31 de outubro de 2013

Maguito busca faculdade de Medicina para Aparecida


Aparecida de Goiânia terá uma Faculdade de Medicina. Em Brasília, o prefeito também se reuniu com a presidente do Banco Andino, Moira Paz-Estenssoro para tratar de um novo financiamento para obras de asfalto.

Aparecida de Goiânia, 29 de outubro de 2013 - Aparecida de Goiânia terá uma Faculdade de Medicina. O prefeito Maguito Vilela (PMDB) foi nesta terça-feira, em Brasília, para tratar do assunto no Ministério da Educação. “Cidades brasileiras de médio porte contam com um curso de medicina e Aparecida, considerada de grande porte pelo IBGE, também merece contar com esse benefício”, sublinhou o peemedebista. O deputado federal Leandro Vilela (PMDB) e o secretário da Fazenda de Aparecida, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, participaram da agenda do prefeito.

Agora, com a consolidação do Programa Mais Médicos, que tem como item a ampliação dos cursos, Maguito acredita que o pleito de Aparecida será atendido. A articulação política do prefeito em prol do curso de Medicina em Aparecida despertou o interesse de várias instituições de ensino superior. “Além de atrair e incentivar a abertura do curso de Medicina por parte das faculdades privadas, vamos atuar junto a Universidade Federal de Goiás, que no próximo ano começa a construção do campus em Aparecida, para que a instituição pública também ofereça o curso de medicina na cidade”, afirmou o prefeito.

Maguito Vilela, que também é vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), destacou que a implantação do Programa Mais Médicos pela presidenta Dilma Rousseff vai além da contratação de profissionais. “Ao permitir que os municípios participem ativamente do processo de abertura dos novos cursos de medicina, a presidenta Dilma Rousseff chama para a mesa de diálogo a parte mais interessada em resolver o problema da saúde pública brasileira”, argumentou Maguito.

O programa estipula que serão abertas 11,5 mil vagas nos cursos de medicina no país até 2017 e 12 mil vagas para formação de especialistas até 2020. Desse total, 2.415 novas vagas de graduação já foram criadas e serão implantadas até o fim de 2014 com foco nas áreas que mais precisam de profissionais e que possuem a estrutura adequada para a formação médica.

Outra medida importante do Programa “Mais Médicos” é a mudança na lógica de abertura dos cursos de medicina de universidades privadas. Até hoje, essas instituições apresentavam um projeto para o Ministério da Educação e, se aprovado, o curso era aberto. A mudança é que agora o Governo Federal faz um chamamento público com foco nas regiões prioritárias do SUS e, em resposta, as universidades apresentam propostas. Se aprovadas pelo MEC, os cursos de medicina podem ser abertos.

Também é requisito para abertura de um novo curso a existência de pelo menos três Programas de Residência Médica em especialidades consideradas prioritárias no SUS – Clínica Médica, Cirurgia, Ginecologia/Obstetrícia, Pediatria, e Medicina de Família e Comunidade. Com essa medida, a expectativa é formar mais especialistas nessas localidades, minimizando a dificuldade na contratação de especialistas.



Serão avaliadas, ainda, a proporção de vaga em cursos de medicina por habitante e a distância em relação ao município com curso de medicina mais próximo.

Eixos Estruturantes - O prefeito Maguito Vilela se reuniu ainda com a presidente da Corporação Andina de Fomento (CAF), Moira Paz-Estenssoro. Em pauta o andamento das obras de implantação dos três Eixos Estruturantes, o interesse da prefeitura em contrair novo empréstimo para ser aplicado em obras de infraestrutura e o convite para o recebimento do titulo de cidadã aparecidense proposto pela Câmara Municipal de Aparecida durante sua última visita ao município.

“Demonstramos a CAF nosso interesse em mais um financiamento para acelerar o desenvolvimento econômico e social de Aparecida. Como ela será transferida para o México, entraremos em contato com o novo presidente para ampliar a conversa e aprofundar a negociação” enfatizou o prefeito. Moira Paz Estenssoro virá a Aparecida no dia 06 de dezembro para receber o título de cidadã aparecidense.

Os eixos estruturantes compõem o projeto de Reestruturação Viária da Bacia do Ribeirão Santo Antônio de Aparecida de Goiânia e tem como objetivo principal diminuir o tráfego de veículos pela BR-153, reduzindo os riscos de acidentes. Os recursos, no valor de R$ 78 milhões, são em maior parte do  financiamento adquirido junto à Coorporação Andina de Fomento (CAF)/Banco de Desenvolvimento da América Latina. A contrapartida da Prefeitura é de pouco mais de R$ 8 milhões.

No final de agosto, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura, entregou a primeira etapa do Eixo Norte-Sul 03: a Alameda Avenida Xavier de Almeida com um total de 1,8 mil metros devidamente pavimentados e duplicados. A Alameda liga a Região Central ao Pólo Empresarial Goiás, na divisa do Jardim Ipiranga com o Village Garavelo, e marcou o início das entregas de obras da edição 2013 do programa Asfalto para Todos. As obras foram iniciadas em maio deste ano e a previsão é de que todo o Eixo Norte-Sul 03 seja concluído até o final deste ano.

O Eixo NS03 se localiza à margem esquerda da BR-153 e interligará o centro de Aparecida à Avenida São Paulo, na Vila Brasília, passando pela Vila Maria. Consequentemente ligará o município à capital, tornando-se a primeira ligação entre as duas cidades, de forma rápida e direta, sem precisar transitar pela BR 153.

Estão em obras também o Norte-Sul 01, que abrange a região leste da cidade. O eixo tem 13,5 quilômetros de extensão e continua em obras. Ele ligará a região do Santa Luzia, partindo das avenidas W-1 e Bela Vista, na divisa com Goiânia até o Retiro do Bosque e região industrial da cidade onde estão localizados o Pólo Logístico, Distrito Industrial Municipal de Aparecida de Goiânia (Dimag) e Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia (Daiag). A via desafogará a BR 153 beneficiando moradores, trabalhadores e estudantes, e ainda servirá de opção para o escoamento de riquezas de Aparecida.

As obras do Eixo NS-5 foram iniciadas e estão na fase de implantação das redes de galerias. O Eixo será responsável por conectar cinco grandes avenidas da Região Oeste de Aparecida e interligar bairros como Hilda, Cidade Vera Cruz, Jardim Helvécia e Cardoso 1 e 2, dando acesso direto à Avenida Rio Verde. O eixo será uma rotatória elíptica  que passará também sobre o córrego Tamanduá. Toda essa nova malha viária estará ligada à porção oeste do anel viário, dando fluidez ao trânsito.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia