17 de julho de 2013

'Brasil pode ter sido a escolha errada', diz Joseph Blatter sobre Copa do Mundo


Presidente da Fifa diz que questionamentos sobre o Mundial no Brasil devem ser feitos caso novas manifestações da população aconteçam no país.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, surpreendeu nesta quarta-feira ao afirmar que o Brasil pode não ter sido a melhor escolha da Fifa para sediar a Copa do Mundo do próximo ano. O dirigente questionou a disputa do Mundial em solo brasileiro ao se mostrar preocupado com as manifestações que abalaram o País no mês de junho, durante a Copa das Confederações.

"Se acontecer de novo, temos que nos questionar se tomamos a decisão errada ao ceder os direitos de receber a Copa", declarou Blatter, em entrevista à agência de notícias DPA, da Alemanha, durante conferência sobre esportes, mídia e economia idealizada pelo ex-jogador e técnico Franz Beckenbauer, na Áustria.

Blatter se referia aos protestos que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas do Brasil em junho. Os manifestantes pediram melhores serviços públicos, em diversas passeatas, e criticaram governo e políticos. Houve até ataques à Fifa, em Salvador, uma das sedes da Copa das Confederações. Ônibus que serviam à entidade foram apedrejados. Confrontos entre manifestantes e policiais também marcaram a competição.

A preocupação do presidente da Fifa se reflete nas conversas entre a entidade e o governo. Já houve reuniões após a Copa das Confederações e deverá haver outra em setembro. "Não foram reuniões políticas, mas enfatizamos o tema da instabilidade".

O dirigente já avisou à presidente Dilma Roussef que não pode haver distúrbios semelhantes durante o Mundial. "A Fifa não pode ser responsabilizada pelas discrepâncias sociais que existem no Brasil", afirmou. "Não somos nós (a Fifa) que temos que aprender com os protestos, mas sim os políticos brasileiros", avisou.

Para o dirigente, as manifestações devem ser tratadas apenas como questões internas, sem interferir nas competições organizadas pela Fifa. "Para mim, estes protestos soam como alarmes para o governo, para o Senado, o Congresso. Eles devem trabalhar nisso para evitar novos protestos", afirmou.

"No entanto, os protestos, se pacíficos, são parte da democracia e devem ser aceitos [pelo governo]. Estamos certos de que o governo, e principalmente a presidente, vai encontrar as palavras e as ações para prevenir novas manifestações. Eles têm um ano para resolver isso", disse Blatter.

O Brasil foi escolhido para ser sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo em 2007, sem ter uma votação direta, já que a Colômbia, outro candidato a sede, se retirou da disputa meses antes. "O Brasil foi a melhor escolha que podíamos fazer. Era a decisão

Fonte: Super Esportes