5 de agosto de 2013

Goiânia: Corredores terão abrigos novos


A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) abre hoje as propostas das empresas interessadas na licitação para aquisição de 90 abrigos de ônibus. A maioria das estruturas, idênticas às instaladas na Avenida Universitária, será colocada nos corredores T-7 e T-63. A estimativa é que a montagem ocorra a partir de novembro, mesmo sem o início das obras na Avenida T-7. No entanto, a Prefeitura espera que o corredor T-7 se inicie neste semestre.

Os 73 abrigos metálicos montados no local serão reformados e realocados para pontos que não têm qualquer estrutura. Atualmente, são cerca de 2.360 pontos de ônibus na região metropolitana desprovidos de abrigo. Os outros 13 abrigos que serão substituídos são de concreto e, por isso, não serão reaproveitados. A demolição dos abrigos de concreto, reforma dos metálicos e realocação serão serviços a cargo da empresa vencedora da licitação.

Todos os serviços e mais os novos 90 abrigos do estilo CMTC III, que será colocado em todos os corredores preferenciais do transporte coletivo em Goiânia, custarão cerca de R$ 1,7 milhão. Apesar da crise financeira do setor, que também atinge a CMTC - já que seus recursos advêm da parcela do poder concedente paga pelas empresas concessionárias - não há risco do processo licitatório deixar de ocorrer. Segundo o presidente da Comissão Permanente de Licitação, Benjamin Kennedy Machado, a verba é do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU).

Paulo Garcia (PT) pretende que todos os corredores preferenciais do transporte coletivo tenham as mesmas características do Corredor Universitário. Há duas semanas, ele esteve em Brasília e pleiteou recursos para as obras de mobilidade. Dos R$ 700 milhões requeridos, cerca de R$ 160 milhões são para a implantação de seis corredores: T-7, T-9, 85, Independência, 24 de Outubro e finalização na T-63.

Fonte: O Popular