26 de agosto de 2013

Governo busca licenças para construção dos BRTs


A pedido do governador Marconi Perillo, o secretário  das Cidades, João Balestra, pediu ao presidente do Ibama, Volney Zanardi Júnior, que deixe a cargo da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos a incumbência de autorizar o licenciamento ambiental para todo o terreno a ser ocupado pelos trilhos dos Bus Rapid Transit (BRTs) que interligarão Ceilândia, no Distrito Federal, ao município de Águas Lindas e Santa Maria – também no DF – a Luziânia.

De acordo com o secretário, os técnicos do Governo de Goiás entendem que a Semarh reúne condições de avaliar o impacto ambiental dos dois projetos com mais celeridade, posto que o Ibama lida com um volume muito maior de processos. Feito o licenciamento, a administração do Estado vai abrir o processo licitatório para executar as obras, cujo prazo estimado de duração é de 18 meses.

O BRT

O BRT é um plano de mobilidade urbana para Região do Entorno do DF. São dois projetos: o primeiro, o BRT Sul sairá da rodoviária do Distrito Federal à Santa Maria. De Santa Maria ele continua até Luziânia. Este primeiro trecho está com obras iniciadas, com prazo de conclusão para 2014. O segundo projeto é o BRT Águas Lindas, que liga a cidade à Ceilândia; este ainda está em fase de estudo e planejamento.

O BRT Sul é a continuação do Expresso DF, obra prevista no PAC da Mobilidade com vistas à Copa do Mundo de 2014 e que vai ligar o Plano Piloto a Santa Maria. João Balestra afirma que o objetivo é melhorar a qualidade do transporte. “Serão ônibus confortáveis, com ar condicionado. Alguns terão 160 lugares”, disse.

O BRT Sul deve transportar 147.700 pessoas por dia, segundo estudos da Secretaria das Cidade

Fonte: Goias Agora