20 de maio de 2013

Goiás lidera participação no Provab no Centro-Oeste



Dos três Estados da região Centro-Oeste, Goiás é o que possui o maior número de médicos participantes do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), desenvolvido pelo Ministério da Saúde. O programa tem como objetivo levar médicos recém-formados ao interior dos Estados. Para isso, os profissionais recebem uma bolsa mensal de R$ 8 mil, paga integralmente pelo órgão, e devem cumprir 32 horas semanais de atividades práticas nas Unidades Básicas de Saúde, além de oito horas semanais de curso de pós-graduação em Saúde da Família, com duração de 12 meses.

De acordo com o secretário de Saúde de Goiânia, Fernando Machado, o programa afeta indiretamente a capital, com a ida de médicos para as cidades do interior do Estado. Mas ele avalia que, a longo prazo, a medida pode, inclusive, desafogar o sistema de saúde de Goiânia.

“Do ponto de vista estratégico, não acho que seja uma perda. Temos um grande contingente de pacientes que são atendidos em Goiânia e que poderiam ser atendidos no interior, diminuindo a demanda por médicos na capital. Em um levantamento feito na última semana, só nas urgências de Goiânia, foi constatado que 42% dos pacientes não eram goianienses. A maioria dos casos eram pequenas urgências, que poderiam estar sendo atendidas em unidades estratégicas da família e até mesmo em pequenos hospitais no interior do Estado”, explica Machado.

Os números sobre o Provab na região Centro-Oeste foram apresentados em Goiânia, nesta segunda-feira. Goiás lidera o índice de adesão ao Provab, com 171 profissionais em 70 municípios, seguido do Mato Grosso, com 26 médicos e do Mato Grosso do Sul, com 13 profissionais. Em Brasília, capital federal, apenas 17 médicos aderiram ao programa da União.

Fonte: Jornal O Popular