2 de agosto de 2013

Vivo passa a operar internet 4G em Goiânia


Capital é a segunda cidade do Centro-Oeste a receber a nova tecnologia. Velocidade de acesso é até dez vezes maior que a 3G.

A partir de hoje está disponível em Goiânia a internet de quarta geração. A Vivo, operadora de telefonia móvel do grupo Telefônica Brasil, começa a operar os serviços 4G na capital, que será a segunda cidade no Centro-Oeste com a cobertura, que já existe em Brasília.

Com exclusividade, a empresa informou ao POPULAR o lançamento, que antecipa o prazo de instalação da rede estabelecido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que é até dezembro próximo nas subsedes da Copa do Mundo de 2014.

BAIRROS

Os clientes da operadora poderão ter acesso à tecnologia a partir de hoje nos principais bairros de Goiânia, de acordo com o diretor regional da Vivo para o Centro-Oeste, Maurício Santos. Porém a empresa não divulgou quantas e nem quais as primeiras localidades da cidade com a cobertura – informações que serão apresentadas hoje em coletiva de imprensa. Fora da área de cobertura 4G, os usuários automaticamente passam a utilizar as tecnologias anteriores, 3G plus e 3G.

“É uma satisfação muito grande conseguir antecipar e trazer essa novidade aqui para Goiânia em agosto. Ainda são poucos os países no mundo que têm essa tecnologia disponível”, ressalta Santos.

A operadora é a primeira a ofertar em Goiânia o serviço de internet móvel 4G, que promete velocidade até dez vezes maior do que o 3G. Além da capital goiana, a Vivo também estreia o serviço em outras seis cidades, no Espírito Santo e em São Paulo. Segundo a empresa de consultoria em telecomunicações Teleco, até julho as cidades com 4G somavam 29.

Segundo o diretor da Vivo, Goiânia foi escolhida entre as primeiras cidades a ter a cobertura por ser um mercado estratégico. “É um mercado que tem um público consumidor forte, em que a tecnologia tem apelo, onde o cliente é mais sensível à tecnologia do que em outros mercados.” Por entender o anseio do consumidor goianiense, de acordo com Santos, as metas e investimentos foram antecipados aproveitando o mês do Dia dos Pais para o lançamento.

EVOLUÇÃO

Após sete evoluções na tecnologia de telefonia móvel, Santos avalia que o público que mais vai sentir a diferença é aquele que de fato usa o pacote de dados e precisa da internet no smartphone ou tablet. Para começar a usar o sistema 4G, além de contratar o serviço, o consumidor precisa ficar atento ao aparelho, já que somente dispositivos móveis compatíveis com a frequência (2.500MHz) usada pela quarta geração conseguirão ter acesso. Outro fator que muda é o chip: o cartão terá de ser trocado, sem a necessidade de mudança de número.

Os planos que serão oferecidos pela Vivo, como acontece com outras operadoras no País, é com a contratação de franquias, onde após ultrapassar a taxa de download contratada a velocidade é reduzida. No Brasil, as operadoras têm garantido no contrato velocidades de 5Mpbs. Porém, de acordo com o diretor da Vivo, o diferencial do 4G é possibilitar evoluções e por isso as velocidades podem ser ainda superiores no futuro, diferente do que ocorre com as outras tecnologias, que tiveram que ser substituídas
.
TECNOLOGIAS

Mas a Vivo informa que irá manter três tecnologias em Goiás, a 3Gplus, 3G, além do 4G, sem a substituição da infraestrutura, por enquanto. A intenção da operadora é expandir o serviço também para outras cidades do Estado, antecipando os prazos estabelecidos pela Anatel, mas seguindo a ordem de concentração da população e estratégias de mercado.
Os lançamentos, segundo Santos, dependem não apenas de questões técnicas, mas também das licenças para viabilizar a cobertura. Sendo que a internet de quarta geração também traz o desafio de investimento, já que a infraestrutura chega a precisar de duas vezes mais estações para conseguir atender a mesma área sem comprometer a qualidade. “A rede é nova e está livre. Vai representar um alívio para as redes atuais.”

Fonte: Jornal O Popular