12 de julho de 2013

Setransp reafirma que Citybus para de circular neste sábado, 13


Decisão do sindicado vai de encontro à determinação da CDTC, que solicitou planilhas que justifiquem a medida às empresas responsáveis pelo micro-ônibus.

Contrariando posição divulgada na tarde desta quinta-feira (11/7) pelo secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana e presidente da Câmara Deliberativa de Transporte Coletivo (CDTC), Eduardo Zaratz, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Setransp) reafirmou nesta sexta-feira (12) que a suspensão por tempo indeterminado do Citybus será iniciada no sábado (13).

O não atendimento do decidido pela CDTC deve acarretar em multa às empresas. Neste caso o Setransp alega não ter sido notificado da decisão. O argumento para a suspensão dos serviços, iniciados em 2009 e que atendem dez linhas com foco na integração entre a Praça Cívica e avenidas como T-63, T-7, T-9 e 85, é de que se trata de um complemento ao transporte público que não resultava em lucro.

Após reunião de cerca de duas horas, os membros da câmara, os prefeitos de Senador Canedo, Misael Oliveira (PDT); de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), e o presidente da Companhia Metropolitana  do Transporte Coletivo (CMTC), Ubirajara Abbud, consideraram que, para promover a suspensão, o Setransp deverá apresentar planilhas que justifiquem o suposto déficit ocasionado às empresas pelo serviço, cuja passagem de R$ 3,50 não atraiu os usuários do transporte coletivo da capital.

Novo encontro para debater o impasse está marcado para a próxima quarta-feira, dia 17, às 16 horas, na Secretaria da Região Metropolitana.

Na reunião desta quinta, a Prefeitura de Goiânia não mandou representante. O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Setransp), convidado para tratar sobre a suspensão do Citybus, também não estava presente.

Fonte: Jornal Opção