28 de agosto de 2013

Assinado termo aditivo para retomada das obras do aeroporto de Goiânia


Em solenidade na Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, foi assinado hoje o termo aditivo, no valor de R$ 251 milhões, para a retomada das obras do aeroporto de Goiânia. A ordem de serviço será assinada em evento em Goiânia, previsto para daqui a 15 dias, com reinício imediato dos trabalhos.

No evento de hoje, o ministro Moreira Franco (SAC) pediu que o governador Marconi Perillo (PSDB) e os parlamentares presentes agradecessem ao povo goiano pela paciência e pedissem desculpas pelos transtornos. Ele afirmou que, quando nomeado, a presidente Dilma Rousseff pediu que resolvesse o problema da capital goiana.

Em discurso, Marconi disse que fez mais de 50 viagens a Brasília para tratar do assunto. "Agora, a presidente tem oportunidade de cumprir uma promessa de campanha, o governo de Goiás de resolver este gargalo e Goiânia de deixar de ter um aeroporto que nos envergonha", disse.

O governador também afirmou que todos os parlamentares, "mesmo os que não vieram", e o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), contribuíram para este momento. Nenhuma liderança política do PT ou do PMDB participou do evento.

O ministro disse ainda que a obra é considerada urgente e que os prazos serão cumpridos.

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, voltou a citar o aeroporto como uma "pedra no sapato" do órgão.

O prazo para conclusão das obras é de 18 meses. Marconi brincou: "Quem sabe a gente antecipa para eu e a presidente inaugurarmos".

Fonte: Jornal O Popular