5 de maio de 2013

Técnicos ambientais do Banco Andino avalizam obras dos Eixos Estruturantes de Aparecida



O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), recebeu na tarde desta segunda-feira (29) a visita de técnicos da Corporação Andina de Fomento (CAF) que vieram conhecer as obras dos Eixos Estruturantes. Projeto objetiva melhorar mobilidade urbana, desafogando a BR-153.

A via Norte e Sul 3 (NS-3) – que liga o Pólo Empresarial Goiás à Avenida Rio Verde, na Vila Brasília, passando pela Vila Maria – será concluída até outubro. Uma outra etapa do projeto prevê a construção do Eixo Norte e Sul 5 (NS-5), que faz a ligação da Avenida V-6 com outras seis avenidas, cortando o Bairro Cardoso e o Mansões Paraíso.

Os técnicos vieram diretamente do Rio de Janeiro, onde fizeram vistoria das obras do Estádio Maracanã – obra que também é financiada pela corporação. Os secretários André Luiz Ferreira (Controle Interno) e Carlos Eduardo (Fazenda) também participaram do encontro do prefeito com os técnicos.

O objetivo dos Eixos Estruturantes é diminuir o fluxo de veículos no perímetro urbano da BR-153 criando vias alternativas entre as cidades de Goiânia e de Aparecida e Goiânia. Com isso, diminuem-se também assim os riscos de acidentes. “As obras estão adiantadas e serão entregues bem antes do prazo previsto, de 36 meses” – garante André Luiz.

Meio Ambiente

O secretário André Luiz, responsável pela fiscalização das obras explica que estão sendo feitos estudos de viabilidade econômica para a otimização do empenho dos recursos no que diz respeito à integração social do projeto ambiental, que visa a revitalização dos fundos de vale nos parques que integram a Bacia do Rio Santo Antônio.

A especialista ambiental do CAF, Sintia Yanes, veio a Aparecida acompanhada do executivo de Setor Público da instituição, Bruno Nadalutti, para fiscalizar a obra e fazer eventuais reparos. “Todas as operações estão dentro dos nossos critérios ambientais” – garante a representante do banco de desenvolvimento.

Financiamento

São US$ 35 milhões em recursos, também destinados à pavimentação asfáltica dos setores Vila Maria, Jardim Bonanza e Parque Santa Cecília. Todo o projeto foi elaborado pelas secretarias de Infraestrutura, Fazenda e de Projetos e Captação de Recursos – o antigo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Aparecida de Goiânia (Ippua).

O financiamento foi solicitado em 2010 e aprovado por unanimidade no Senado Federal em 10 de julho de 2012, com aval da presidenta Dilma Roussef. O financiamento do banco é aprovado pela União, que se torna automaticamente fiadora dos municípios ou estados beneficiados.

Integração dos países

A Corporação Andina de Fomento (CAF) – ou Banco de Desenvolvimento da América Latina – oferece financiamento com baixos juros e carência de quatro anos para intervenções de infraestrutura, saneamento básico e desenvolvimento social. Começou sua atuação em 1966 na Colômbia, o Chile, a Venezuela, o Equador e o Peru.

A instituição foi fundada através da assinatura  da Declaração de Bogotá, quando foi aprovado um programa de integração econômica e de coordenação de políticas nos âmbitos comerciais, industriais e financeiros entre as nações. O bloco econômico se estendeu e hoje é integrado por 18 países da América Latina, além da Espanha.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia