23 de outubro de 2013

Dilma vem a Aparecida para inaugurar obras


Um dos maiores defensores do Programa Mais Médicos do governo federal, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), acompanhou a cerimônia de sanção da lei que instituiu o programa, realizada ontem pela manhã, em Brasília. A atuação como gestor municipal e vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) na efetivação do Programa Mais Médicos foi ressaltada e elogiada pela presidenta da República, Dilma Rousseff, e pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante os discursos.

Logo após a solenidade, em encontro reservado com Dilma Rousseff, que chamou o prefeito para uma conversa informal, Maguito Vilela convidou a presidenta a vir a Aparecida para participar da inauguração do Cmei do Serra Dourada, o primeiro do Brasil a ser construído com a tecnologia canadense de PCV leve enxertado e concreto. Dilma disse ao prefeito que faz questão de vir ao município para inaugurar essa obra, que deve ficar pronta no dia 20 de novembro. A inauguração deste Cmei com a presença de Dilma e do ministro da Educação, Aloízio Mercadante, deve ocorrer no final do mesmo mês. Dilma vai inaugurar ainda o IFG e participará do lançamento da pedra fundamental para a construção do campus da UFG no município.

O prefeito Maguito Vilela ressaltou a gratidão à presidenta Dilma Rousseff pelas parcerias nas mais diversas áreas e que têm garantido o reconhecimento nacional do município, em especial com o Programa Mais Médicos, uma vez que Aparecida recebeu 28 profissionais, maior número do Estado de Goiás. Maguito Vilela aproveitou o encontro com a presidenta Dilma para solicitar mais médicos e mais estrutura para as unidades de saúde do município. “Até 2008, tínhamos apenas seis unidades de saúde em Aparecida e conseguimos, com o apoio e recursos do governo federal, garantir um melhor atendimento médico para a nossa população”, ressaltou o prefeito.

Após a solenidade de sanção da lei do Programa Mais Médicos, Maguito Vilela teve uma reunião reservada com o vice-presidente da República, Michel Temer; com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves; e com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, todos do PMDB. Com a cúpula do PMDB em Brasília, além das conversas políticas, Maguito Vilela aproveitou para agradecer o apoio do Planalto e do Congresso na liberação de recursos e dos projetos para o município. “Este apoio da Esplanada tem sido fundamental para a nossa cidade”, reconheceu.

Ministro da Saúde elogia atuação de Maguito

Durante discurso na solenidade de sanção da Medida Provisória que criou oficialmente o Programa Mais Médicos, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, fez uma referência especial ao prefeito Maguito Vilela. O ministro disse que Maguito, como prefeito de Aparecida de Goiânia e vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), teve atuação destacada para que a entidade apoiasse o programa que traz médicos estrangeiros para trabalhar no Brasil.

Esse bom relacionamento e as parcerias com o governo federal têm garantido à Prefeitura de Aparecida a liberação de recursos para 15 Unidades Básicas de Saúde. Destas, cinco estão em funcionamento desde 2012 e as outras dez estão em construção. “No início deste semestre, o Ministério da Saúde contemplou o município com mais 14 UBS e com isto teremos 29 UBS, além de três UPAS”, festejou Maguito Vilela. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Região Central de Aparecida, no Brasicon, já realiza diversos atendimentos e outras duas unidades, uma no Setor Santa Luzia e outra no Buriti Sereno, na região do Garavelo, estão em processo final de licitação para construção. O prefeito Maguito Vilela aproveitou a reunião com a presidenta e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para solicitar mais médicos e mais estrutura para as unidades.

Maguito considerou a ida a Brasília ontem como produtiva. “Tivemos a oportunidade de dialogar com as principais lideranças do governo federal e do Congresso Nacional e de ter a sinalização positiva para atender às demandas de Aparecida.”

Fonte: Diário de Aparecida