2 de agosto de 2013

Cresce a expectativa de vida entre os goianos


Aumentou em quase 11 anos a expectativa de vida dos goianos, entre 1980 e 2010. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (02) pelo IBGE. Ela saltou de 62,25 anos para 73,15 neste período. A expectativa de vida ao nascer para as mulheres conseguiu um índice ainda maior, com acréscimo de 11,5 anos para a população feminina do Estado.

Mesmo com o avanço no índice em Goiás, ele ainda está abaixo da projeção nacional, segundo informa o chefe da unidade do IBGE no Estado, Edson Roberto Vieira. Ele explica que um dado que chamou a atenção é que as chances de homens de 20 anos não chegar aos 25 é quatro vezes maiores que das mulheres. O motivo seria o envolvimento maior com a marginalidade.

A Mortalidade infantil em Goiás chega a 17,7 óbitos para cada mil nascidos vivos em 2010. Em 1980 o número era bem superior, de 47,3 óbitos de crianças menores de um ano de idade para cada mil nascidos vivos.

Entre os fatores que contribuíram para essa redução está o aumento da escolaridade feminina, a elevação do percentual de domicílios com saneamento básico e a diminuição da desnutrição infantil.

Fonte: Jornal O Popular