18 de outubro de 2013

Aparecida de Goiânia: Obra de reforma em maternidade é embargada


Arquiteta Glaucia Camar constatou problemas na documentação da empresa responsável pelas obras..

Foi embargada, na manhã desta sexta-feira (18), a obra de reforma da Maternidade Municipal Marlene Teixeira, localizada na Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. A decisão partiu da arquiteta da Secretaria de Saúde do município, Glaucia Camar, após constatação de irregularidades na documentação apresentada pela empresa vencedora do processo de licitação.

Segundo a arquiteta, além da documentação falsa, a empresa apresentou outros problemas, como a execução de serviços que não constavam no contrato. Além disso, ela destacou que a mesma empresa já responde por processo judicial no Tocantins, o que impede a manutenção do contrato.

Para continuação da obra, a prefeitura vai precisar convocar a segunda colocada no processo de licitação, mas ainda não foi definido um prazo para o chamado.

As constatações de irregularidades foram feitas durante visita ao local feita por uma comissão formada por cinco vereadores do município após denúncias de más condições de higiene na maternidade.

Com o embardo das obras, o atendimento ambulatorial e de pré-natal das pacientes que eram assistidas na unidade foram transferidos para um prédio próximo à maternidade, localizado na Avenida dos Colonizadores, na Vila Brasília. Já os casos de Urgência e Emergência serão atendidos no Hospital Garavelo.

Fonte: Jornal O Popular