23 de maio de 2013

CMTC já estuda porcentual de reajuste no preço das passagens, que será reduzido em junho


Governo Federal vai suspender cobrança de dois impostos que incidem sobre as tarifas do transporte coletivo de todo o país.

Como tentativa de segurar a inflação, atual gargalo da gestão Dilma, o governo federal anunciou que será suspensa a cobrança de PIS e Confins que incidem sobre as tarifas do transporte coletivo urbano em todo o país a partir de 1º junho. A estimativa é que o benefício gere perda de R$ 1 bilhão por ano aos cofres públicos.

A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) emitiu nota na manhã desta quinta-feira (23) informando que será iniciado nos próximos dias um processo de revisão tarifária em Goiânia, cuja passagem passou de R$ 2,70 para R$ 3 na última quarta-feira (22/5) – o que causou revolta nos usuários, que insatisfeitos com o serviço realizaram três protestos nas duas últimas semanas. O resultado será divulgado em coletiva à imprensa.

Segundo a companhia, o objetivo do levantamento é avaliar o impacto da medida. A desoneração da folha de pagamento do motorista, solicitada pelo prefeito Paulo Garcia (PT) durante reunião que definiu o porcentual de reajuste, também será incluída da análise.

Fonte: Jornal Opção