10 de julho de 2013

Dono de ferro-velho encontra cápsula com material radioativo em Aparecida de Goiânia


O início da história já é conhecido pelos goianos. Uma caixa com material radioativo foi encontrada por um proprietário de um “ferro-velho” em Aparecida de Goiânia, no último domingo (7). Ao contrário do trágico episódio de 1987, o dono do estabelecimento acionou a Defesa Civil ao observar que recipiente continha um símbolo de radioatividade.

Após informar ao Conselho Nacional de Energia Nuclear (CNEM) sobre as características do objeto foi constatado que se tratava de um cabeçote de aparelho radiológico. O material contém um óleo tóxico que caso entre em contato com o corpo humano pode acarretar diversos desdobramentos, mas a princípio não oferece risco à população.

Em 1987, o dono de um ferro-velho encontrou uma cápsula com material radiativo. Ao abrir a caixa que continha um pó colorido e brilhante, sem saber, o homem dava origem ao segundo maior acidente radiativo do mundo. Uma criança morreu e centenas de pessoas tiveram sequelas no caso conhecido pelo nome elemento químico que o originou, o Césio 137.

Fonte: Portal 730