7 de junho de 2013

Para tentar qualificar transporte público, prefeitura anuncia o bilhete único


Passageiro poderá pegar até três ônibus num intervalo de 2h30 pagando apenas uma passagem.

Para tentar amenizar os problemas no transporte coletivo, que foram tão explicitados nas últimas semanas, a prefeitura de Goiânia anuncia nesta sexta-feira (7) a criação de um bilhete que permite que o usuário possa pegar até três ônibus em um espaço de tempo de 2h30 sem a necessidade de pagar o segundo e terceiro. A medida é inspirada no Bilhete Único, de São Paulo, que permite a utilização de somente uma passagem em várias linhas.
O prefeito Paulo Garcia tomou à decisão após uma reunião com representantes das empresas do transporte e da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC). A opção foi definida após a realização de uma pesquisa que mostrou que a maior insatisfação do usuário é com o serviço e não com o valor da tarifa.

Com a nova opção de uso dos bilhetes, a expectativa é que se desafoguem os terminais da Capital, pois o passageiro poderá fazer a integração em qualquer parada de ônibus da região Metropolitana.

A tendência é que esta seja a primeira de uma série de medidas que serão tomadas para qualificar o serviço do transporte público em Goiânia.

A ideia não é nova. A Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTC) tem um projeto parecido que é o Cartão Integração, no qual, o passageiro pode seguir em duas viagens num intervalo de até duas horas com apenas uma passagem. O que não é permitido é que sejam trajetos de ida e volta. Para obter o benefício o usuário precisa seguir destinos seguidos e não de retorno.

De acordo com fontes da prefeitura, o valor do ‘bilhete único’ seria o mesmo da passagem convencional, que atualmente é de R$ 3.

Fonte: Portal 730