4 de agosto de 2013

Sectec lança editais de licitação para construção de escolas técnicas


A Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sectec) lançou nesta sexta-feira (02/8/13) os editais de licitação das primeiras duas escolas técnicas de um total de cinco que serão construídas por meio de parceria entre o Governo de Goiás e o Ministério da Educação (MEC). As novas unidades, denominadas Escolas Técnicas Padrão 1.200, serão construídas em Goiânia (Região Noroeste), Aparecia de Goiânia, Mineiros, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso.


Os dois processos licitatórios lançados nesta sexta-feira são para a construção das unidades de Aparecida de Goiânia e Mineiros. Nos próximos dias serão abertas as concorrências para as unidades de Goiânia, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso. Segundo o secretário Mauro Faiad, o convênio com o MEC, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), "vai incrementar de forma significativa o atendimento à crescente demanda dos trabalhadores e das empresas por qualificação profissional".

As obras serão realizadas diretamente pela Sectec. No total, serão investidos R$ 44,4 milhões pelos governos federal e estadual na construção das cinco novas escolas. Na próxima semana serão lançados os editais para a construção das unidades de Goiânia (Região Noroeste), Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás. As unidades de Aparecida de Goiânia e Mineiros, custarão, respectivamente, R$ 8,64 milhões e R$ 9,16 milhões.

O governador Marconi Perillo e o secretário de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, anunciaram o fechamento do convênio entre o Estado e a União, por meio do Ministério da Educação, há cerca de um mês. As unidades, denominadas de Escolas Técnicas Padrão 1200, vão ampliar significativamente a oferta de cursos de qualificação profissional em todas as regiões beneficiadas. Os recursos já estão depositados na conta da Sectec. A previsão é de que as obras sejam concluídas e entregues em maio do ano que vem.

As Escolas Padrão 1200 terão anfiteatro, quadra coberta e laboratórios para os cursos de qualificação profissional. Além dos recursos para a construção das novas unidades, o convênio com o MEC, via FNDE, prevê a liberação de outros R$ 3,5 milhões para a reforma e ampliação de três Centros de Educação Profissional (CEPs) – Anápolis, Catalão e Goiânia.

Os recursos federais são provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O convênio firmado entre o MEC e o Governo de Goiás prevê que a Sectec assuma a manutenção das unidades, com compra de mobiliário, laboratórios e equipamentos, além de contratar os servidores técnico-administrativos e os professores para ministrar os cursos técnicos. O Estado também entrará com contrapartidas para a execução das obras.

Segundo o secretário Mauro Faiad, a construção das unidades vai permitir que o Governo de Goiás ultrapasse as metas estabelecidas para o Programa Estadual de Qualificação para o Trabalho estabelecidas pela atual e pela próxima administração. Atualmente, 120 mil alunos estão fazendo cursos de qualificação profissional por meio do Bolsa Futuro, além de outros 3 mil matriculados em programas realizados em parceria com o governo federal, como o Pronatec e o E-Tec Brasil.

"Por determinação do governador Marconi Perillo, estamos investindo muito na qualificação profissional dos goianos. Essa parceria com o governo federal veio em muito boa hora", disse o secretário Mauro Faiad. "Investir em qualificação profissional é uma das maneiras de garantir o crescimento sustentável de nossa economia, que vem gerando empregos sempre acima da média nacional. Sem esses investimentos em qualificação, corríamos o risco de sofrer um apagão de mão de obra. Esse risco agora está afastado", disse o secretário.

Fonte: Sectec