12 de outubro de 2013

Goiânia ganha escola e revenda especializada em Apple


Uma pesquisa realizada com 804 empresas de todo o mundo revela que o iOS da Apple continua a ser a plataforma móvel preferida pelas empresas. A maioria - 80% dos empresários pesquisados - prefere os aplicativos para iPhone e iPad.

Entre os adolescentes e jovens, a marca Apple também predomina quando o assunto são dispositivos eletrônicos portáteis como PDAs, celulares, smartphones, tocadores mp3, entre outros, segundo pesquisa feita pela consultoria Harris Interactive nos Estados Unidos com 5000 pessoas entre 8 e 24 anos.

 A procura por esses produtos é grande e para atender essa demanda, uma rede de escolas de informática na plataforma Apple acaba de se instalar em Goiânia, que terá também uma revenda de produtos da marca, para que os alunos e visitantes possam experimentar e comprar produtos como o iPad, o iPhone 5 e o iMac.

Segundo João Abbade, diretor de franquias da instituição, a novidade poderá agilizar o retorno do investimento dos “As revendas da Apple valorizam as escolas ao trazer mais visitantes com potencial de se tornarem alunos. Além de possibilitar aos nossos franqueados ter mais lucro por meio da venda dos produtos”, afirma o executivo.

A abertura da nova unidade faz parte do plano de expansão da companhia, que inaugurou a marca em 2012 e conta com 13 escolas, incluindo a de Goiânia. O Grupo pretende investir mais de R$ 26 milhões até o final de 2013 em novas filiais e franquias, principalmente nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país e em estados vizinhos a São Paulo.  A meta é abrir outras 20 novas franquias em todas as regiões do Brasil até 2014.

 Goiânia foi escolhida para abrigar a primeira unidade da escola devido a série de incentivos que a prefeitura tem dado, há mais de dois anos, a empresas do segmento de tecnologia de informação, como redução de alíquota de ISS – 5% para 2% - além de ampliar a Lei da Estação Digital para toda a cidade, fixando o mesmo percentual de ISS incidente sobre os serviços e licenças de informática para todos os setores de Goiânia por um período de, no mínimo, 20 anos. Além disso, o projeto prevê a possibilidade das empresas instalarem um escritório virtual em Goiânia, sem instalações físicas, com possibilidade de contratarem até nove funcionários.

Com um ano de existência, a rede já tem 13 unidades em funcionamento “Sabemos que o mercado de educação e treinamento tem enorme potencial de crescimento, já que pesquisas mostram que a classe C tem aumentado seu investimento com educação. O nosso diferencial é que não existe no mercado nenhuma escola de custo acessível inteiramente baseada na plataforma Apple”, afirma Abbade.

O destaque das escolas é o curso iTech composto de 14 módulos entre eles, o I Tunes (um aplicativo que permite organizar o conteúdo de música e vídeo digital), I Photo (para trabalhar com fotos), I Movie (para lidar com vídeos), I Cloude (disco rígido no céu que agiliza o acesso a tudo que está armazenado nos dispositivos existentes como Iphone, iPad, iPod, Mac ou MC), Keynote (para apresentação de slides), Safari (navegador ultra veloz). Também oferece o curso de Web Design e o de inglês (I do), todos na plataforma Apple.

Fonte: DM