18 de julho de 2013

Passe Livre Estudantil e Citybus ficam indefinidos enquanto planilhas de empresas do transporte são analisadas


A reunião da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC), que estava agendada para a tarde desta quarta-feira (17) foi desmarcada. A decisão foi justificada pela formação de um Grupo de Trabalho que vai analisar a situação afirmada pelas empresas que prestam o serviço de transporte público.

Segundo o SETRANSP, que é o sindicato das empresas, existe de risco de paralisação do sistema, principalmente do Citybus. Com a desmarcação da reunião da CDTC, o serviço continua sendo prestado normalmente.

O SETRANSP ainda alegou que as empresas têm trabalhado no vermelho há cerca de um mês, desde que a passagem voltou a R$ 2,70, ao invés de aumentada para R$ 3,00. Os supostos prejuízos das empresas também impediram a continuidade das discussões sobre o Passe Livre Estudantil, que havia causado discordância, principalmente por parte das prefeituras de Aparecida de Goiânia e Senador Canedo.

A primeira reunião foi realizada e definiu a criação do Grupo de Trabalho que vai buscar formas de manter a tarifa no preço atual. Esta discussão toma mais importância que a do Passe Livre, neste momento, que fica em segundo plano. Antes desta definição, o governador Marconi Perillo já entendia que o início do Passe Livre, no mês de agosto, não era garantido.

O grupo de trabalho formado vai subsidiar a CDTC sobre as decisões a respeito do serviço, envolvendo o reajuste tarifário, os reflexos do passe livre e a continuidade do serviço Citybus, entre outros aspectos.

Fonte: Portal 730