19 de junho de 2013

Moradores do Vale dos Sonhos II protestam por infraestrutura


Moradores do Vale dos Sonhos II queimam pneus e interditam ruas em protesto por melhores condições no bairro.

Em meio aos protestos nas principais capitais do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, por preços de passagens de ônibus mais justa, Goiânia teve, na manhã de ontem (18), manifestação dos moradores do Vale dos Sonhos II, na região norte, que reivindicam do poder público o fornecimento de condições primárias de infraestrutura, prometidas há alguns anos: asfalto, água encanada, esgoto e iluminação.

Segundo o líder comunitário Wilton Antonelli, vigilante que mora no setor por mais de cinco anos, aproximadamente 200 moradores se mobilizaram porque souberam que a Prefeitura de Goiânia começaria o trabalho de asfaltamento de duas ruas – a VS6 e a VS8 – ontem (18) à tarde, mas que o trabalho está limitado somente a esse trecho. “Temos certeza de que as duas ruas sairão, mas o resto do bairro também precisa do asfalto com urgência. A Prefeitura nem mediu as outras ruas ainda”, contestou.

Wilton conta que, em janeiro deste ano, representantes da Prefeitura de Goiânia estiveram no bairro e garantiram o andamento das obras, mas três dias depois as máquinas foram recolhidas e só retornaram hoje. Na época, o jornal O HOJE esteve no local e constatou uma placa da Prefeitura, de setembro de 2011, quando o prefeito Paulo Garcia esteve no local para inaugurar a pavimentação da Avenida Vitória Beraldo e prometeu a conclusão do bairro até dezembro de 2012, o que não foi feito.

De acordo com a reportagem do O HOJE de cinco meses atrás, a placa apontava que as obras começariam em setembro de 2011, em uma área de 30 mil metros quadrados ao custo de R$ 1.568.139,58. Outra informação era de que seriam executadas obras de pavimentação, instalação de galeria pluvial, meios-fios e sinalização viária. No entanto, segundo os moradores, no dia seguinte à publicação da reportagem, a placa foi retirada do local pela Prefeitura e nada mais foi feito.

“O Vale dos Sonhos II virou o Vale do Pesadelo”, protesta Wilton Antonelli, que não se conforma com o descaso municipal. “Fomos para a rua para chamar a atenção do governo e da população de Goiânia para o nosso problema. Se não resolverem, voltamos a fechar rua e queimar pneus, porque é a única coisa que podemos fazer agora”, conta.

Para os moradores, o problema mais grave é a poeira nesta época do ano. “Temos que jogar água na rua o tempo todo, porque nem carro pipa passa por aqui. Usamos água que lavamos roupas mesmo”, conta a moradora do local Varcioni Ferreira, 31 anos.

No sábado passado (15), a Prefeitura de Goiânia realizou um mutirão, inclusive com inauguração de uma quadra de esportes no Vale dos Sonhos I, bairro vizinho. “Infelizmente, mais uma vez, não olharam para cá. Fomos esquecidos”, lamenta Varcioni.

“Por isso, não adianta esperar todas as promessas de saneamento básico serem cumpridas, nossa prioridade é o asfalto, que já melhora muito”, garante Wilton Antonelli.

Falta tudo

O asfalto é a prioridade, por ser o problema mais visível, mas não vem só. O morador Fernando Silva, 19 anos, afirma que não há segurança, transporte e muito menos unidades educacionais. “Não tem viaturas, creche e o ônibus passa por aqui três vezes por dia. Se precisar ir em qualquer lugar em Goiânia, temos que andar até a BR ou até o ponto final do Guanabara II.”

“Se precisar chegar no Centro, tem que sair de casa duas horas antes”, reclama Fernando Silva, ao descrever o trajeto que, além da distância, é alternado entre poeira e lama, dependendo da época do ano. “Não posso levar meu filho na escola, que fica no Vale dos Sonhos, então ele anda três quilômetros de bicicleta. Chega lá todo cheio de poeira”, conta o comerciante Antonio Marcos da Cunha, que se queixa da constante gripe e falta de ar do menino.

Asfalto já licitado

Após justificativas diversas para o não andamento das obras, como período chuvoso ou troca de secretariado no município no início do ano, a Prefeitura de Goiânia afirma, em nota, que as equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semob) estão na região e ontem (18) iniciaram terraplanagem das Ruas VS6 e VS8, onde fica o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) do setor. “O local receberá prioritariamente o asfalto para que dê mais segurança às crianças que vão estudar e frequentar a nova escola.” De acordo com a nota, o asfalto previsto para o setor está licitado e, em breve, será iniciado.

Fonte: Jornal O Hoje