaduto que iremos concluir. Vamos cumprir o cronograma para a entrega. E nossa promessa é fazer dez até o fim da gestão”, diz.

A expectativa, apesar do atraso, é que a obra seja concluída no máximo até o final de novembro, cumprindo o prazo estimado de 240 dias. Segundo o prefeito, a obra segue o cronograma e acredita que o viaduto dará mais fluidez ao trânsito na região. O trecho da Avenida A, entre as duas pistas da Marginal Botafogo ficaria interditado até o final da tarde de ontem, com liberação prevista para as 18 horas de hoje.

Segundo o secretário de Obras, Luciano de Castro, são três viadutos no local, sendo que um já está pronto – o que passa sobre a Avenida E. Após o trabalho deste final de semana, resta somente o da pista da marginal, sentido norte-sul. Houve uma tentativa de antecipação para o dia 24 de outubro, aniversário da cidade, porém, por causa de atraso na retirada da rede de energia de alta-tensão, a Semob prorrogará a entrega da obra.

Na ocasião, questionado sobre as negociações com o movimento grevista dos professores da rede municipal, o prefeito Paulo Garcia diz que já se reuniu com o Sintego e com vereadores da base, que acataram a proposta de estender a gratificação do Difícil Acesso para os profissionais temporários ou comissionados e o pagamento do benefício durante os recessos escolares.

“Trata-se de uma nova lei que atende as recomendações do Ministério Público, que universaliza o benefício”, diz. O prefeito ainda esclarece que não haverá majoração no salário dos professores e que aqueles que já eram beneficiados não serão prejudicados, já que, segundo ele, pela lei atual, eles não teriam direito ao auxílio-locomoção.

Sobre elevação do IPTU, o prefeito Paulo Garcia diz que convocou a comissão responsável para analisar as mudanças na planta de valores e propôs, em vez do IPTU progressivo, uma reestruturação gradativa para evitar impacto para o contribuinte. “Queremos que esta reestruturação na planta de valores não seja impactante. Para isso, propusemos uma mudança gradativa”, afirma.

Fonte: Jornal O Hoje