24 de agosto de 2013

Autódromo Internacional Ayrton Senna: Interdição e prova cancelada


Etapa de motovelocidade é desmarcada, mas evento no kartódromo é mantido no fim de semana.

O Autódromo Internacional Ayrton Senna, de Goiânia, vive mais um capítulo de sua longa novela. Hoje e amanhã, ele receberia a 4ª etapa do Campeonato Goiano de Motovelocidade. Mas a competição foi cancelada. A Federação de Motociclismo de Goiás não tem a autorização do Corpo de Bombeiros, que interditou o local no dia 8 de agosto, para realizar a prova. O cancelamento foi anunciado, no final da tarde de ontem, com um recado no site da federação e um comunicado em um perfil do Facebook.

Presidente da entidade, Roberto Boettcher disse ao POPULAR que tentou obter o alvará de autorização de todas as formas, via bombeiros e via Ministério Público (MP), sem sucesso. “A Agel (Agência Goiana de Esporte e Lazer) não conseguiu liberar o autódromo, não cumpriu as reivindicações. Mandaram eu fazer o projeto, eu fiz, e o Fernando (Fagundes – administrador do local) falando que ia ter o evento. Mas fui ver, agora, com os bombeiros e não tem alvará”, explicou, ontem, por volta das 19 horas.
Logo depois, Fernando Fagundes foi procurado pela reportagem. Por telefone, ele disse que estava em uma reunião e pediu para que fosse procurado mais tarde. “O corpo de bombeiros, na análise do projeto, não desinterditou (o autódromo)”, limitou-se a dizer, e não voltou a atender as ligações.

Presidente da Agel, Célio da Silveira disse que a agência não confirmou nada para Boettcher. “O autódromo está interditado. Ninguém confirmou isso (a realização da prova) para ele, não. Comigo (não teve) nenhuma (conversa). Se ele teve alguma conversa, foi com o Fernando”, afirmou Célio.

Chefe da seção de inspeção do 8º Batalhão dos Bombeiros, o capitão Bruno Silva explicou que a interdição do autódromo sempre foi total, diferente do que tinha sido informado no início de agosto, por Fernando. Em junho, o promotor de Justiça, Maurício Nardini, com relatório dos bombeiros em mãos, chamou os responsáveis pelo local e propôs um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). Seriam realizadas mais duas provas – Km de Arrancada e Track Day – e então seria fechado para reforma. As provas não teriam público.

Após a realização delas, como firmado no TAC, o autódromo foi interditado e deveria permanecer fechado até a reforma com as adequações. Silveira disse que o processo de licitação já está em andamento e as obras devem começar em setembro. Ontem, Nardini protocolou ação pedindo a interdição judicial da praça, para que ela realmente não seja mais utilizada sem as devidas condições.

KART

Apesar de o capitão Silva e o promotor Nardini acreditarem que a interdição do autódromo engloba também a pista de kart da praça, Silveira foi enfático ao dizer que o kartódromo não está interditado. Organizador do Kart dos Artistas, que será realizado na pista, amanhã, Carlinhos Romagnolli garantiu o evento. “Tivemos hoje (ontem) reunião na Agel e, analisando os documentos da interdição e o TAC, não há nada que envolva o kartódromo. Ele está em atividade e vai ser usado.” Carlinhos explicou que toda a estrutura montada para receber o público foi trazida pelo evento e tem laudos de segurança.

Fonte: Jornal O Popular