21 de junho de 2013

Valor de R$ 2,70 para a tarifa de ônibus volta oficialmente a vigorar a partir deste sábado


A Comissão Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC) da Região Metropolitana de Goiânia, se reuniu na manhã desta sexta-feira (21/6) para formalizar a manutenção do valor da tarifa de ônibus em R$ 2,70. A medida já havia sido anunciada pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), e pelo governador Marconi Perillo (PSDB) na quarta-feira (19), mas precisava ser oficializada em reunião da comissão, que regulamenta o transporte coletivo na região.

Oficialmente, o novo-velho valor volta a vigorar a partir deste sábado (22). Mas uma decisão da Justiça já garantia o valor da tarifa em R$2,70 desde o dia 13.

Os integrantes da CDTC disseram que ainda não foram debatidas formas de ressarcir as empresas de transporte coletivo por suas possíveis perdas com a decisão. “Dependemos de uma posição nacional para discutir, junto às empresas, a melhoria do transporte coletivo, que é o foco da CDTC”, disse Eduardo Alexandre Zaratz, Presidente da CDTC e Secretário de Estado da Região Metropolitana de Goiânia. Segundo ele, questões como a desoneração da carga tributária para o setor passam primeiro por uma discussão federal.

O secretário também confirmou que as manifestações foram fundamentais para que a decisão pela redução da tarifa fosse tomada. “Democracia significa governo do povo. Então se a população se mobiliza para reivindicar algo, é claro que o governo tem que atender aos apelos da sociedade”, disse.

Além de Marconi, Paulo Garcia e Eduardo Alexandre Zaratz, a CDTC é composta pelo prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB); pelo prefeito de Senador Canedo, Misael Pereira; pelo presidente da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), Humberto Tannús Júnior; pelo presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Ubirajara Alves Abbud; pela secretária Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade de Goiânia, Patricia Pereira Veras; pelo secretário Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Goiânia; Nelcivone Soares de Melo; e pelo deputado estadual Talles Barreto (PTB).

Fonte: Jornal Opção