VLT Luziânia (GO) - Brasília em avaliação

23:06 1 Comments A+ a-


A comissão especial de licitação, supervisionada pela Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), abrirá, hoje (1º), às 10 horas, os envelopes com as propostas das empresas e consórcios para elaboração do estudo de viabilidade técnica, econômica e socioambiental para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) entre Brasília e Luziânia, no entorno do DF. O projeto tem custo estimado de R$ 80 milhões.

O prazo para conclusão do estudo é de 10 meses. O projeto levará em conta que a ferrovia já existe e precisará apenas de adaptações e construções de estações. Após o detalhamento, uma nova licitação para as obras e concessão do transporte será lançada. A estimativa para que o veículo seja disponibilizado aos usuários é até o final de 2014.

Cerca de 600 mil pessoas trafegam, diariamente, entre Luziânia e demais cidades do Entorno até Brasília. O tempo mínimo da viagem é de duas horas. Com o veículo concluído, o percurso de 60 quilômetros poderá ser percorrido em, no máximo, uma hora. O trem deve passar pelas cidades de Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental, Santa Maria, Gama, Park Way, Núcleo Bandeirante, Guará e Setor de Indústrias de Brasília. O ponto final será a antiga Estação Rodoferroviária. Atualmente, os trilhos são usados apenas para transportar cargas.

Com quatro vagões, o VLT – cuja velocidade média é de 110 km/h – terá capacidade de transportar cerca de 800 passageiros por viagem. Estudos preliminares da Sudeco indicam que, com a entrada em operação do trem, entre 450 e 500 carros e 20 ônibus deixarão de circular pela BR-040 a cada hora. “O que pode salvar esta cidade é o trilho, não o pneu. Isso serve tanto para transporte de carga como para de passageiros”, pontuou o diretor-superintendente da Sudeco, Marcelo Dourado.

Fonte: Jornal Alô Brasília

1 comentários:

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
3 de agosto de 2013 09:46 delete

A foto que ilustra a matéria é inadequada. Há diversas formas e tipos de VLT, a que se propõe para ligar o Plano Piloto a Brasília, inicialmente, é a de um veículo a diesel, rodando em via totalmente segregada.

Adriano Reis - arquiteto

Reply
avatar