26 de maio de 2013

Marconi propõe novo traçado da rodovia em torno da Capital


O governador Marconi Perillo foi recebido em audiência, de mais de uma hora, pelo ministro dos Transportes, César Augusto Borges Rabelo, para tratar da construção de uma rodovia em torno de Goiânia e das obras da Ferrovia Norte-Sul. Marconi quer agilizar um desvio da BR-153, no perímetro urbano de Goiânia, projeto que começou a ser encaminhado, no início da atual gestão, pelo então secretário de Infraestrutura, Wilder Morais, hoje senador.

A rodovia, que contornará a Capital, irá ligar Aparecida de Goiânia a Anápolis, passando por Senador Canedo. “Todos nós sabemos que hoje a BR-153 no perímetro urbano de Goiânia tem se transformado num grande transtorno para a cidade. São milhares de carretas que passam diariamente dentro de Goiânia. Estamos trabalhando para que o Ministério dos Transportes e o Dnit construam esse trecho, já que o Estado projeta construir uma outra alça do anel viário, desviando o trânsito de dentro da cidade”, explicou o governador.

Quanto à Ferrovia Norte-Sul, Marconi verificou com o ministro o quadro atual da ferrovia, tanto no tramo Norte, entre Anápolis e Palmas, quanto no tramo Sul, entre Ouro Verde e Estrela d’Oeste, em São Paulo. O ministro disse que, como foram verificados muitos defeitos na construção do trecho entre Anápolis e Palmas, haverá necessidade de o Ministério aportar mais R$ 400 milhões para corrigir os problemas e concluir o trecho dentro de Anápolis – o túnel e a plataforma no Porto Seco –, de seis quilômetros. Segundo o ministro, a previsão de entrega do trecho entre Anápolis e Palmas é para o final de dezembro deste ano.

Quanto ao trecho Sul, que liga Ouro Verde a Estrela D’Oeste, em São Paulo, a previsão é de que seja concluído em julho do ano que vem. O ministro César Augusto Borges apresentou ao governador o estágio atual de cada um dos lotes e comprometeu-se a ir a Goiás brevemente, junto com o presidente da Valec, para, com o governador, vistoriar as obras.

Durante a audiência, o ministro ligou para o presidente da Valec, Josias Sampaio Cavalcante, solicitando providências para que as obras sejam agilizadas. “Eu não vim reclamar, vim apenas mostrar a ele o estágio em que se encontram as obras e pedir agilidade na retomada, até porque isso também é de grande interesse da presidenta Dilma”, disse Marconi, que estava acompanhado pelo senador Wilder Morais e pelo secretário de Infraestrutura, Danilo de Freitas.

Fonte: Diário de Aparecida